quarta-feira, 16 de julho de 2008

A lua.......... O sol......... A natureza............ O mar....... As flores....... O amor......

Desejo.....

Qualquer um tema daria um post

Não sei o que dizer Não tenho o que dizer E essa história de que o importante é sentir É conversa para boi dormir Se eu também não sei o que estou sentindo Vou sentir o quê? E a vida é para ser vivida Que vida? Eu vivo Vivo, faço um monte de coisas Mas se o que eu quero viver não está aqui? Vou viver o quê? Vou sentir o quê? Ou quem? Se eu quero... pegar ....cheirar...beijar....amar....conversar.... Se quero várias coisas e não posso Vou viver o quê e sentir quem? Mas se eu não sei o que estou sentindo Para quê estou me preocupando? E se tivesse a oportunidade de viver e de sentir Teria coragem? Nem sei Então é melhor não dizer mais nada Não tentar entender Não buscar explicação Se pelo menos conseguisse Ficar no meu canto

Sem ler

Sem responder

Sem escrever

Para quê entender? Não vou sentir mesmo Nem viver

Vou continuar pensando
Até acabar o pensamento
E se eu me acabar antes que acabe o pensamento?
Alguém sabe explicar sentimento virtual? Emoção virtual? Todas. Carinho, amor, paixão, admiração, ciúme, raiva, abuso, desejo....... Tem uma história para contar?

21 comentários:

Edson Marques disse...

Você colocou todos os temas, com talvez exceção das estrelas e da liberdade.

Tua história é feita também da realidade inescapável do mundo virtual, este mesmo que fazemos e que nos faz.


Abraços, flores, estrelas e uma lua madrugante deliciosa..

MONICAVOX disse...

querida paula, colocou todos os temas, analisou e deixou as conclusões para nós...e muita matéria para pensar!
Realmente o mundo virtual encanta,mas também ilude..temos que ir com calma para não nos machucarmos.O mundo real ainda é o melhor.bjus mil e tenha uma ótima quarta feira.
walk on forever,monicavox

álisson da hora disse...

Às vezes é melhor calar.

Daniel disse...

Somos feito de tudo que é real, inreal e surreal. Na verdade, somos sub-produto de tudo isso. Cada coisa que vivemos, na "vida real e virtual" nos agrega alguma coisa; emoções, histórias... Tudo formando um ser imaginários que chamamos de "O Eu". Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

PS: E a minha resposta sobre O Arroto. Tô esperando hein...

Poeta Mauro Rocha disse...

Sentimento virtual é tão abstrato quanto qualquer outro sentimento e por ser abstrato tem posse e a posse é que motiva todo esse turbilhão, mas cuidado, pois, o sentimento virtual não pode ser levado para o real, se não perde toda a magia, pois o real é nú e crú e o virtual é cozido e vestido, os dois podem se confundir ,mas, são isolados por um teclado.

Antonio Ximenes disse...

Paula.

A raiz... a peça motriz da filosofia... é o questionamento.

Isso nos faz crescer como seres pensantes.

Existem temas infinitos e que não seriam facilmente resumidos.

Mas.

Para quem não tinha o que dizer.

Você disse tudo.

Eu vejo teu texto de hoje... como uma porta para o infinito.

Abração procê.

Zek disse...

Uma historia sempre temos, se é boa ou não, se tem sentimentos ou não, com certeza é outra historia....

daniel disse...

Paula Barros

Achei um "grito" poético bem conseguido, pelo de alguém que faz denúncas existenciais, naturalmente, estados de alma.
Daniel Costa

Everson disse...

Simplesmente maravilhoso,voce traçou a linha tenue entre o poeta e o ser normal, voce disse que não sabia ou nao tinha nada a dizer, e disse tudo, montou remontou, desmontou o amor, quero não quero, quero de novo, como será, porque será, será? são esses os conflitos, e pra finalizar, o tão decantado amor virtual, eu penso que o sentimento virtual é quase o mesmo, só que tem uma distancia, a distancia do olhar que conquista, da emoção que arrepia, do toque de acaricia, do beijo molhado, o abraço apertado, do cheiro de amor, mas claro, que nem por isso deve se deixar de acreditar que o amor possa ser virtual, é que ele já é tao complexo com é, se formos o desenvolver de longe mais prananoicos ficaremos...rs...rs...beijos meu anjo da poesia...uma linda tarde pra ti.

