sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Roubo-te
Palavras, idéias, inspiração
Transformo com metáforas
Desencaminho as palavras
Será crime? Pecado?

Passeio
Pisando leve para não me veres
Fico acompanhando de longe
Sugando em ti
Algo para me rebulir, me remexer
Não consigo deixar de ir
Quero dizer tudo que a mente capta
Que a emoção sente

Proibo-me
Dilacero a emoção em mais emoção
Respeitando barreiras
Criando limites

Assim
Distante, estou perto
Bem perto
Dentro
Mergulhada nas ondas do teu sangue

Por me proibir, liberto palavras
Você não vem, não aparece, não dá notícias
Anda mundo afora
Viaja por entre flores e pedras
Solta palavras ao vento
Semeia emoção
Que pesco com o coração

Mas de mim....distância
Tenho medo de sugar-te
E raptar-te do teu espaço
Mesmo que invada
E roube a energia que eletrifica os neurônios desconexos

Privo-me de te invadir
Deixo que as palavras me invadam
Pela beira desse caminho desalinhado, emocionado
Desse mar vivo
Peregrinação do sentir
Sigo-te .......

26 comentários:

Sininho disse...

Querida Paula, uauuuuu quantas emoções contidas neste seu lindo texto! Adorei!
Obrigada por estas palavras que deixou no Cantinho da Terra do Nunca: "Que Sininho volte a nos presentar com os pensamentos maravilhosos dela."
Linda Amiga, obrigada por desejar o meu regresso. E porque a amizade é um sentimento maravilhoso, estou de volta!
Muitas estrelinhas cintilantes aqui lhe deposito para iluminar o seu fim-de-semana com muito carinho, paz e alegria.
Beijinhos carinhosos e abraço meiguinho.

Luciene de Morais disse...

Querida amiga Paula.
Gostei imenso do seu muito emocionado poema!
Porém, acha importante e necessário, proibir suas emoções?
Restringida por barreiras e limitações? Ao que tanto valoriza, que tanto medo a invade?
Beijo a você, amiga emocionada!

Nanda Assis disse...

ai paula, tudo que vc escreve me identifico muito, parece que escreve pra mim. sentimentos quase iguais nos temos......

bjosss...

Mai disse...

Olá amiga querida.

Li repetidas vezes este teu poema e registrei algumas frases...
O 'perto bem perto - dentro'...Talvez seja algo, não apenas de quem segue, mas de quem vive, porque o seguir é um indo... o estar dentro, é quase 'ontológico'.
E esta escolha doi e muito porque se houver um silêncio, há morte pela suposição do esquecimento...
Isto é quase insuportável...
Porque eu penso que a morte mais brutal não é aquela de quem se vai por caducidade ou doenças que ceifam a mocidade morte mesmo, das que gangrenam a alma e as vísceras é uma que, em vida, congela pelo silêncio indiferente de um esquecimento.

Por isto gosto de lembrar a quem amo que me lembro deles, em muitos gestos e momentos dos meus dias.

Amigos, quero-os todos, vivos...
Ai entendo o teu esforço fantástico por manteres 'navegando no sangue alheio' a vida ou este outro vivo.

Beijos querida.
Acho que falei um monte de bobagens.
Peço Desculpas!

Muito, muito carinho e a minha mão amiga.
Não sirvo prá muita coisa, mas, se esta não for a fala de uma personagem, estou aqui. pro que eu servir!

Déia Arakaki disse...

Lindo poema Paula...

Tão cheio de sentimentos...

Beijinhos

Déia Arakaki disse...

Lindo poema Paula...

Tão cheio de sentimentos...

Beijinhos

Léo Mandoki, Jr. disse...

xiiii. ....isso já é paixão antiga hein

L.M Tavares disse...

Nossa...
Arrasou...

Lindos versos...
Mecheram cmg...

Abraços...

Paz e bem !

FERNANDA & POEMAS disse...

Querida Paula... um texto/poema, que mexe com quem o lê... Ou verdade ou mentira, tu queres ou não queres... Mas gostei muito Amiga!...
Bom fim de semana... Um abraço de carinho e ternura,
Fernandinha

Vivian disse...

....depois de ler e reler,
e reler muitas vezes
"A Verdade De Cada Um"
(Zíbia Gaspareto)

nunca mais precisei
entender o que explicado
já está.

então, minha linda,
parabéns pela expressão
de tão belo, embora dolorido
sentimento.

muahhhhhh

Diogo Caceres disse...

Ow amiga, passando p/ desejar um fim de semana especial!!!! Que possa ele ser cheio desse carinho e paz q vc transmite... possa ele estar recheado da poesia de sua alma!!
Forte abraço!!!!

