sábado, 2 de fevereiro de 2008





Ô menino
Junta quatro ou cinco pareia de roupa
Um bloco e uma caneta
Vem embora pra cá

Aqui tem sol
Céu azul
E mar

Vem contar histórias
Pelas bandas de cá
Aqui tem muita coisa pra olhar

Pega promoção desses bichos que avoa
Chega cá
Se aprochega
Larga esse mundinho

Aqui tem gente pra tu escutar
Tem eu louca pra te olhar
Muita coisa pra prosear

Ô menino
Já partiu?
Posso esperar?
Demora não
Ouviu?




9 comentários:

Layla Lauar disse...

Que delícia de poema, adoro o uso de linguagem regional. Gosei muito!

Querida,estou viajando, volto na quarta feira. Bom feriado procê, sei que vai trabalhar mas espero que se divtirta também. Tudo de bom!

beijos mil e inté +

Layla Lauar disse...

quis dixer gostei.. "sorry"

Edson Marques disse...

Paula,

tô juntano só duas pareia de rôpa...

Tem uma estêra pra mi arranjá?

to ino!

Edson Marques disse...

E a Layla deve ter gostado muito mesmo!


Ela até escreveu "gosei muito"... rs!

Chuvinha disse...

Ainda que em alguns casos se fira a norma culta de falar e escrever,essa peculiaridade de cada um se expressar e muito bonito. Vemos muitas diferencas de Estado para Estado nesse Brasil afora.

Paula Calixto disse...

Ouxi! Marminino!!!

É mermo! Numtôdizendo?!

kkkkkkkkkkkk...

Boa! Muito boa!!!

Beijos e um excelente carnaval! (((:

frodo disse...

Rá, rá, rá!... Liga não, mas vou tomar esse convite como pessoal, tá bom? Engraçado, no meu livro tem um conto que se passa no sertão pernambucano (O almoço) em que me utilizo dessa deliciosa linguagem regional. Feliz coincidência essa, Paulinha!
Uma ótima frevança pra vc!...
Beijos.

Vanna disse...

Saminina, tô tentada d aceitá o convite pq é disso q tô precisada.
Se eu ir não puder vem tu ´ra cá.
Bjs, bom carnaval.

paula barros disse...

A cada um beijos carnavalescos.
Chequei do meu trabalho extra, estou morta.
Com carinho