segunda-feira, 14 de dezembro de 2009



Ser vento....


Fico sonhando em ser apenas um vento bom em tua vida
Vento que modifica a paisagem do dia
Que mexe nas folhas das emoções adormecidas
Um vento na medida certa


Brisa, quando necessário pouco vento
Vendaval, para os dias que necessitar de muito vento
Vento suficiente para mover
A saudade e a solidão para bem longe
Vento para trazer bons pensamentos


Sou vento
E não estou aqui
Estou ai
Acariciando os teus cabelos e a tua face
Acalentando teus sonhos
Deitando brisa em teus pensamentos
Embalando os teus dias

33 comentários:

A Magia da Noite disse...

ser apenas um sopro de vento já é ser tanto, pois é o vento que no seu abraço o corpo nos contorna, e os cabelos acaricia.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Você falou de uma das coisas que mais gosto na natureza.A brisa no rosto.Sensação ótima.Parabéns.Belo poema.Beijos

Memória de Elefante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Memória de Elefante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo Mayer disse...

seria interessante mesmo. ninguém pode me ver, mas sabem do estrago que faço

Mai disse...

Você está numa fase maravilhosa, abundante. Ventando poesia e como ela se espalhando.

Beijos, amiga.

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!! Que o vento traga mais e mais alegrias e felicidades por muito e muito tempo em sua vida!!

Beijos!!

Maria disse...

Tão lindo, Paula!
Assim é bom ser vento, e receber o vento no corpo...

:))

Beijos e boa semana para ti

Hellag disse...

olá...gostei da associação das fotos com os pensamentos (ou terá sido ao contrário?) seja como for...belas e belos! até breve

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Que esse vento envolvente traga sempre muita felicidade e saiba varrer para longe as tristezas.

Beijo.

Geraldo de Barros disse...

Gostei muito da simplicidade de suas palavras, sua poesia tem realmente a leveza do vento, parabéns! Não perco mais esse caminho, ou melhor, sopro :)

Um abraço,
Geraldo.

Pena disse...

Oh, Fabulosa Poetiza Amiga:
Um poema delicioso e soberbo do seu sentir notável. De encantar e fascinar.
Concebido por imensa ternura, pureza e beleza.
É extraordinária, sabia...?
Possui uma sensibilidade poética GIGANTESCA.
Parabéns sinceros. Adorei.
Beijinhos amigos agradecidos com respeito e estima imensos pela sua simpatia e afecto deixados no meu blogue.
Bem-Haja, ENORME amiga.
Sempre a admirá-la.

pena

NOTÁVEL!

HSLO disse...

Eu quero ser brisa...

Paula amei a postagem.


abraços


Hugo

walter disse...

Bons ventos te levem o meu abraço...
Muito doce e leve este teu poema e a fazer-me recordar um quadro, que muitos anos atrás pintei, intitulado, "meninas ao vento" e com ele arrecadei um primeiro prémio nacional.
Eram os bons ventos daquela época...
beijo

Pedacinho de Céu disse...

Sim a gente quando sonha só sonha coisas boas...Pq se não é sonho é pesadelo e pesadelo é ruim de se ter.Sonhe e sonhe muito acordada para nos brindar com estas coisas lindas de se ler viu?rs...Hum e estou adorando o vento, o tempo e as árvores se balançando assim como q a dançar com o tempo...

Beijinhos

Maria

Dauri Batisti disse...

Acho interessante este teu estilo sempre apaixonado de dizer as coisas.

Beijo.

Sol da meia noite disse...

Ser vento é ser presença... é ser sentir...
É chegar onde se deseja.


Beijinho *

Dois Rios disse...

Paula, seria muito interessante se pudéssemos ter a autonomia e o poder do vento. Poder varrer o que incomoda, acariciar quem a gente ama, viver nos mares, nos campos, nas ruas e poder entrar pelas janelas que estivessem abertas para nos receber.

Beijos,
Inês

Pedro disse...

Ser vento... Taí, deve ser bom estar pelo mundo assim, feito brisa leve.

Ari Mota disse...

Cara Poetisa


seus comentários são de emocionar...
obrigado...obrigado mesmo.

Aninha Leme disse...

Paula,
que lindo! você é uma poetisa mesmo.
se eu pudesse um dia escolher o que ser, escolheria ser o vento. Mas só porque achei lindo demais o que você escreveu!

besoss

tossan® disse...

Sou vento, você é vento, mas não me visitas mais?! Beijo

Daniel Savio disse...

Eu queria ser o vendaval, mas hoje estou mais para brisa...

Mas boa poesia menina.

Fique com Deus, menina Paula.
Um abraço.

Blue disse...

Ser vento,
e ser brisa,
refrescar o rosto,
de alguém que precisa.

Vendaval junto de alguém,
melhor temporal não há!

Beijossssss

Everson Russo disse...

Ou quem sabe porque não, ser o sopro leve do luar, aquele que vem tranquilo, brisa do litoral, move ondas e beija montanhas, refresca a alma que se faz tranquila, um vento que venha tocar os labios como ninguem jamais tocou, que venha alisar o corpo como ninguem jamais o fez...que venha arrepiar e aguçar todos os sentidos como ninguem...e assim vai,,,vamos seguindo o rumo desse vento....um beijo e um dia lindo pra,,,,espero que esteja tudo lindo e tudo bem contigo,,,me de noticias.....beijos carinhosos.

myra disse...

"embalando teus dias" lindo, eu é que nao gosto de vento...porque aqui tem demais, e sempre frio
beijos, minha paula querida,

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!! Não sei o que acontece com esse blog, mas para ver o poema, acesse pelo mozilla firefox, é essa a solução, eu também não consigo visualizar pelo windons.Beijos!

Landinho disse...

Ser vento é poder abraçar todos e todos sentirem ao mesmo tempo. É sussurrar ao ouvido da mulher amada: Eu te amo.

Evandro Varella disse...

Esse vento tem cheiro de mar?
Pela foto eu diria que os coqueiros são da praia do forte ou arredores na Bahia... depois me diga de onde são.
Beijos minha amiga

Alex Malta Raposo disse...

Gostei muito do blog, que conheci através do Re-Novidade. Estarei sempre visitando para degustar um pouco do nosso belo idioma.

Karl d'Jo Menestrel disse...

Não é vento, nem brisa é um vendaval que tudo toca
Um vendaval de sentimentos, que embala pensamentos
Que leva o imaginário para bem perto,
Trazendo, mar, coqueiros embalados na brisa,
Areias quentes.

Bonito, lindo, formoso, harmonioso, até aprazível e melodioso, encontrei assim o vento a brisa e o vendaval.

Beijo fraterno

Letícia Rozendo disse...

lindo!

O Sibarita disse...

Ai meu Deus! kkkkk Então, esse vento que fica acariciando meu cabelo, é você? kkk Não me diga! kkkkkkkkkkkk

Fia você está fazendo cada poesia da zorra, abrindo seu coração mesmo e isso ébom, muito bom! kkkkk

bjs
O Sibarita