quinta-feira, 29 de novembro de 2007






Para extasiada frente ao texto como quem aprecia uma fonte que jorra águas iluminadas. Ao começar a ler o texto, respira profundo e sente a emoção que se inicia. Viaja no que estar por vir. Percebe-se na expectativa. Na emoção do novo. Pensa no final. Só assim inicia a leitura, a viagem. Sente dois mundos que caminham paralelos. Correndo juntos, às vezes em velocidades diferentes. A emoção. Os fatos escritos. Aprecia a ciranda das palavras. De mãos dadas as palavras dançam em harmonia. Como num entrosamento de uma bela ciranda. No ritmo. No vai e vem. Respira. Fecha os olhos. Sente. Volta a apreciar o texto. Impossível diante do belo espetáculo não se entregar. Percebe-se perplexa. Rodopia como quem dança valsa. Agora não mais ciranda. Segue na leveza da valsa. Da evolução dos giros pelo salão. Dança pelo mundo da fantasia. É um mundo de cores, cheiros, luzes e música. Dança no ritmo das letras. Das palavras que se harmonizam e sorriem.

Um comentário:

Paulo Palavra disse...

Bah! Vc é boa, hein?? Bom saber que gente boa assim gosta de mim!