segunda-feira, 10 de dezembro de 2007







No fundo do poço tem uma mola
Quem lá chega
Volta à superfície revigorado
Com uma força incrível
A mola nos impulsiona para um novo mundo
Se não encontrou a mola
Ainda não é o fundo do poço
Calma!






8 comentários:

Erika disse...

eu tbm comprovei.

adorei a foto.

beijo

www.oncoto.erikamurari.com.br

Saulo Marden disse...

É profundo como um poço. Bota fato comprovado nisso!

saulo marden disse...

Paula, um abraço. Djanira me ajudou a entrar no seu Blog. Parabéns pelo feito. Estou surpreso pela qualidade dos textos. Começou adulta. Nem precisou de oficina. É artesã nata. O estilo é interessante. Se há algo em comum com tua Mãe está no DNA. A linguagem é bem diferente.
um abraço do amigo

Anônimo disse...

Paula, você se descobriu, a gente descobriu você e haja surpresa. Pense na minha alegria de ver sementes brotando onde eu pensei que não havia plantado nada. Um beijo - velha coruja

paula barros disse...

Erika
muito obrigada pelas visitas.
um beijos

paula barros disse...

Saulo
Estou emocionadíssima. Nada como ter um visitante amigo, escritor, poeta e sensível.
Meus olhos estão com problemas, escorrendo água direto....
Obrigada
um forte abraço

paula barros disse...

Oi mãe coruja, ainda não aprendeu a colocar o nome? Você nunca foi uma mãe anônima.
Obrigada pela força e pelas vivências.
bjs

Vinicius disse...

Tem uns blogs atrasados.. se quiser manda email pra mim que te cadastro lá rsrs