domingo, 23 de março de 2008


Será que amar é feito andar de bicicleta?
Será que nunca esquecemos?

Talvez dê medo
Gere ansiedade
Leve uns tombos

Mas a vontade de sentir a alegria de pedalar
Sentir o frio na barriga.
O calor no coração
As pernas bambas
A vontade de caminhar
Desbravar novos horizontes
O coração batendo mais rápido
O rosto ficar corado
As mãos suadas
Sendo assim
Tudo isso compense
Os receios, os medos
A insegurança

Chega o momento de deixar a bicicleta
Descer a ladeira
Sem segurar os freios
Soltando as mãos do guidom
Fechar os olhos
Deixar tocar-se pela brisa
Sentir
Sorrir

17 comentários:

Codinome Beija-Flor disse...

Paula,
Calibre seu coração com esse amor, lubrifique essa corrente de alegria, solte os freios e VIVA,
Viva esse amor, de modo leve, solto, livre.
Igualzinho como o prazer que sentimos quando andamos de bicicleta.
Beijos no coração

Sombra do Sol disse...

Olá Paula bom dia, que surpresa chegar aqui e deparar-me com essa imagem e esse texto, tudo na mais completa harmonia. A minha memória passeia e saboreia um retorno ao tempo. Bem criança, logo ganhávamos uma bicicleta. Tentamos equilibrar o corpo e logo queremos pedalar tombos com certeza acontecia, arranhão, decepção, viu só como tem tudo haver andar de bicicleta com amar? Só que temos que ser confiantes, vencendo os medos, desafiando os limites. E quando amamos sempre revigora, com o sofrimento que nos surpreende, com o conhecimento do desconhecido, com a ausência do que desejávamos fosse presença e com a audácia de ensinar e do aprender. Tudo que você está vivendo é um novo florescer de sonoros acordes que nos embalam. Despontam novas etapas do viver, do querer e do amar. Tenha um excelente domingo e uma feliz Páscoa para você e sua família. Fique em paz, na nossa paz.

Edson Marques disse...

Sim, Paula, também acho que é como andar de bicicleta. Quem aprende como — nunca mais esquece.

O problema é na subida...

E quando fura o pneu...



Que bom que a chuva nos pegou ao mesmo tempo. Deliciosamente.

Abrçaos, flores, estrelas..

wilson rezende disse...

Paulinha, amar realmente é como andar de bicicleta, tenha um ótimo domingo e um grande beijo.

Everson disse...

Nossa minha querida, agora voce me confundiu, se amar for igual andar de bicicleta eu to encrencado,porque longos anos atras,ganhei de presente esse veiculo que considero de alta periculosidade,rs,tentava eu equilibrar-me da esquerda pra direita, e nada, entaõ mudei da direita pra esquerda, e nada, depois de muito sonhos desfeitos ladeira abaixo e já chegando a conclusão que tal veiculo não me seria util pela vida, desisti, já o amor é tambem uma sombra, incerto, louco, dificil de entender, improvavel, eu prefiro achar que o amór é igual chuva, vem de onde e quando a gente menos espera, e não sendo temporal, é bom...beijos de chocolate pra o dia de Pascoa.

MONICAVOX disse...

querida amiga paula,voltei, e já estou conectada com os amigos!é duro ser viciada em net né?mas , vamos lá...linda sua comparação,mas,me pergunto se a "paixão"não é mais parecida com isso aí...esse poema está perfeito para pessoas apaixonadas,o descer a ladeira,sem pensar muito,o vento na cara, a sensação que se está no céu,a sensação de liberdade....sabe, o amor mesmo é mais calmo, mais seguro,mais sólido...a paixão parece que vai se dissolver no ar a qualquer momento, então agarramos ela com unhas e dentes,é uma sensação maravilhosa!pena que não dure a vida inteira...transformar a paixão no amor, é o caminho mais certo...mas não é o mais gostoso.passa o frio na barriga depois de alguns anos...bjus mil, walk on forever,monicavox

Paula Calixto disse...

Bom, no mínimo é uma boa analogia.

Entre cair e levantar a gente se põe em pé e deita.

Beijos.

Layla Lauar disse...

Ficou bonito o post e muito criativo. Gostei por demais!

beijos

Chuvinha disse...

A metáfora foi perfeita! É...e quando paramos muito tempo de andar de bicicleta sempre achamos que não vamos conseguir, não é mesmo?

Esconderijo da Bandys disse...

Amar é isso e muito mais...
Um beijo e uma ótima semana.

Everson disse...

Voce tem razão minha querida,O SENHOR É O MEU PASTOR E NADA ME FALTARÁ, esse salmo 23 é tudo na vida da gente,quando voce acorda de manha ele já tem um significado, e ainda acrescentado a Filipenses 4-13,TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE, somos sempre mais abençoados...beijos e uma semana cheia de bençaos...

tita coelho disse...

Lindíssima poesia Paula, doce e fala do amor de uma forma muito legal!!
beijos

Roberto Mauro disse...

É bom ler voce, é muito bom ler voce. Tenha uma boa noite!!

Lay disse...

Bom mesmo seria se todo mundo já nascesse sabendo amar, sim, pois p mim é um aprendizado constante, só ama quem quer, quem não quer se fecha pra o mundo pra as sensações, pra os arrepios.
Tô só esperando a minha bicicleta. =] beijo!

lover disse...

que lindo esse post.
apaixonei-me por ele
liinda !!!
to muito triste esse dias
morrendo de saudade de falar ocm vc
vc é a unica q me escuta
beijos

Pedro disse...

Excelente comparação!

Betho Sides disse...

Não se iluda...Alguns por consequência do relacionamento, esquecemos de nunca mais querer pensar...Mas quando descobre um novo é só sentar e pedalar...abçs