Everson disse...

Simplesmente maravilhoso,voce traçou a linha tenue entre o poeta e o ser normal, voce disse que não sabia ou nao tinha nada a dizer, e disse tudo, montou remontou, desmontou o amor, quero não quero, quero de novo, como será, porque será, será? são esses os conflitos, e pra finalizar, o tão decantado amor virtual, eu penso que o sentimento virtual é quase o mesmo, só que tem uma distancia, a distancia do olhar que conquista, da emoção que arrepia, do toque de acaricia, do beijo molhado, o abraço apertado, do cheiro de amor, mas claro, que nem por isso deve se deixar de acreditar que o amor possa ser virtual, é que ele já é tao complexo com é, se formos o desenvolver de longe mais prananoicos ficaremos...rs...rs...beijos meu anjo da poesia...uma linda tarde pra ti.

Everson disse...

so explicando o que eu disse acima, da linha entre o poeta e o ser normal, eu não quis dizer que alguem é melhor que alguem por isso, o poeta nunca é melhor que aquele que por ventura nao tem o dom da poesia, somos humanos e iguais, só que o poeta ve cor no cinza e no preto, ve sol na tempestade, estrelas ao meio dia..etc...sensibilidade e percepção...rs...não quis aumentar e nem diminuir ninguem...rs...

Báah disse...

Não eu definitivamente nao sei explicar os sentimentos virtuais. Só sei senti-lo!
amei a poesia!
Amei, Amei, Amei!
posso copiar ela??


beijos!

wilson rezende disse...

Lindo, muito lindo, beijos enormes para ti Paulinha.

Camila disse...

Carinho virtual é tão bom quanto real!
Amizade virtual é muito bom... assim como é a real!
AdoroooOO
Beijo
=)

Nanda Assis. disse...

oi amiga! pra quem não sabia o que falar, falou e disse!!!
qnto a amor virtual, qndo eu comecei no mundo da net, me apaixonei loucamente com alguém que pessoalmente nunca vi, só uma foto e mais nada. qria pegar o carro e sair na cidade dele a todo custo largar meu marido e tudo mais... nos falávamos pelo trelefone todos os dias e etc. qndo meu marido descobriu,tudo perdeu a graça e percebi que o amor maior era ele e perdi o cvontato.
bjosss...

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Acho que as emoções provêm de nós, portanto são iguais. Não deixe de ir ao meu Blog pois estou comemorando o fato de ter engordado 1 quilo, estou com 38, fiz um post especial. Conto com a sua presença~:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata
Vá, Paula, por favor, isso me fará bem

Bandys disse...

Paulo.
Tão intenso quando o real, mas não saberia explicar.
Hoje penso que só vale se me faz feliz. igual ao real
beojos

PS Fui la conhecer o endereço que me deixou...adorei

Bandys disse...

*PAULA,
digitar rapido, isso que da. kkkk
beijos

Codinome Beija-Flor disse...

Paula,
Sou melhor com o real.
Virtual não entendo muito não.
Mas, se são sentimentos já valem pela nobreza do "sentimento".
Bjos

mika ( croha.zip.net) disse...

certas coisas não necessitam de explicaçã, bela bifurcação lindo poema como sempre amo esse lugar bjs mika!

O Sibarita disse...

Sua menina? Ai Deus! kkkkk

Que Paula é esa meu Jesus? O poema é uma resposta é fia? Ah bom... kkkk

-Ta vendo você? Quer tirar onda!
-Eu?
-Sim, você mesmo! Diz que gosta e não se apresenta...
-Ah é amor vitual, né? kkkk
-Pode pelo virtual?
-Oi de phoder pode...
-Como?
-Pela tela com web cam e tudo mais!
-Ai Deus, esse mundo tá mesmo perdido... kkkkkkkkkk
-Você não sabe o que é phoder assim no virtual!
-Eu vou é abrir o gás, viu fiu? Ai meu São Nicolau! kkkkkkkkkkkkkk

bjs
O Sibarita