terça-feira, 24 de junho de 2008



Sempre foi muito atencioso
Me parecia tão comportado, tão contido
Nessa manhã de São João
Surge parecendo uma daquelas bombas
Que sobe iluminando o céu e apitando

Apitando desejos em meus ouvidos
Transbordando sensualidade
Fazendo a pele arrepiar
Iluminando o meu sentir
Preenchendo um vazio que existe em mim
Um vazio que está cheio
De um sentimento que não entendo

A forma que você falou de você, e do que sente
Foi tirando cada pedaço da minha pele do lugar
Como se fosse uma roupa sensual que se vai despindo
Se desnudando, deixando pelo meio do caminho.

Não, não escrevo para você
Antes fosse, pois agora sei que você gosta
Entendo o seu sentir

Os sentimentos que surgem espontaneamente
O que vem do instinto
O que você chama de "instinto selvagem"
Conheço bem
Se seu corpo responde aos meus escritos
Fico feliz de saber

Nessa manhã de São João
O melhor que faço por mim
É caminhar na praia
Para não explodir feito uma bomba
Não queimar feito fogueira
Não sair por aí como um fogo de artifício chamado vulcão
Derramando lavas quentes e brilhantes pelo corpo

Aproveitar o sol
Que vai se encarregar de queimar a minha pele
Enquanto meu corpo me queima

Chutar a água do mar
Para apagar as labaredas
Que o outro acendeu
E que você veio realimentar

Pisar firme para não me perder de mim
Antes que você me ache

Preciso sentir o vento tocar meu corpo
Acariciar a minha pele
Beijar a minha face
Antes que você volte
E faça isso pelo vento

Preciso inspirar profundo para acalmar a alma
Colocar os desejos de volta debaixo da pele
Expirar com força para alguém sair de mim
Preciso caminhar, preciso caminhar

23 comentários:

advinha? disse...

------- TEU TEXTO --------
acordar o fogo que sinto em tua boca
sentir teu desejo. Chamas que me acende
calor louco, que me transforma. Metamorfose
impossivel,uma fogueira em mim.

paula barros disse...

Advinhou que estava esperando você? Sempre espero você, ou te procuro. Por vezes já tivemos tão perto, e continuamos tão distante. A fogueira que você acendeu em mim, sem nem saber, há meses me consome, queima noite e dia, e não se apaga. Acho que alimento esse fogo, esse desejo. Essa loucura. Minhas lágrimas são etílicas e ao escorrem pelo corpo, acendem um novo foco do desejo.
Um dia ele se apagará....

Paulo R Diesel disse...

Não vou nem comentar. Parece um artigo para dois.

Célia disse...

Ola Paula, tudo bem ?
resolvi sair um pouco da net e visitr amigos que a tempos deixei de fazer, e vi que a vida é muito dura com todos nos, Mas o carinho que recebo e a força da luta de cada sempre nos faz fortalecer a cada dia.
Um grnde abraço a você e se cuida bem.
Beijos

Pedro disse...

Caminhar pela praia é ótimo para espairecer...

Layla Lauar disse...

Vixe amiga...você é a própria fogueira da noite de São João, mas como seu bombeiro já chegou,vou saindo de mansinho, para não atrapalhar este que promete ser o maior incendio do País...haja água no planeta para conter todo este fogo..rsss

beijos

J. ROBERTO BALESTRA disse...

Paula, adorei o texto. Dá música isso aí, viu? Irretocável. bjs

edson marques disse...

Saudades de uma fogueira!

Hoje aqui choveu, e não pude ver nenhuma...

E gostei muito do que você disse sobre o meu post do Jesus casado.

Abraços, flores, estrelas!

Nanda Assis. disse...

Adoro os detalhes dos textos. E este seu está perfeito, suas comparações são certeiras. E praia... essa eu amo de paixão... tudo muito lindo!! bjoss nova amiga!!

Alisson da Hora disse...

só faltou o milho, a canjica e a pamonha...rs

beijos!

Bandys disse...

Preciso inspirar profundo para acalmar a alma
Colocar os desejos de volta debaixo da pele
Expirar com força para alguém sair de mim
Preciso caminhar, preciso caminhar

Adorei.
Beijos

Poeta Mauro Rocha disse...

Fogo, fogueira, chama paixão e um texto de coração...

Um abraço e beijo!!

