sexta-feira, 7 de março de 2008



Nasci mulher. Nunca precisei lutar para ser mulher, ou entender esse universo. Desde cedo aprendi com exemplos o que é ser mulher, sua importância e como se valorizar.

Aprendi com minha mãe que a mulher é uma guerreira, trabalhadora. Trabalha fora, cuida de filhos, administra casa e antes de tudo é mulher, nos seus mais belos instintos.

Minha mãe dizia: se tiver que estar com as unha pintadas ou ariando panela, lave as panelas sem ariar, e cuide das unhas.

Ela trabalhou muito para ajudar o marido para dar educação formal de boa qualidade aos filhos. Para ter sua independência. Mas ela dava o exemplo, como cuidar de quatro filhos, se cuidar, cuidar de casa, namorar, sair e passear.

Ela dizia: se tiver que cuidar de casa ou sair com o marido. Dê preferência a sair, passear, namorar. A casa depois vocês dois arrumam juntos. Assim como namoram os dois.

Ela sempre dizia, homem não quer só uma dona de casa. Se assim fosse, ele contratava uma faxineira, uma cozinheira, uma lavadeira. Ele quer uma mulher. Assim como ela queria um homem. E não apenas um provedor.


Meu pai por outro lado não dizia muita coisa. Talvez ele nem dissesse nada. Ele fazia. Conheci meu pai lavando as próprias cuecas. Aprendi que mulher não tem que lavar cuecas. Se não tivesse empregada em casa ele fazia as tarefas domésticas. Cuidou dos filhos quando minha mãe foi aprender a dirigir. Cuidou dos filhos enquanto ela estudou fora. Ele nunca quis ser servido à mesa. Nem que mulher escolhesse roupas para ele. Ele era independente. E me ensinou a escolher homens independentes e a ser independente.

Aprendi, e não sei com quem, que a mulher é dona do próprio corpo. Que ela é responsável por suas escolhas. Que ela tem que saber dizer sim e dizer não, e assumir as conseqüências.
Aprendi que na questão de engravidar, não tem essa de 50% responsabilidade do homem e 50% responsabilidade da mulher. Aprendi que é 100% responsabilidade da mulher. O corpo é dela. Ela vai passar 9 meses carregando um ser no seu ventre. Vai ter que mudar hábitos e rotinas e cuidar-se mais por causa disso. Vai ter que no mínimo amamentar 6 meses, e que só ela tem leite. E, caso o homem não assuma a responsabilidade de criar o filho junto com ela, ela vai assumir tudo sozinha, desde acordar a noite a educar um ser para a vida. Então a escolha é dela.

Aprendi a respeitar o ser humano, a natureza, os animais, independente de leis, ou dia.

Aprendi desde cedo que a mulher não tinha que ter dia. Que nenhum ser tem que ter dia.

Aprendi que as leis devem ser cumpridas, que todos são cidadãos, todos têm que ter seus direitos preservados. E se assim fosse, amanhã não estaríamos comemorando o dia internacional da mulher. Não teríamos a lei Maria da Penha. E não teríamos que estar implorando para se denunciar a violência contra a mulher. Ou escutando gracinhas, que o homem tem 364 dias e mulher só tem um dia.

Apenas seríamos mulher e viveríamos como mulher. Seríamos cidadã, com todos os direitos preservados.


17 comentários:

Grace Olsson disse...

Paulinha, esse seu post tem cara da Blogagem coletiva de amanhã... LIndo e com cara de galego sueco.Beijos e dias felizes


Cheguei

MONICAVOX disse...

querida amiga,tudo o que voce escreveu concordo em genero, número e grau.os homens tem de entender isso de uma vez por todas srsrsr nós somos a parte mais importante deste universo inteiro, pois geramos a vida e, na miorioa das vezes educamos para ela também.muita responsabilidade está em nossas mãos.amanhã é nosso dia, se bem que todos os dias são dia das mulheres na minha opinião srsrs.quanto aos serviços da casa,jamais, troco por fazer coisas para o meu prazer, e homen nenhum vai me ver de qualquer jeito nunca,sou mulher e adoro ser,sou muito vaidosa não deixo a peteca cair de jeito nenhum srsrsr,quanto á gravidez,outra vez acertou na mosca,somos totalmente responsáveis por ela,nós é que queremos ou não o filho, e mais ninguém, nós sabemos o quanto é difícil, né?bjus mil e tenha um ótimo dia,walk on forever,monicavox

Vinicius disse...

Aee feliz dia internacional da mulher rsrs
ps. é só amanha neh rs ??

Esconderijo da Bandys disse...

Paula querida,
Também tenho na minha mãe esse exemplo de mulher. Ficou viúva aos 36 anos com 4 filhos que iam desde 15 ate 10 anos e nunca deixou se abater pelas dificuldades da vida. Ensinou o amor, a tolerância, o perdão, a solidariedade, e tantos outros sentimentos nobres.
"Levante-se diante das adversidades e as supera" esse era o lema.
Parabéns ao dia da mulher, parabéns a você.
Beijos no ♥

djanirasilva disse...