Everson Russo disse...

Minha cara, o amor é o sentimento mais complicado, seu comentario de hoje no Livro foi pra me deixar pensando que sou no minimo o maximo..rs..rs...e to longe disso..rs..rs...quem sou eu?Mas enfim, seu post tambem me tocou muito no sentido de que, se existe amor e a gente esconde, não sabemos se vai acontecer, se a gente fala ficamos com medo de espantar o possivel alvo..rs..rs...no meu caso especifico, ando fugindo do danado pra nao ter que passar tudo de novo que ja passei, como voce diz, pesco uma emoção por aqui, outra ali, mas sempre me esquivo, logicamente que o amor ainda não respeita isso, se ele tiver de acontecer, vai acontecer, a gente da volta no quarteirão e olha ele lá nao outra esquina, e é por esse caso que a distancia tambem não mata e nem diminui com ele, mas enfim, vamos seguindo nossa vida, acreditando em nossos sonhos e vendendo nossa poesia por um preço acessivel ao coração ....beijos na alma e fique com Deus...

Marrí disse...

Uau...

Siga, transformando em palavras toda esse emaranhado de emoções...

.
Lindo!
.


.1 sorriso alegre :]

tossan disse...

Belo poema, mas falta foto, tua ou da internet. Ilustra as palavras. Bj

Verônica disse...

Lindo Poema!!!
Olá!!! Nossa q saudades...
Estou voltando com força total, que as tristezas fiquem no ano q passou...Agradeço por tudo de coração mesmo...
Obrigado Por tudo!!!
Q venha 2009....

Vanessa Lima disse...

Belo "escrito", mais lindo ainda é a capacidade e a facilidade q vc tem de escrever, de tocar o fundo da alma de cada leitor q tem o prazer de se desfrutar c seus "escritos"...

Parabéns e um abraço!

Avassaladora disse...

Hummm...
Doi tanto ler algo assim!
Vem do fundo da alma as suas palavras...
Da pra sentir!
Profundamente belo!

Beijos e carinhos!

Amarísio Araújo disse...

Nada de crime,nada de pecado.Só amor,muito amor,um mar de emoções.
Lindo o que você escreveu,Paula.
Li e reli,e reli...e fui perdendo o fôlego,afogando-me neste mar de palavras,emocionado-me.
Parabéns por estas palavras cheias de imagens e de amor.
Uma linda noite de sexta,um ótimo final de semana.
Abraços.

Diego! disse...

As metáforas não e pecado, muito menos crime.
As vezes é a única maneira de expressar certas coisas.

Por um mundo onde as metáforas sejam melhor entendidas.
Uma campanha minha... Tenho fama de fazer muito uso delas!

Abraço...

Quase Trinta disse...

Lendo seu lindo texto fiquei com vontade de roubar uma pessoa pra mim.... pena q não é possível...

bjs

Codinome Beija-Flor disse...

E euzinha. Venho aqui e "Sigo-te".
Parabéns, vc consegue seperar cada vez mais.
Bjos

Pelos caminhos da vida. disse...

Paula,obrigada pelo conselho.

Fim de semana iluminado.

bjs.

O Sibarita disse...

Fia sem medo de errar um dos mais belos poemas já feito por você, não, que os outros não sejam, são sim! Mas, este você abriu o coração, foi fundo na emoção do escrever...

Esse poema contagia à todos imagine à quem foi direcionado... Um feliardo com certeza!

No então, precisamos entender o outro lado o por que? Já pensou nisso? Quem sabe que o trabalho não o absorva o tempo por enquanto?

Pense! kkkk

bjs
O Sibarita

Uma aprendiz disse...

Muito linda.

Seu poema toca fundo em quem lê. Ele me fez lembrar de amores não correspondidos, ou superado por uma das partes.

Uma vez eu li que "quem ama se contenta em ver o outro realmente feliz".

Não sei não, mas sou egoísta pra isso. kkkkkkkkkkkkkk

Queria mesmo era ser feliz com ele. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


beijo

Sol da meia noite disse...

Como entendo este teu sentir...
Este olhar à distância, este querer que seguras em ti...

Amiga, um beijinho *

Jardineiro de Plantão disse...

Caramba... Deve escrever com pena de pato... remexendo os pensamentos enquanto limpa o aparo... Este poema é lindo... intenso.

Como é gostoso de ler...


Tenho medo de sugar-te
E raptar-te do teu espaço
Mesmo que invada
E roube a energia que electrifica os neurónios desconexos
Privo-me de te invadir
Deixo que as palavras me invadam
Pela beira desse caminho desalinhado, emocionado
Desse mar vivo
Peregrinação do sentir
Sigo-te .......