sexta-feira, 9 de maio de 2008






Sou...
Uma porta que procura a chave
A que passa pela porta
Entra pela janela
Fica olhando do calçadão
Mergulha no mar

Sou...
Uma emoção sem fim
Uma vida pulsando
No compasso da sua
O olho que te observa
A mente que absorve
O ouvido que escuta

Sou...
A areia que o mar inunda
A pele que o sol bronzeia
As noites insones
A que escreve com tuas palavras

Sou...
Um sentimento em desalinho
Procurando o trilho
Saltitando sobre a ponte erguida
Voando nas asas da imaginação

Sou....
O trem que voa
Por um caminho sem volta
A que todo dia se despede
Antes mesmo de ter ido
E volta
Sem ter partido

Sou....
A alma tocada
Acariciada
Vibrante
Partida

Inteira

Sou....
A que sentiu ciúmes
Não entendeu nada
Provocou ciúmes
Perdeu um possível amor
Só por te visitar

Sou...
A que toma banho de chuvas
Se assusta com o barulho das palavras
Faz do barulho do trovão a melodia para dançar

Sou...
A que sorri com tudo isso
Nunca chorou por você
Fica com um nó na garganta
Um aperto no peito
O coração disparado
A mente acelerada
Quando te ler

Sou...
A que procura ansiosa
Fica nervosa ao olhar
Se joga no seu cantinho
Fica, mesmo tendo partido
Indo, segue repleta do seu sentir

Sou...
Uma poesia sem fim
Sem rima
Com encontros e desencontros
Só querendo sentir
A vida vibrar

Sou...
Um todo
Onde um pedaço tem sido você
Já não sei quem sou
Depois que comecei a te ler
Pois vivo a escrever devaneios do sentir

Sou........
A que espera você completar o poema
Para completar o meu
A mim
Sou.......
Aquela que não tem fim
Sou.......



13 comentários:

Pedro disse...

Sabe o que és? Ótima com as palavras. Muito bom!

wilson rezende disse...

Um belo passeio Paulinha, agora você precisa conhecer Maringá.

Edson Marques disse...

És!

Alisson da Hora disse...

Ser é uma responsabilidade absurda.

Marcelo Martins disse...

À um bom tempo atrás (em um antigo blog meu) eu escrevi um poema bem parecido com esse.
Escrevia que eu era isso e aquilo.
Mas ali eu brincava com tintas e pincéis, não com textos lidos.
Interessante a sua idéia aqui.
Acho que o problema é saber quem de fato somos, né?
Podemos ser um monte de coisas hoje, e amanhã sermos coisas totalmente diferentes.
Eis a graça da vida.
A nossa suscetibilidade às mudanças.
Desde que jamais percamos a nossa essência.
Isso nunca...

Gostei daqui.

Beijinhos, mocinha.

MONICAVOX disse...

querida Paula, como sempre ,seus poemas nos fazem dar uma viajada na mente,uma reciclada nas idéias, por isso gosto tanto de lê-los!

mais viagens,mais votos, mais amigos...voce é muito abençoada e merece todo o carinho deles!
que seu sábado seja cheio de alegria, com esss recordações maravilhosas a lhe povoar as idéias!
bjus,walk on forever,monicavox

Layla Lauar disse...

Paula querida

Como sempre você despertando várias e belas emoções.. nos poemas que compôe e nos comentários que faz, que da minha parte agradeço, por sempre estar abrilhantando meu blog com as suas palavras e carinho.

Este seu poema está belíssimo. Amei.

beijos amiga, um lindo sábado!

Lay disse...

As palavras foram bem colocadas e super inteligentes viu? mas uma me chamou a atenção: "Se assuta com o barulho das palavras"
Realmente as palavras conseguem fazer um estardalhaço dentro da gente né?
eu sempre que venho aqui saio revigorada com seus poemas. beijo!!!!!!1

Lay disse...

As palavras foram bem colocadas e super inteligentes viu? mas uma me chamou a atenção: "Se assuta com o barulho das palavras"
Realmente as palavras conseguem fazer um estardalhaço dentro da gente né?
eu sempre que venho aqui saio revigorada com seus poemas. beijo!!!!!!1

Chuvinha disse...

Sou aquela que transforma, que ousa, a destemida. A cada passo uma nova descoberta e a cada descoberta uma nova Paula.

Rêê disse...

olá qerida.!
passei para dizer feliz dia das mães.
beijos

lover disse...

oie paula.
lembrei-me de você e lembrei-me vir ate aqui para desejar que tenha um lindo dia das mães. afinal você merece.
ontem comentei emseu ultimo post. não sei se vc viu. escrfevi umpouco das emoções.
beijos

lane disse...

Feliz dia das mães,!!!!!
nós sempre estamos em algum tempo,em algum lugar,e sempre temos q buscar em nós as respostas a paz o entendimento,
bj Paulinha,vc é maravilhosa!!!