quarta-feira, 26 de março de 2008

A BORBOLETA MUDOU MEU POST

foto Paula Barros

No post de ontem queria ter colocado uma foto de borboleta tirada por mim. Não tinha nenhuma. Quase coloco o texto sem foto.

Mais ou menos as 19h30 escuto uns gritinhos da minha filha. Pergunto o que estava ocorrendo. Ela diz: uma borboleta. Uma borboleta enorme. (não tão enorme).

Corro para olhar. Fico repetindo: é minha borboleta, é minha borboleta ela veio até onde estou. Peço para minha filha fechar as janelas. Vou buscar a máquina fotográfica.

A borboleta está inquieta. De repente, fica no chão parada. Pude me aproximar e tirar várias fotos. Impressionante como ficou quieta. E vou confessar. Conversava com ela, a borboleta.

Minha filha diz: mãe você percebeu que a asa dela está faltando um pedaço (asa esquerda) Não tinha percebido. E digo: sou eu.

A borboleta volta a voar. Muitas e muitas vezes voa na direção da luz. Voa alto. (estamos no 8º andar).

A lição que tirei. Borboleta, com asa faltando pedaço, voa. Voa alto. Voa em direção da luz.

Hoje percebo que minha asa não é quebrada. É somente ferida.

Então eu posso voar. Posso voar em busca da luz. Posso voar alto.


**************************************************

Está história é real. Com hora e tudo.
Fazia mais de duas horas que a borboleta estava quieta no quarto da minha filha. Ainda na luz, conforme a foto. As 23h53, perto de mudar o post ela entrou no quarto que estou. Vôo, vôo e se acalmou. Coincidência? Não sei.
Só não é mentira. Nem fantasia. Nem brincadeira.


O post de hoje tem relação com o post de ontem.









foto Paula Barros





17 comentários:

Fenrisar disse...

See please here

Adri /Dri /Drika disse...

Mesmos machucados nao devemos deixar de voar, bela lição... Bju ;)

Layla Lauar disse...

Parabéns a autora do texto, que é você e a co-autora, a borboleta, ficou muito lindo.

As vezes quando nossas asas cicatrizam a gente ousa e voa mais alto do que antes, para testá-las.

beijos querida

MONICAVOX disse...

QUERIDA PAULA,COINCIDÊNCIAS NÃO EXISTEM SAIBA DISSO...E REALMENTE,PESSOAS DE "ASA QUEBRADA E FERIDA"TAMBÉM VOA ALTO,E MUITO MAIS ALTO ÁS VEZES QUE OS DITOS "NORMAIS E PERFEITOS"...VIDE PESSOAS ATLETAS COM DEFICI~ENCIA FÍSICA,PESSOAS COM PROBLEMAS DE ORDEM EMOCIONAL OU DOENÇAS, QUE PRODUZEM, ENSINAM, VIVEM,TOCAM O BARCO...NÃO ACHE QUE FOI POR ACASO NÃO, QUE ESTA BORBOLETA ESTAVA TE ESPERANDO SRSRSR PARA VC ESCREVER ESTE POSTS PARA NÓS... MAIS UMA LIÇÃO DE VIDA PARA TODOS!BJUS E UMA LINDA QUARTA FEIRA PARA VC!WALK ON FOREVER,MONICAVOX

Professor Sergio disse...

Sobre borboleta uma coincidência comigo no domingo. Estava em frente a casa do meu pai e de repente, uma borboleta enorme posou sobre minha perna e ficou mais ou menos 15 minutos. Fiquei enfeitado por ela. Ia buscar a máquina, mas se tentasse mexer ela dava sinal que voaria, preferi curtí-la por alguns minutos do que tentar fotografá-la e não poder apreciá-la... linda sua história, dizem que borboleta quando nos visita é sinal de sorte e por isso BOA SORTE PARA TI PAULINHA...BJ

MH disse...

bonita a historia e melhor ainda a mensagem nas entrelinhas. Poremmmmmmmm, eu tenho um certo medinho delas. Deve ser pq minha mae falava que as asas delas cegavam. rsrs

Edson Marques disse...

As relações são complementares, as energias borboletram no teu blog, o mundo dança à tua volta, Paula!


Abraços, flores, borboletas e estrelas...

Isaque Viana disse...

Belas palavras, Paula...
Lembrei de "Cem anos de solidão", as borboletas que seguiam uma personagem que não recordo o nome agora. Obrigado pela bela lembrança e por suas palavras sempre belas.
Olha, Paula, eu estou sempre por aqui! Acontece que nem sempre eu comento... fico pra comentar depois e acabo esquecendo.
Enfim,
Beijo grande, tá?

Fábio Mayer disse...

Não que eu queira te preocupar... mas aqui em casa, esse tipo de borboleta nós recebemos como mau agouro...

Embora a foto seja perfeita!

Fernanda Perrú disse...

mudanças são inevitáveis e cabe a nós sabermos e escolhermos as melhores saídas
mesmo com a asa quebrada ou ferida temos que continuar...
nem todos podem ficar sofrendo por uma mudança, devemos nos adaptar
bjks!

Alisson da Hora disse...

nada é por acaso.

ehehehe

beijos

Grace Olsson disse...

Paula, a borboleta foi um alerta de que mesmo com asa ferida você pode VOAR ALTO. Além do oitavo andar.
E eu creio que tudo tem um porém, um porquê e um portanto...
Bjs e dias felizes

Esconderijo da Bandys disse...

Mesmo faltando um pedaço a borboleta mostrou que é possível.Se foi um aviso, ou recado não sei...mas serve de exemplo pra olharmos pra nos.
Beijos

Chuvinha disse...

Essas " estranhas coincidências" mw fascinam. É como se você tivesse atraído a borboleta ( tão SIGNIFICATIVA) com seus pensamentos.

Roberto Mauro disse...

Ia escrever alguma coisa no blog,quando li seu comentário.O que ia ser quase um versinho(chamar de verso é pretensão), virou então uma resposta pra voce.Qdo. disse que fica triste por poucas pessoas em meu blog.

"....Não, não fique triste
pra que mil joanas
mil marias ninguem??
gente demais pra que?
não sou eu que perco.
e se perco. perco o que?
Prefiro uma pessoa só
entendendo,que uma
multidão passeando.
é mais forte Paula,
um olhar que me entenda
que dois que SÓ podem
ver....!

Fábio Mayer disse...

Não devia espantar a borboleta...

Ela pode ser sinal demau agouro, não necessariamente é. Mas, se for, melhor não contrariá-la...

Anônimo disse...

QUERIDA PAULA ADORO BORBOLETAS,ACHO QUE NASCI PARA VOAR COM ASAS QUEBRADAS,INTEIRAS,MEUS PENSAMENTOS VOAM.QDO ADOLESCENTE PEDI A MINHA MÃE PARA PINTAR UM VESTIDO CHEIO DE BORBOLETAS E ELA PINTOU ,NUNCA MAS DEIXEI DE VOAR,COM MEUS PENSAMENTOS.UM BJ COM CARINHO SUZI