quarta-feira, 16 de julho de 2008

Acordou decidida. Daquele dia não passaria. Custasse o que custasse compraria o que ele tanto desejava. O objeto da sua fantasia. Juntou todos os trocados. Quebrou o porquinho de cerâmica cor-de-rosa que comprou na última viagem, na feira do interior, contou todas as pratinhas. Pegou na gaveta da cômoda o troco da compras do mês, ele nem sabia que ela guardava uns trocados. E foi com o a certeza do que ia fazer. Gostaria de ver os olhos dele sorrindo. Chegou em casa com o objeto na caixa. Parecia que o objeto tinha vida, tamanha a emoção que sentia com todo aquele sonho em suas mãos. Aproximava-se a hora que ele chegava do trabalho. Ansiosa, tomou um banho bem demorado. Colocaria a camisola de seda vermelha ou preta, qual ele gostaria mais? Não sabe, ele nunca disse. E a calcinha, combinando? A de renda? Ou sem? Ele também nunca disse. Já não bastasse a ansiedade, o coração disparado, o fôlego curto, agora as dúvidas. Ele nunca disse nada. Só falava do tal objeto. Ela nem sabia usar. Nem se seria tão bom. Mas se ele tanto falava devia ser bom. Tinha tanto carinho por ele, que fazia coisas que nunca pensará em fazer. Sim, ele poderia entrar a qualquer momento, e ela nem estava pronta. Passaria óleo de amêndoas doces? Ou colocaria perfume? O cheiro ele não poderia sentir. Mas ela sentia. Preferia o cheiro de óleo de amêndoas. Cheiro de massagem, de amor, de carinho, de mãos se alisando. Ele teria uma surpresa. Colocou o objeto no lugar devido. Preparou tudo. A primeira vez ninguém esquece. Ele entrou. Oi, está aí? Ela respirou profundo, ajeitou-se na cadeira. Ligou o objeto de desejo. A imagem dele lá distante. Agora podem se ver, só não podem se tocar, nem sentir o cheiro, nem se beijar...........nunca entendeu muito esse negócio. Nunca sentiu necessidade de ter uma câmera de computador. Mas ele sempre falava.

13 comentários:

Layla Lauar disse...

Amiga, seu conto está lindo..mas estou rindo aqui...se não for a mesma pessoa (tomara não seja)são todos iguais...credo!!! também não entendo esse negócio de fixação por webcan...rsss

(estou com problemas sérios, por isso mais afastada da Net, nem vontade de atualizar meu blog tenho)

beijos procê

daniel disse...

Paula Barros

Bem contado, um policial, que bem poderia ser de ontem pela sofreguidão de amar. Porém é a curta historia moderna. Já entra a nova técnologia, os trilhos de hoje e do futuro.
Daniel

Everson disse...

Nessa vida quantas vezes não nos preparamos tanto pra um momento e a pessoa homenageada nem se toca que estamos arrastando o mundo por ela, que estamos fazendo de tudo pra agradar,pra chamar a atençao,principalmente do coração,é por isso que chega uma hora na vida da gente que é bem melhor escolhermos os caminhos mais simples,onde duas almas vão de maos dadas...linda e envolvente sua historia...obrigado pelo carinho que tens ao meu selinho no Livro, beijos carinhosos a ti minha poetisa do amor e paz...lindo dia...

Betho Sides disse...

Não é fixação...! É a necessidade que as pessoas sente, sabendo que com a tecnologia, poderão "teoricamente" ter a pessoa amada mais perto. Não cheira, não toca...Mas vê. Abraços Paulinha

Báah disse...

Ótimoo!
Meu eu imaginei que fosse tudo, menos uma web cam!
muito bom mesmo!


beijos!

Grace Olsson disse...

Ainda prefiro o jeito antigo de fazer , ser e se envolver...
No entanto, tenho um amigo que tem fixação -por webcam...
kkkkk
Beijos, PAULINHA E MUITOS DIAS FELIZES

Colombina disse...

Nada pode doer mais do que palavras não ditas.

Beijos

mundo azul disse...

Muito bom, pela surpresa que guarda até o final! Gostei muito!

Beijos de luz e meu agradecimento pela gentil visita...

Poeta Mauro Rocha disse...

A modernidade viciada, mas tem que saber dosar as coisas, pois o toque, o beijo e o cheiro só juntos!!

Ótimo texto!!


MAURO ROCHA

Cadinho RoCo disse...

Com a câmara ligada acendeu-se outra conversa. Mas, se ele nunca fala nada...
Cadinho RoCo

Adri /Dri /Drika disse...

Tmb nao gosto de cam, prefiro ficar só na imaginação... mas ele deve ter adorado... ótimo conto. Bjoka

O Sibarita disse...

kkkkk Ô fia onde compro uma? kkkkkk

É assim é? Hummmm kkkkkk

Essa Paula! kkkkk Tá legal...

-Rapá, a criatura comprou uma web cam...
-Para que?
-Tá! kkk para que, para que?
-E eu sei lá! Para se ver, deve ser, só serve para isso mesmo...
-Você deve ser da idade da pedra, não entendeu o que a critura escreveu?
-Entendi direito não! kkkk
-Véio se ligue!
-To ligado!
-Pois é!
-Sim, sim...
-Cara, com a web ligada ai o coro come!
-O que rapaz? Como phoder assim?
-kkkkkk Com as mãos e os brinquedinhos... kkkkkkkkkkkk
-Meu Deus!
-Você não sabe é de nada...
-Pô! Assim, eu não acredito...
-Eu também não acreditava, até o dia que uma criatura pediu para ligar a minha web e eu disse que não tinha, ai ela se retou, mandou eu picar dizendo que tava com sede da mim... kkkkkkkkk
-Zorra! Oi e ai?
-Ai é que ela nunca mais falou comigo e ainda me mandou email me chamando de otário. kkkkkkkkkkkk
-E você?
-Tive que procurar a analista para ver o que tinha de errado em mim! kkkk
-E ela?
-Ela disse que eu tava errado que todo mundo fazia, era normal na net. Acabou de me lenhar! kkkk
-Então, a analista usa também...
-Se ela usa não sei, agora, na saída ela me deu o MSN dela e uma lista de lojas que vendem web, fiquei e estou sem entender. kkkkkkk
-Raapazzzzz... kkk Ela também!
-Oi meu véio eu vou é embora para Passárgada, me deixe viu? Fui

bjs
O Sibarita

Camila disse...

Tem selinho pra vc lá em meus CAMINHOS!
Beijo
=)