quarta-feira, 11 de junho de 2008

A liberdade de estar só, por vezes ótimo e necessário.



Minha terça-feira no Rio de Janeiro - 10.06.08

Decidi caminhar olhando para o céu, agradecendo todos os momentos a Deus, e pedindo para que o dia fosse bom. Pisei em cocô de cachorro, uma quantidade suficiente para derrapar. Sorte ou azar? Bom ou mau? Segui me questionando, claro, fora a falta de atenção.
Ao entrar na rua Vinícius de Moraes um rapaz de olhos verdes, esguio, alvo e muito simpático diz me conhecer a muito tempo, pede para segurar a mão dele, percebendo que ele não tinha um semblante dentro da "normalidade", decidi segurar a mão dele, depois pediu para segurar a mão dele entrelaçando os dedos, igual a um casal de namorados, assim fiz. E pasmem, fui pedida em namoro, com muito romântismo e preocupado que daria o tempo suficiente para observar nosso relacionamento. Imaginem a cenam, em Ipanema, na rua Vinícius de Moraes. Cheguei a ouvir a música Garota de Ipanema, rsrsr. Deve ser o encanto do bairro, e as travessuras do poeta. Por estar de férias, preferi adiar tal compromisso.
Segui para praia, sentido Leblon, pela beira mar. No Leblon peguei um ônibus para o Leme. Lá, tentava atravessar a avenida, vinha um ônibus São Conrado, olhei tanto que o motorista parou. Entrei e perguntei para onde iria. O motorista perguntou para onde eu queria ir. "Não sei, subi, então vou passear". Ele riu. Conversando com o cobrador descobri que a última parada seria na Rocinha. Fiquei assustada, e tentada a ir até lá. Mas não quis abusar da sorte, lembrei que tinha pisado no cocô, e que até aquela hora nenhuma bala tinha mim achado, então desci em Ipanema.
Segui caminhando pelo calçadão até o Arpoador. Parei para ouvir música de um grupo (foto) e pedi para bater a foto. Quatro jovens belíssimos e simpáticos. Então me deram um Cd.
A tarde fui olhar a Barra, São Conrado, a praia do Pepê.
ARPOADOR




LEBLON


PRAIA DO PEPÊ

GRUPO TOCANDO NO ARPOADOR

11 comentários:

Layla Lauar disse...

Vixe amiga, perdeu a chance de passar o dia dos namorados com um novo amor...certeza que esse rapaz esguio, de olhos verdes, não era o Marcelo Antony? Estou curtindo, junto com você, através dos seus escritos, essa sua estadia aí no rio de Janeiro.

Beijos

Layla Lauar disse...

ah! através das fotos também..belíssimas todas.

Pedro disse...

Não falei que o tempo tava ótimo?! Belíssimas fotos!

Pedro Ivo disse...

Mulher, tu és muito abenoada! Quem me dera chegar ao rio e um homem alto, branco de olhos verdes me fazer o que fez com você. Será que em novembro eu irei pisar no coco de cachorro também? rss.... Deus me ouça e os anjos digam amém.
Aproveite bem a suas férias!

Beijos Paulinha!

vilminha disse...

Bom dia amiga. Nossa que maravilha ver que você esta feliz e que o seu sonho de ir ao Rio se concretizou bem cedo. Parabéns, fico muito feliz de saber que você esta feliz. Estou aqui com saudades do dia que você veio aqui. As fotos estão maravilhosas e aproveito pra pedir as medidas da máquina (esqueceu que quero fazer uma bolsa de crochê pra ela não cair mais no chão) e me diga de que cor você quer a bolsa. Bjs com muito saudade e tenha uma ótima quinta feira.

Grace Olsson disse...

Paulinha, esssa cidade é mágica. Aproveite.
feliz diados Namorados.

Poeta Mauro Rocha disse...

A liberdade é necessária!!!

Um beijo

MAURO ROCHA

Isaque Viana disse...

Paula, vc ainda tá no rio?
Fica até quando??


beijo!

sergio disse...

Está simplesmente maravihosas as fotos e pelo jeito, vc está se divertindo muito...que bom, vc merece amiga. Carinhoso abraço e bj querida.

J. ROBERTO BALESTRA disse...

Paula, andar só realmente às vezes é não só bom, mas necessário. É nessas horas que a gente se refaz, se reencontra. bjs

Roberto M. disse...

Uma coisa eu juro eu não sou esse cara, com cara de maluco, mas se fosse...! Ia te levar muito para passear. Aproveite Paula com todo coração. Estou aqui sentindo um frio doido, e voce aí, passeando na minha calçada. Feliz por voce.
um beijo