sábado, 21 de janeiro de 2012




Abre a página daquele livro, ainda inexistente, e ler. Se emociona  sempre. As páginas, daquele livro inexistente, tem muitas histórias. Histórias com muitas lembranças. Tem cheiro. Tem cor. Tem paisagem. É um livro, inexistente, cheio de histórias e gravuras.  Se o livro existisse, seria um belo livro. Deitaria todo os dias, e leria o livro até começar a cochilar e o livro se debruçar sobre o seu rosto, como um carinho. Queria que o livro inexistente, torna-se um livro.  Se não se tornasse um livro publicado e divulgado, queria que fosse um livro só dela. Impresso em papel A4, numa impressora caseira, sem aprimoramento na formatação , sem imagens. As imagens ela vê quando sente a história contada. Queria o livro inexistente, repousando em sua mesa de cabeceira, para lhe fazer companhia ao deitar, para ser folheado com todo carinho e interesse, antes de dormir, nas madrugadas insones, nas tardes de sábados, domingos e feriados, depois do almoço, comendo chocolate, e saboreando o livro. Queria ler, ler, ler.....o livro que existe, mas ainda não se tornou livro.



11 comentários:

brisonmattos disse...

então...o que está esperando?

myra disse...

digo a mesma coisa!! que espera? vai sair uma maravilha, tenho certeza!!!!!!!!!!!!!!!!!!
beijos minha queridisima Paula

Dauri Batisti disse...

livro que veio ou livro por vir, não importa, livro sempre é bom. Que sua lista de livros seja bela.

mfc disse...

As páginas lindas que aqui escreves dariam um bom livro!

OceanoAzul.Sonhos disse...

É o livro da divagação, dos sentires... aquele que a sua alma escreve e que nós gostamos de ler...

Um abraço Paula.
cvb

Sonhadora disse...

Minha querida

esse livro está escrito nas páginas que escrevemos todos os dias.


Um beijinho com carinho
Sonhadora

Sirlara Wandenkolk disse...

Olá Paula,

primeiro, gostaria de agradecer sua visita no blog e me deliciei com seu comentário e sua filha tão corajosa por encarar os pedacinhos de banana com tanta diversão rsrs
E apoio os parceiros blogueiros à cima: o que está esperando? rsrs
Dei um pulo no blog de sua mãe (maravilha), e vc não pode negar que está na genética
Beijo

_

http://e-raumavez.blogspot.com

Armindo C. Alves disse...

O conhecimento de uma vida, retratada com tristezas e alegrias, amores e desamores, risos e choros, prazeres e dificuldades, impressos na alma e lidos nas rugas do rosto, como uma marca, uma mensagem, um sinal, testemunho, ou sábio conselho amigo.


Bonito o teu texto.

Feliz semana.

Beijinho.

Tainá Almeida disse...

Delícia... livros que ainda não sairam da cabeça... acho que conheço um punhado de gente que tem um punhado deles na cabeça... ;)

Bjinhos :***

Felippe disse...

conta com minha torcida para o sucesso desse livro menina...

Ele não precisa ser vendido e sim publicado em sua história repleta de sonhos!!!

Abraço!!

O Sibarita disse...

Ô moça! kkk Tomara que esse livro sais da sua inexistência para a existência no papel! kkk

Vai ser um livro porreta!

A autora é boca de zero nove na arte de escrever, falei! kkkkkkkkkkkkkkkkk