quarta-feira, 12 de dezembro de 2007






Foi assassinada 
Vários golpes no coração
 Mataram a esperança
Trucidaram o carinho
Degolaram o amor
Esfaquearam a ilusão
Houve uma verdadeira chacina
Só a saudade escapou
Sofre a sua dor




3 comentários:

Maria Cecília disse...

Mulher, que coisa linda! Dizem que a esperança é a última que morre, pode até ser, mas é a saudade que está sempre presente, pois a esperança mesmo viva, não se faz presente, quase sempre ausente, do que adiante estar viva? Acho que deveriam mudar, a SAUDADE é a única que não morre!!!!!!!!!! Beijos e vc é realmente demais!

Paula Barros disse...

E, tô sentindo cheiro de mais uma escritora na família. Vai firme.
Obrigada mais uma vez, pela força, pela sua presença na minha vida.

Aqui é só mais uma presença.

Você é que é demais. Especial.
Estou emocionada.
beijos

Paula Barros disse...

E, tô sentindo cheiro de mais uma escritora na família. Vai firme.
Obrigada mais uma vez, pela força, pela sua presença na minha vida.

Aqui é só mais uma presença.

Você é que é demais. Especial.
Estou emocionada.
beijos