sexta-feira, 18 de abril de 2008

....é uma pena
que mesmo arrancando as minhas penas
para fazer você sentir o meu sentir


....é uma pena
você não sentiu
o meu sentir


...é uma pena
que as penas velhas que arranquei
dando lugar as novas penas
que formaram as belas asas
foi para voar alto
voar ao seu encontro
voar com você


...é uma pena
hoje tenho bonitas asas
criei coragem
cresci
e não tenho você
para voar comigo

....é uma pena......

Meus amigos estarei em Macéio esses dias,
curtindo aquela cidade linda, conhecendo pessoas.
Estarei desde já com saudades de vocês.
Talvez só apareça segunda-feira.
Dizem que com certeza expulsarei o adolescente que tem lá e
é viciado em computador, igual a mim, do seu próprio computador.
Eu não duvido de nada. rsrsrs
Beijos e bom final de semana.

10 comentários:

Codinome Beija-Flor disse...

Vim deixar bjo (estava com a leitura atrasada), volta logo.

lover disse...

olá paula qerida.
sera q vc poderia me reocmendar aqeles blogs novamnte?
beijos

Rêê disse...

que belissimo seu blog
estou te colocando na lista dos favoritos
beijos

Pedro disse...

É mesmo uma pena.

Bom passeio!

Layla Lauar disse...

O céu será seu palco, faça seu voo solo... talvez até voe mais bonito.

Boa viagem, Deus te cuide

beijos

Roberto Mauro disse...

Não mire apenas um "voce". com coragem, força, veja quantos "voces" existem. E um pode ter asas tambem.
Que voem...!

Chuvinha disse...

Boa viagem querida. Alguns vôos devemos fazer sozinhos mesmo que nossas asas tenham sido restabelecidas por alguém. O importante mesmo é VOAR.

Edson Marques disse...

Paula,


quem sente penas não voa.


Teu poema está perfeito, entusiasmante!

Dr. Fácil disse...

A gente pena até voar pra um porto legal. Até dá pena também de quem não tem o mesmo. Mas se depenar tá proibido não dá, ainda mais em pleno vôo bonito. Beijão!

Professor Sergio disse...

Que sua estada em Maceió seja inesquecível! bj