segunda-feira, 21 de julho de 2008

foto Daniel Oliveira site internet

Tento esquecer....

Tanta força para esquecer
Os músculos estão fatigados
De tanto puxar você de dentro de mim

Técnicas de meditação
Mire um ponto
Foque a sua atenção
Um ponto de luz
O ponto é você

Técnica de respiração
Inspire profundo pelo nariz
Pense em fatos positivos
Deixe entrar
Tomar todo o seu corpo
Só entra você

Expire profundo
Pense nas coisas negativas
Nas pessoas que te atormentam
Penso em você
Solte o ar pela boca e os pensamentos
Sai o ar
Fica você e o pensamento

Tanto esforço
Estou cansada de lutar
Contra você
No dia que tento esquecer
Começo a escrever, escrever....

Tudo que eu queria era esquecer
Você
Mas você me faz escrever, escrever...
Gosto de escrever
Então sorrio
Penso em você

23 comentários:

Vinicius disse...

Muito bom o poema..
otima semana !

wilson rezende disse...

Poema belissimo, Paulinha aqui em Maringá está um dia quente, e ai no Recife com esta praia deliciosa, meu Deus...

Milady disse...

Lindo poema, Paula... me fez lembrar tb... quem eu preciso esquecer... rsrsrsrsrs

beijos

Pedro Ivo disse...

Adorei a nova cara do blog, e mais ainda a advertencia para os menores.
E eu vou deixar essas técnicas de eu e mais ninguém pra lá. Já estou cansado de mim!

Beijos.

Noé disse...

Gostei!
Noé

Edson Marques disse...

Quando te vejo e te leio, sinto que teu inspírito é Santo!


Viva a nova madrugada!


/// Abraços, flores, estrelas..

Colombina disse...

Oi Paulinha querida que lindo seu poema, certas pessoas não tem como esquecer amiga e sendo assim o jeito é aprender amar de um modo diferente.

Beeeijos

Nanda Assis. disse...

quer um conselho amiga?
DESISTA!!! sim desista de esquecer e viva esse amor com todas as suas forças!!
bjosss...

Vinícius Aguiar disse...

Olá Paula, agradeço sua visita e seu gentil comentário. De fato, sorrir tem se tornado algo bem complicado, principalmente pra quem gosta de ser autêntico... mas esse é um assunto para um outro post.... quero dizer que gostei bastante do seu blog, e que voltarei para poder comentar melhor! Beijos

Camila disse...

Nossa... rezei muito para esquecer também... ainda não esqueci, mas já consigo não lembrar (muito)!
Beijo
=]

Layla Lauar disse...

Amiga...você poetou lindamente.....e disse tudo que eu diria...ou quase tudo, porque esquecer não quero - ainda não... também tenho alguém tatuado em mim, que não sai, não sai, não sai!!! rssssssss.

Adorei este visual mais ligth do blog...muito mais bonito assim, mas agradável às vistas, eu acho. Se você quiser um layout lindo, que não é do bogger..me mande um email...

beijos (não pude vir de madrugada)

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Paulinha, sim as fotos são minhas, adoro fotografar as minhas Ilhas... O teu poema está magnífico... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Daniel disse...

Fazer que nem uma amiga minha: Olha que meigo... Deu vontade de colocar de te colocar no colo rsrs (Espero que seu amado não seja ciumento rsrs). Lindo poema! Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

Betho Sides disse...

Eu também sorrio, quando penso em você, o problema é que só eu penso, pois você nem comentar...comenta! Beijos e com saudades

Everson disse...

É muito dificil exorcizar os fantasmas do passado,os amores, é pura ficção que um outro amor faz esquecer o passado, faz nada, muitas vezes voce ve um rosto loiro num moreno facil facil, voce ve o contorno de uma boca em uma outra totalmente diferente, no nosso caso, que escrevemos, no meu por aqui, voce pensa, "hoje vou escrever uma coisa alegre", começa ate bem, depois vai descampando para aquele lado melancolico e triste da perda, do sol que ficou frio, do diz cinza, da chuva e da solidão, das cores do inverno, é um vicio, então descobri um dia que, "Se eu te amo" e voce não ta nem ai, quer saber de uma coisa? "Voce não me merece" estou acima disso tudo, pronto, no começo alguns fantasminhas ainda rondam, mas com o tempo eles somem, dai um dia o telefone toca, e vem aquela pessoa dizendo,"nossa,como eu sinto sua falta","o que voce anda fazendo da vida?" "sabia que eu ainda te amo"?, dai vem aquele gostinho doce da vingança,doce vingança, feia a palavra, mas é instintivo, "sente minha falta?" serio? "eu não sinto a sua", "me ama?" olha que lindo, "porque não me disse isso quando eu te amava?", e pra fechar com chave de ouro,"eu to aqui,fazendo nada da vida,mas tenho coisa melhor que conversar com voce,tchau..." E ainda dizem que o verdadeiro amor é eterno, né nada, ou melhor, é, só não existe....nossa, outra novela....rs...sorry....beijos pra ti querida e um lindo dia....

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Poema lindo e muito bom, tem qualidades mesmo!
Fiz nova postagem. É sobre um filme que todo mundo já deve ter visto, mas acho que é a minha melhor resenha.
Apareça aqui:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata

F. Reoli disse...

lembrar é gostoso...rs
Pensei que estivesse lá no meu chat pra gente papear ao vivo, mas acho que vc entrou e saiu rapidinho... qlq coisa estou on line... beijos

Jardineiro de Plantão disse...


"Gosto de escrever
Então sorrio"


Sorria, sorria, porque quem sorri seus males espanta e um bom sorriso sempre dá outro brilho na vida.

pela minha parte, vou deixar que continue a sorrir.

Gostou do link no Jardim para os seus pensamentos.

Abraço

lane disse...

Ainda estou passeando,mas estou com saudadee,bjssssssssss

Glayce Santos disse...

Muito bom, parabéns!

adorei...

amo fotos, com escrito ainda....

te linkei

vilminha disse...

oie minha querida Paula. Adorei seu comentário lá no meu blog. Amiga é assustador mesmo, apenas não sinto esta parte dolorosa e sofrida. Poderia até complementar com uma parte deste teu belo poema, a parte final mas seria: Tudo que eu queria era estar com você "Mas você me faz escrever, escrever...
Gosto de escrever
Então sorrio
Penso em você," Imagine ficaria bom não é? Você me inspira muito sempre que venho aqui. Hoje estava com saudades de ti e da chuva e depois de mais de 50 dias sem chuva ei-la que aparece, mas falta você. Beijos e uma boa noite.

Fernando Rodrigues disse...

Muito bonito seu poema, parabéns

Fernando

Paulo R Diesel disse...

Belo poema, Paula

Bj.