MAURO ROCHA

Everson disse...

Menina, que inspiração, que poetisa tu es, consegue fazer poesia de amor com uma manhã de são joão,"...preciso inspirar profundo pra acalmar a alma...", nossa, que profundo, que viagem ao fundo do ego...Obrigado pelo carinho de sempre com minhas simples cançoes de amor, ou da perda dele, "Falta de Opção" é uma das velhinhas que tenho, e ontem já estava com meu post prontinho, formatado, vim ao seu blog, e quando li a sua poesia, pensei comigo, nossa, como pode, na hora me veio o Falta na cabeça, fiquei divagando naquela viagem, como podem ser tão diferentes e tão iguas, tudo a ver...rs...estranho, voce ate pode achar que é loucura minha, mas achei tudo na mesma linha, interessante que a sintonia não está só por ai, ela segue hoje no seu comentario, o Falta de Opção é uma baladinha lenta, que voce tem que cantar com voz tristinha,3 acordes simples e riffados, e outra peculiaridade dela é que normalmente quando me vem a inspiração da musica, tenho que correr ao violão,fazer aquilo mil vezes pra não esquecer,anotar as notas, ela é como voce comentou,eu fiz rapidinho,saiu redondinha, e depois não esqueci, incrivel, e dá mesmo pra ficar assobiando ela até encher o saco de quem ta perto..rs..rs...menina, que sintonia...mil beijos a ti minha adoravel amiga, tenha uma linda tarde de paz...

Everson disse...

Uau,voltei,voce me fez voltar,rs,rs,voce me faz parar e pensar muito,refletir,e chegar a uma conclusão simples,enquanto voce e seu coração pulam, eu me coloco de joelhos agradecido por um momento tão impar de amizade e carinho,obrigado minha amiga,mas não tem nada demais em meus comentarios,apenas,leio,interpreto dentro da minha loucura,,rs,,e expresso da forma que entendi,logicamente dentro de um respeito as diferenças e ideais de cada um,voce ficar visitando os blogs e lendo meus comentarios e esperando que um dia eu viesse aqui e comentasse assim,era só ter me chamado antes,,,rs,,rs,,eu vejo nosso blog mundo da seguinte maneira,somos todos iguais e diferentes,,,,entendeu?não?que isso? nem eu!!!!brincando,cada pessoa tem seu modo de pensar,agir, expressar, e temos que estar em conexão a tudo e todos,eu não consigo ver no blog mundo,ao menos ainda não percebi,rivalidade entre blogs,então, como voce pode notar, trato todos os amigos com carinho, porque todos me tratam com carinho, o dia que eu ver o contrario e o Livro estiver envolvido em rivalidades ou competiçoes, eu saio do ar, não tenho problema algum em divulgar os amigos, em falar que adoro todos, e respeitar a todos, mas isso não me faz diferente, isso é minha obrigação de ser humano com o ser humano,,,rs,,,e quanto aos comentarios longos,,,,rs,,,tem horas que acho até que extrapolo,mas quando se fala de amor,e voce fala de amor de uma maneira tão envolvente, que acabo disparando meu teclado na direção dos comentarios...rs...beijos minha amada amiga, e obrigado pelo carinho que tens por mim e pelo meu Livro.

sergio disse...

Uauauauau... Paula, que poema maravilhooso... é o passo e o compasso de um verdadeiro amor. Abraço e bj paulinha

Antonio Ximenes disse...

Paula.

Navegar é preciso !!!

Uma linda maneira de começar a te visitar.

Que belo texto.

Voltarei mais vezes.

Abração.

Landinho disse...

Maravilhoso poema.

Paulo Palavra disse...

caminhe!
só não vá tão longe, que depois não consiga voltar...

Betho Sides disse...

Paulinha! Que texto fantástico, eu quase senti ocalor do fogo...Valeu amiga beijos

lane disse...

eita peste Paula,com esse fogo,vc tem mais q encontrar esse poeta,lindo demais,vc
tem o dom de incendiar os corações!!parabéns,bjs

Ventura disse...

Gostei, um resto de Boa noite e viva ao S. João canudo, lol...!

Beijos

MH disse...

Olha, pelo clima de paixão no ar, não tem água do mar que vai apagar as labaredas.

: )

lover disse...

qerid. que lindo esse texto. que lindo os outros. amei demais
beijos