sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014






As pessoas não entendem quando digo que és meu sol. Não quer dizer que eu não tenha luz própria. Mas gosto de sentir que és uma grandeza infinita e bela, e que me ilumina. Por que não? Qual o problema que tem nisso? Na vida existe muito mais sóis que no céu. E quando és sol, ou posso me sentir a natureza. Se és sol, eu posso ser o céu. Se és sol, eu sou girassol. Tua beleza de sol, é a beleza que gosto para iluminar meus dias. Me faz bem.




4 comentários:

myra disse...

sim, sim, sim, temos tantos sois que nos transformam em outros sois!!!:0 adorei
beijos

Cidália Ferreira disse...

Fantástico!


Bom Sábado

Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

...e há beleza e virtuosidade nos dois... no sol e no girassol, e no céu, e na natureza, e naquele que diz que o outro é o seu sol :)

beijo amigo

O Sibarita disse...

Pois é! Se assim é, você também é o sol, a lua, o mar, as estrelas, o rio da vida de lá ele, já reparou? kkkkkkkkkkkkkkkkkk

O Sibarita