quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

- Oi, tudo bem?
- Tudo.
- Pensei que já tinha passado o carnaval.
- Passou, já tem mais de quinze dias.
- Passou? E por que você ainda está usando máscara?
- Uso máscaras o ano todo, só agora que você percebeu?
- Pensei que quando falava com você era você.
- Ás vezes sim, às vezes não. O dia a dia, o corre corre, os muitos que convivem comigo, também me deixam assim, confusa. Confusa quanto a máscara que devo usar. Ou a fantasia que vou vestir. São tantas! Mãe, mulher, funcionária, filha, irmã, amiga, colega.....A máscara do sorriso quando a alma chora. A de tudo bem, não estou nem aí, quando a alma está dilacerada. A de compadecida, quando estou pensando em outra coisa. A de que estou lhe escutando quando não escuto verdadeiramente. A que estou olhando quando não lhe vejo....São tantas, não?
- E quando chegar o Natal, o final de ano, como você faz? Como se sente?
- Igual a maioria. Coloco a fantasia do bom velhinho, faço algumas caridades, compro alguns presentes, desejo tudo de bom, fico reflexiva por uns dias...e depois já fico pensando qual das máscaras vai me cair melhor no ano que se inicia.
- Ah! E eu que pensava lhe conhecer.
- Mas se nem eu me conheço, como você podia ter tal pretensão?


24 comentários:

myra disse...

achei fantastico o que voce diz, e é tanta verdade...
beijos, minha querida Paula,

Bandys disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Ah, perfeito!
Essas máscaras quando caem fazem um estrago tremendo.
Mas quando não caem e vivem a iludir é ainda pior.

Adorei!

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Ah, perfeito!
Essas máscaras quando caem fazem um estrago tremendo.
Mas quando não caem e vivem a iludir é ainda pior.

Adorei!

Bandys disse...

A cara usa mascara a alma nunca!

Beijos Mulher poetisa

Memória de Elefante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Ah, o que as pessoas mais usam são máscaras.Parabéns,Paula pela sua bela visão de vida.Beijos

Everson Russo disse...

Sei lá,,,será mesmo que as pessoas usam mascaras sempre...???dizem qeu as mascaras um dia caem,,,e a gente descobre quem realmente é,,,,muitas vezes é melhor a alma que a face.....beijos de bom dia pra ti,,,SUMIDA....rs...rs..rs...mozilla nele.

Paulo Palavra disse...

to adorando seus diálogos!!

RoCosta disse...

'O auto-retrato
No retrato que me faço
- traço a traço -
às vezes me pinto nuvem,
às vezes me pinto árvore...'
Mário Quintana.
Forte abraço!

A.S. disse...

Paula... gostei do texto. De alguma forma todos nós em momentos mais complicados tendemos a colocar uma máscara. A vida é um imenso palco e todos nós somos actores de uma peça improvisada, da qual não sabemos o desfecho!


Beijos
AL

Maria Dias disse...

oLhado pelo lado bom as mascaras servem de proteção!Eu achava q nao mas eu tb tenho as minhas(tenho usado mais agora pois aprendi como nao me machucar)...

Beijinhos

Renata disse...

Paula:

Primeira vez que eu venho aqui... Parabéns pelo blog.

Ah, as nossas máscaras diárias! Nem nós lembramos mais a verdadeira cara que temos...

Abraço.

Bill Falcão disse...

Pois é, usar máscaras é nossa especialidade, Paula!

Foi uma pena a gente não se ver quando de sua vinda a BH. Conheço ótimas blogueiras aí de Recife e adjacências. Terra de gente que escreve bem. Como minha mãe, que nasceu aí (família Japiassu).
Bjooooo!!!

Le Vautour disse...

E se eu disser que v. está se tornando minha filósofa predileta??
Ah, essas máscaras!
Posso publicar seu lindo poema (o que v. postou de comentário no meu blog), dando-lhe, naturalmente, o crédito?
Dez abraços de duas asas!

Tatiana disse...

Quanta riqueza em suas palavras!
Fiquei até sem saber o que comentar.

Fica minha emoção em forma de carinho!

J@de disse...

Esse post me fez pensar... eu que pensava que não usava nenhuma máscara!!
Cheguei aqui pelo blog do Vantour!
Beijos!!

walter disse...

Atrás de uma máscara, pode estar um poema, uma flor... mas, outra pode ocultar o ser mais vil...

Muita verdade neste texto

Parabéns!

Abraços

tossan disse...

Belas fotos, mas carnaval estou fora. Beijo

Pedro disse...

A verdade é que estamos sempre de máscaras...

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Paula...nessas horas a gente se coloca diante do espelho de uma forma verdadeira e é nessa hora que nos despimos de nós mesmos...
Sabe que fazer isso é tarefa dificil e muitos não conseguem sequer admitir que tem personagens dentro de si que dariam um elenco de novela...rs
Participei de um grupo de estudo chamado Gurdieff que falava sobre a importãncia de se ter esta consci~encia, pelo meno se ter consciência,já que não conseguimos nos sobrepor totalmente a isto, ficamos meio refèns de nós mesmos...isso é humano
Mas ter consciência é um grande passo...acredite...
Quando puder dê uma olhada...
http://pt.wikipedia.org/wiki/Encontros_com_Homens_Not%C3%A1veis
Pois o estudo tem exatmente esta finalidade que você indaga no final do texto
Este assunto mora dentro da minha alma...pois vivo a me indagar...
Parabéns pela sinceridade no espelho...rs
Um abraço na alma...bom fim de semana...bjo

Daniel Savio disse...

Um enigma bem certo, mas quem dera tivessemos a máscara de boa ação durante o ano, pois ai ela viraria o nosso rosto...

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.

Ana Karenina disse...

olá

se forem máscaras são imagens falsas e facilmente quebradas.
mas se forem várias facetas de nós mesmas porque não?
as insatisfações, rupturas e tédios são um convite a mudança.
podemos ser tanta coisa, variar como as cores e podemos também ser sempre os mesmos.
escolha o que tu queres, experimentar os vários sabores da vida ou usar sempre o mesmo perfume porque alguém diz que gosta de ti com ele?

Mudemos então...pq isso é um convite a diversidade do colorido. ainda que seja o preto e branco mesclado que formem cinzas.

Um abraço :)

Jardineiro de Plantão disse...

Se a máscara se descai. Vai criar um problema dos diabos. A máscara nem tudo esconde e deixa muito muito mais a descoberto.

Abraço fraterno