sexta-feira, 16 de novembro de 2007

nas noites em que o sono se esconde



A emoção pensa que pode tudo
É arrebatadora
Impulsiva
O tempo é calmo
Paciente
Soberano
A emoção mexe e remexe
O tempo é guardião da emoção
Ele calmamente conserta os estragos da emoção
Com certeza não falha
As vezes é lento
Porém, sempre faz-se presente.




Um comentário:

zenaidel ucena disse...

desejo que neste natal possamos da oportunidade ao tempo que acolhe emoçoes que se apropria de toda sua impulsividade como comenta a amiga paula barros que de fato possa construir um novo tempo capaz de construir um mundo melhor para todos. e tempo sim de nos entregar nesta caminhada maravilhosa em direção a plenitude da vida. a emoçao e uma força pode da um colorido novo , diferente lindo, profundo ao tempo de nosso existir. obrigada pela partilha. zena