terça-feira, 4 de maio de 2010


Dizem que a vida passa
Então vou sentar e esperar
Dizem que ela passa ligeiro
Quem sabe ela senta para descansar
E me faz companhia

26 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida
Lindissimo poema...diz tanto.

Deixo um beijinho

Sonhadora

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Ah, Paula
Os mansos de coração e entregues à brandura da vida ainda a espera.
E não há melhor companhia!

Beijo

Nanda Assis disse...

ai que delicia paula, vc é inteligente demais.

bjosss...

.
-- _____DD_
-/__\\____\____
/…._.|-….|……._.o\
=’(@)--------(@)-´

tossan® disse...

Muito bacana! Se eu pudesse também faria companhia pra ele. Beijo

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Paula...e como a vida passa, cada vez que me olho no espelho um cabelo a menos, uma ruga...rsrs
Mas ao mesmo tempo dentro da gente ela não parece que envelhece, sei lá...é assim que me sinto, vivo, cheio de idéias de vida, vida minha, vida dos outros...
Cheio de emoção...e com o sorriso que me acompanha em minha caminhada...
Bem que a vida podia desacelerar um pouquinho e sentar ao lado da gente, quem sabe assim ela então não andasse tão ligeira...
Um abraço na alma e um outro na vida...bjo

myra disse...

sabe, minha querida Paula, é o que faço...lindo como escreve e gostei muito da foto!beijos enormes

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Lindo,Paula. Precisamos sentar um pouco na beira da estrada sim. Beijos

Daniel Hiver disse...

Paula...
Posso sentar um pouquinho do teu lado para ver se a minha vida resolve descansar?
Então seremos quatro... Eu, você e nossas vidas...
Abraço!

Maria disse...

Meia dúzia de linhas e quase tudo nelas, Paula...
Perfeito!

Um beijo.

Ana Karenina disse...

oi Paula

fico admirada com sua capacidade de sintetizar poemas de forma tão simples e fica tudo tão lindo, adorei este singelo poema.

mas paula, põe um titulo aos poemas, fica mais legal.

bjs

Maria Dias disse...

Quando minha vida estiver quase no fim eu quero sentar e pensar na vida.Quero ter histórias para lembrar.
Esse senhor ai faz bem de descansar ele me parece q guarda muitas lembranças e experiência e hoje nem esquenta mais a cabeça. Os jovens deveriam valorizar e ouvir mais estes guardiões do tempo.

Um bom fim de tarde pra vc!

Cynthia Lopes disse...

É a vida é feita de passagens dos ventos e esperas de quimeras. Será?
bjs

Codinome Beija-Flor disse...

Paula,
Demais de lindo!
Tem passado tão rápido, que não consigo mais acompanhar mais os blog´s que tanto gosto.
Mas às vezes eu faço como na imagem linda dessa sua postagem: PARO tudo e vem matar saudade.
Bj

Blue disse...

Belíssimo.
Pois Andarilha anfitriã,
tenhas ótimos passeios,
com nossos irmãos portugueses!

Beijosssssss

Daniel Savio disse...

Ela nunca é companhia quando esperando sentados ela aparecer, só quando vamos atrás dela que a achamos...

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.

Jardineiro de Plantão disse...

Hei-de voltar psrs comentar....merece ser comentado....
Mas por agora se espera descanso, tire daí o pensamento....rssss que muito Há que palmilhar...

Beijo fraterno

Pelos caminhos da vida. disse...

Meu blog está na semi-final amiga, obrigada.

beijooo.

Armindo C. Alves disse...

A vida é momento de repouso, uma metamorfose, transição, encontro e desencontro de experiências e sensações.
Se passa tão rápido, realmente mais vale sentar, criar uma pausa e esperar que nos acompanhe sem pressa de partir.

É bom criar amigos, ainda que virtuais. Reforçam o sentido das coisas, proporcionam dialogos e reflexõs antes inimagináveis,... dá vontade de retardar a "marcha".

Beijinhos.

Se entender que têm algum valor, não vejo inconveniente. O prazer é meu.

Por Rômulo José disse...

Posso sentar e esperar com vc?? Pois acredite que até ainda ontem eu era um menino que correria alegremente nas beiras da Vera Paz... e hoje, velho ja me encontro. Vida que passa depressa e muitos nem a percebem.....

Zek disse...

Quando ela passar diga-lhe que estou esperando para tomarmos um café.

Diga-lhe que lhe tenho fé.

Diga-lhe que meu nome é José.

Diga-lhe que chegue na ponta do pé.

Diga-lhe que durma por aqui se quiser.


PS: Paulinha só poderia te responder respondendo ao seu poema.

beijo carinhoso.

zek

Poeta Mauro Rocha disse...

Maravilhoso!! Espero que ela faça companhia, prá que a pressa!!

Bjs!!

Pena disse...

Estimada Amiga:
Sim! A vida não espera por ninguém, infelizmente.
O seu poema faz pensar.
Quando nos sentamos vemos algo de uma enorme significação existencial que não existiria se vivêssemos em desconcentração reflexiva ou uma atitude de constante inoportunidade isenta de princípios e valores.
Perfeito.
Adorei.
Beijinhos amigos a si e ao seu talento gigantesco.
Sempre a respeitá-la pela sublime pessoa de bem que é.
Com admiração constante e sempre presente.

pena

Excelente. Linda de pureza, encanto e beleza.
Bem-Haja, amiga!

poetaeusou . . . disse...

*
desculpa, amiga,
nós é que passamos entre a vida,
digo eu, que não a encontro !!!
,
um mar de vida, fica,
*

Le Vautour disse...

Nossa... esta me tocou fundo. Fundo mesmo, pois às vezes sinto que a vida passa, e eu fico sentado, à margem, à procura de mim, do meu ânimo, daquela vida que eu tinha, mas... já passou.

Ilaine disse...

Lindo demais. A vida sentada, ali... vendo o tempo passar e em boa companhia.

Beijo

Meiryellen Guimarães disse...

Passa ligeiro até demais às vezes.
Posso me sentar com vc? =)

Bjoos