Paula foi o melhor presente que ganhei no Dia da Mulher. Que coisa boa a gente se ver refletida com tanta generosidade nos olhos dos filhos. Por falar em olhos a dos meus está morrendo de rir porque a mulher chorou. Um beijão - Mãe

djanirasilva disse...

Paula, corrija - por falar em olhos a menina dos meus está morrendo de rir porque a mulher chorou. Um beijo - eu de novo

Chuvinha disse...

Sua mãe era sábia. Também nunca lavei cuecas e não lavo louça para não estragar as unhas. Tenho orgulho de ser mulher. E achei o seu post excelente como uma homenagem a todas nós!

Professor Sergio disse...

Para o Dia Internacional da Mulher este seu post é um verdadeiro exemplo de como as mulheres devem comemorá-lo. Parabéns a sua mãe pela forma de enxergar o mundo e se impor como mulher que não tem medo da via e que submissão é uma palavra sinônima de escravidão. Paula, se duvidar tem homem que somente amanhã vai oferecer um almoço para a esposa. Há muito tempo cheguei a conclusão que O DIA DA MULHER é cotidianamente, onde homens devem respeitar seus direitos! lindo post e obrigado por divulgar o projeto. Acredito que pode dar frutos no futuro! bj paulinha

Alisson da Hora disse...

Se não fosse uma mulher - minha mãe - eu não seria nada, nada.

abraços e parabéns, ainda que antecipado

a.h.

Layla Lauar disse...

So espero que esse século seja o nosso "parto", na direção do nosso espaço, do nosso lugar de direito, que nos foi usurpado e que agora estamos conquistando e ocupando de fato.

Belo post e parabéns a sua mãe pelos ensinamentos.

beijos

MH disse...

Perolas:

1) lave as panelas sem ariar, e cuide das unhas.

2) Ele nunca quis ser servido à mesa. Nem que mulher escolhesse roupas para ele. Ele era independente.

3) Aprendi desde cedo que a mulher não tinha que ter dia. Que nenhum ser tem que ter dia.

Todos de pe, e uma salva de palmas para esse texto, que so poderia ter sido escrito por uma mulher

Fábio Mayer disse...

Eu sempre sou simples e direto sobre esta questão: MULHERES SÃO CIDADÃS e, portanto, tem direito à igualdade deferida pela constituição.

Homem de verdade ajuda em casa, cuida de crianças, faz tarefas domésticas e não age feito senhor de engenho. Os (desculpe o termo) BABACAS, que acham que mulher só serve para tarefas domésticas e para mostrar as pudendas em revistas cretinas, os CRETINOS que fazem "músicas" sertanejas e de axé desvalorizando a mulher, NÃO SÃO HOMENS, mas um lixo que a sociedade ignorante pôs no mundo.

Bia disse...

Paula, minha querida, dentre todas as páginas que foram escritas sobre a mulher (para o seu dia!!!), confesso que foste tu quem mais me sensibilizou.

O testemunho sobre a influência da tua Mãe na tua vida, as palavras estendidas sobre a atuação do teu Pai, trouxeram momentos de encanto ao meu olhar e de ternura ao meu coração, fazendo com que minha alma se iluminasse com o amor e carinho que deixaste registrado em cada palavra.

Quando pensei que não mais podia me emocionar, eis que me deparo com o comentário da Djanira (olha a intimidade... rs), e descubro de repente de onde vem toda essa ternura que tu expressas com tanta generosidade... Só podia ser de alguém que tanto representou/representa na tua vida, essa pessoa linda que é a tua Mãe.

Quem mais colocaria tanto amor num verso de agradecimento para a filha?

Desculpa-me, meu anjo, mas junto do sorriso e do beijo que te deixo, externando meu desejo de um lindo final de semana, ouso transcrever a 'poesia' que tanto me emocionou:

"por falar em olhos a menina dos meus está morrendo de rir porque a mulher chorou."

Everson disse...

Ser mulher é ser vida é dar vida, grande beijo pra ti e otimo final de semana, com muita paz no coração...beijos

Pedro disse...

E talvez nós, homens, nunca entenderemos o que é ser mulher. Mas essa é a graça: o encanto e o mistério.

Amanda disse...

É amiga, nós temos que ter muita energia mesmo! Porque o mundo precisa muito de nós, não só como esposa, dona de casa, provedora enfim...somos especiais! Temos os nossos valores, temos que lutar por tudo! Graças á DEUS tudo mudou e conseguimos conquistar o nosso espaço e hoje a mulher está bem mais forte para enfrentar os problemas vividos no cotidiano!
Sejamos forte sempre! Concordo com tudo que você escreveu! Adorei!
Um excelente final de semana!!

Dr. Fácil disse...

Muito especial o que vc disse. Mas quero te parabenizar (mesmo que não deseje assim exatamente) por esse e por todos os outros dias. Super beijo Paula!