quarta-feira, 16 de abril de 2008

Foto do blog de Roberto Mauro - foto que me deu saudades e me fez escrever.


Queridos amigos mais que virtuais, esse post ficou longo e tem dois momentos, os dois com muita emoção para mim.


Ontem foi um daqueles dias que todo o meu dia, pensamentos e sentimentos foram modificados por causa de umas fotos de Copacabana que estavam no blog de Roberto Mauro.

Quem acompanha meu blog sabe que acontece com freqüência esses momentos, e que esses momentos interferem no meu sentir e no dia-a-dia do blog, e nas minhas descobertas.

Vendo as fotos do calçadão de Copacabana me deu saudades, vontade de chorar. Primeira reação.

No entanto com mais ou menos quarenta minutos estava tomando banho, cantando e dançando e sendo tomada por uma sensação estranha, comecei a me sentir poderosa. Com esse sentimento, ainda embaixo do chuveiro, veio uma retrospectiva da minha vida, dos momentos onde fui tomada de impulsividade, de coragem, de criatividade, onde fiz o que estava com vontade, com desejo. Essas são as melhores lembranças que carrego comigo. Quando fiz o que queria, com responsabilidade e com disposição para assumir os riscos.
Lembrei da primeira viagem ao Rio, um sonho que acalentava há muitos anos. Até hoje lembro da noite que fiquei sem dormir pensando, arquitetando um jeito para realizar aquele sonho. As decisões que tomei. Sinto o mesmo frio no estômago. A mesma emoção.
Também veio o momento que decidi engravidar. Mesmo sem casar. Eu queria um filho (a preferência era uma filha) e depois da vida estruturada financeiramente e com uma pessoa que gostava, essa era a decisão. Mas a prioridade era o filho, o casamento foi conseqüência.
Mas uma decisão de coragem, de enfrentar os meus receios. Mas era o que eu queria. E depois que decido querer uma coisa os medos eu piso neles.
A decisão de me separar. Fui tomada de uma força, de poderes, de não me submeter a determinadas situações. E nessas horas sou eu e eu por mim.
O momento de comprar um apartamento. Dar um salto que me parecia maior que as pernas. Mas com segurança, força de amigos, medos e ansiedade tomei mais essa decisão. Mais uma conquista.
Então, apenas olhar o calçadão de Copacabana me fez rever o quanto eu sou forte. Mesmo que às vezes me sinta fraca, insegura, temerosa.
É prestando atenção aos sentimentos que surgem no momento que visito um blog, ao ver uma foto, uma palavra, algo que está escrito que me faz entrar em contato comigo, a desvendar sentimentos e minha própria história de vida.
Então ontem, foi um dia, que não estava em mim, e não estava mais em Recife. Visitei pessoas, viajei, sonhei. Ah, como divaguei.
Estive bem próximo do anônimo que aqui vem. E descobri que teria coragem de fazer coisas que eu e que ele duvidamos.
Lembram da minha última viagem virtual? Quem vem por aqui deve lembrar que andei no calçadão de Copacabana, que adoro, fui a Guarulhos e a Curitiba. E vejam vocês, sonhar é importante, dia 01/05 estarei chegando em Curitiba. E ainda com Floripa de quebra.

Cada dia,estou mais encantada com as lembranças que me formam e me movem. Com o que vem do inconsciente. Com o poder do pensamento, dos desejos, sem esquecer um bom planejamento.


Escrevi esse relato ontem no calor da emoção, assim como escrevi tantos outros, das emoções e lembranças que foram surgindo.

E ainda lembrei dessa música:
“Um Novo Tempo (Hoje, é um novo dia)
Composição: Marcos Valle e Nelson Motta

Hoje, é um novo dia de um novo tempo que começou
Nesses novos dias, mais alegrias serão de todos é só querer
Todos os nossos sonhos serão verdade, o futuro já começou...




Registrando o sentimento na hora de postar


O que sonhei ontem pode não fazer mais parte do sonho de hoje, o que pensei para um futuro breve talvez não exista. Somos julgados e interpretados, a todo momento, mesmo que erroneamente. Também julgo. É a vida. É o preço que pagamos por sermos o que somos. Esse post poderia ter sido cancelado, do tanto que fiquei triste por ter sido mal interpretada. Mas eu não poderia me deixar abater, depois de resgatar as minha vitórias, onde fui tão forte em momentos tão dolorosos, onde traição, covardia, não me fizeram desistir de mim. Nem da vida.

Mesmo que as lágrimas escorram, que tudo esteja nublado, sempre há luzes dentro de mim e uma mola que me impulsiona.


Para você que me interpretou tão mal e tenta ler muito mais do que escrevo,só tenho a dizer: você é importante, gosto de você, entendo a sua desconfiança e insegurança, você continuará a brilhar dentro de mim, mesmo me fazendo chorar. Só a você cabe o julgamento que fez de mim. Ele não me pertence, pois não é a minha verdade. Você tem a opção de acreditar na “verdade” que criou ou nos meus sentimentos, na minha verdade. Tudo na vida é opção.

7 comentários:

Pedro Ivo disse...

Nossa Paulinha, lendo você dessa maneira, me faz lembrar de uma parte de mim que parecia estar enterrada a tempos. É tão bom podermos ser donos de nós mesmo e nos sentirmos livre para expressar o que sentimos.
Beijos meu amor.

Chuvinha disse...

Muitos de nós viajamos ao ver uma foto, ao ver uma pessoa, ao passar uma determinada situação. Mas você Paula ,tem o dom de se abrir e falar desses nossos sentimentos com a simplicidade como sentimos. Lendo seu comentário sobre ter saudades do que escrevo deitei-me ontem a noite pensando numa poesia tragada pelo próprio desejo de me consumir. Ainda não escrevi no papel. Tenho uma dificuldade enorme de expor o que sinto, mas admiro quem o faz.

MONICAVOX disse...

querida paula,que belo relato voce fez de suas boas lembranças.sermos corajosos para tomar decisões sempre tem um preço.mas , quando vemos que aquelas decisões nos alavancaram a vida,aí é que vemos que nada é por acaso mesmo.

eu sempre digo que nossos pensamentos nos levam aonde queremos chegar.nós é que determinamos,estou completamente segura disso.e voce teve sua prova dos nove.
e quanto ás críticas ,amiga, não se pode agradar a gregos e troianos..nunca.faça e escreva o que o seu coração manda.afinal, este é seu espaço.e naõ se perturbe com críticas, todos recebemos.a forma que encaramos é que conta.nunca dê poder á ninguém para te desestabilizar.

tenha um ótimo dia,felizzzzzzzzz!
walk on forever,monicavox

Layla Lauar disse...

Um belo texto no qual você, mais uma vez, se mostra verdadeira e intensa. parabéns.

beijos

sergio disse...

PAULA, VC ARREBENTOU COM ESTE POST...LINDÉRRIMO...E COMO ESCREVE BEM.. PREPARA O LIVRO, VC TÁ PERDENDO TEMPO...GOSTO DE SABER O VIVER DE PESSOAS QUE LANÇARAM DESAFIOS E CONSGUIRAM SOBREPÔ-LOS,VC É UMA DELAS. QUANTO AO ANÔNIMO, SE FOR REALMENTE ESSA SUA FELICIDADE, NÃO DEIXE ESCAPAR O MOMENTO. O MOMENTO É AGORA. SOBRE A PRAIA DE COPACABANA QUE SERVIU DE INSPIRAÇÃO, NÃO ESQUEÇA QUE LÁ EXISTE O FORTE E FOI NELE QUE OS MILITARES SE REVOLTARAM CONTRA A POLÍTICA NO INÍCIO DA DÉCADA DE 20 E,PORTANTO, ESSA ENERGIA HISTÓRIA DE FORTALEZA CONTINUA EXARANDO NO AR DAQUELE ESPAÇO. ABRAÇO, BJ E ÓTIMA NOITE AMIGA...ESTAMOS NO SEU AGUARDO AQUI EM CTBA.

bruxinha disse...

Vc realmente escreveu com a emoção e a serenidade da alma. lindo. bj

Anônimo disse...

QUERIDA VC ESTÁ MARAVILHOSA ,COMO TE ADMIRO ESSA MULHER GUERREIRA!!!!,INTELIGENTE E SABE O QUE QUER ADOREI AMIGA UM BJ SAUDOSO SUZI.