segunda-feira, 5 de julho de 2010


Um momento de carinho
De ternura, de aconchego
Na natureza, ao ar livre
Livre de preconceitos

Um momento de entrega
De cumplicidade
De amor
De todas as formas
Na forma de se dar, de receber
De ser...amor, amar

31 comentários:

Paulo Palavra disse...

tartaruguinhas danadas!!

Celina disse...

OI QUERIDA, BOA NOITE , UMA SEMANA BEM LEGAL PAR VC. QUE TARTARUGUINHAS ESPERTAS NÃO PERDEM TEMPO, E POR CIMA GANHOU AINDA UMA LINDA POESIA CANTANDO O AMOR. UM ABRAÇO CARINHOSO CELINA.

Diário Espiritual da Vilminha disse...

Olá querida Paula, saudades de vocês daí. sepre adorei tartarugas e estas que felicidade... Beijos e uma ótima terça.

myra disse...

sim, "de ser amor...amar"
tantos beijos, minha querida, sim, que verdades lindas voce escreve, e as tartaruguinas sao uns amores!

Everson Russo disse...

A natureza é muito bela,,,,um lindo dia pra ti amiga,,,por aqui os comentarios estão normais? lá no Livro ta sumindo tudo,,,,,beijos.

Cadinho RoCo disse...

Nos momentos mais escondios é que temos a enorme possibilidade de escancarar o nosso ser,
Cadinho RoCo

Maria disse...

Momento lindíssimo!
E saudades de ler a tua poesia.

Beijo, Paula.

Armindo C. Alves disse...

Olá PAULA
A grandiosidade da natureza é que ela sempre dá sem nada pedir em troca. A sua actividade é criadora, expontânea e material. O amor é tudo, espiritual e material. Ele nos alimenta ao mesmo tempo que consome. Quando estamos dando, já estamos recebendo. Amor é estar contente e sentir tristeza. Amar é ignorar limites.

Bonitas as tuas postagens. Bonitos os pensamentos.

Beijos.

rouxinol de Bernardim disse...

Amar a vida em todas as vertentes...

Ana Lu disse...

Owwn, olha as tartaruguinhas! Impressionante como vc sempre está perto e com a câmera na mão nos momentos certos Paula!
E sempre tem as palavras certas para encaixar na imagem. Realmente ali vemos um momento de ser amor. De amar. E sempre deveria ser esse momento. Beijos

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Paula...nossa...no outro computador eu não estava entendendo esta imagem...agora sei do que se trata...rs
Um momento de liberdade...um instante de pureza...cumplicidade...
Pela carinha tá que está em cima, um momento muito esperado..´.rs
Você mais uma vez conseguiu captar não só a imagem, mas o sentimento que a envolvia...
Lentes da alma...sem preconceitos...
Um abraço nela...
beijo

Vivian disse...

...e aí não precisou motel, vinho
importado, suspiros velados, encontro as escondidas, e toda
a parafernália que se criam em
nome do amor.

mil beijos, querida.

estamos todos bem...obrigada
pela preocupação e carinho.

Everson Russo disse...

Um super beijo de bom dia pra ti querida,,,acho que hoje ta tudo normal no blogger...rs..rs...

Geraldo de Barros disse...

aconchegante esse poema, Paulinha. vou ficar um pouquinho aqui deitado curtindo a leveza dele,

beijos
G

Eurico disse...

Como disse a Vivian, sem parafernálias. O amor é lindo!

Parabéns pela foto!

Abraço fraterno.

Vanna disse...

Eles estão se amando? É q não consegui distinguir bem pela foto. Não q não esteja linda como todas as q vc posta aqui. Mas o texto sugere isso.
Bjs

tossan disse...

A natureza quando bem tratada nos presenteia com esse bem estar é da índole. Beijo

PS: Aprimeira foto do Sol é Florianópolis e a da Lancha é o meu quintal em São Vicente. Mudei

Everson Russo disse...

Um beijo de bom dia pra ti amiga,,,

walter disse...

Olá Paula,

Belo momento de ternura!

De momento encontro-me de férias, mais uma vez na minha bela Sesimbra, o meu refúgio - o mar de toda a minha inspiração.

No final do mês conto partilhar a minha "pescaria".

Obrigada por sempre passares no meu cantinho!

Então, até à minha volta!

Beijo

Walter

Maria Dias disse...

Acho q vc estava no seu momento certo...E esta tartaruguinha era uma iluminada!

Beijos

Ana Lu disse...

Hahaha, já pensou? Eu duvido que um dia escreva um, mas se um dia eu lançar um livro, pode ter certeza que vou te dar um de presente, autografado pra fazer graça!
Brigada pelo carinho de sempre!
Beijos

♥ Cαmilα Girαssol disse...

Ownnn
Que momento você clicou, heim?!
rsrs


beijO Paulinha

Daniel Hiver disse...

Paula... Nossas vidas de repente se justificam pelos momentos de carinho, ternura e de aconchego. E há tantas coisas simples e maravilhosas nos cercando que deveríamos parar para ver e sentir que as vezes me pergunto as razões de ficarmos tão ansiosos ou desanimados. Mas isso é da nossa natureza. Sabemos o que nos anima; e reconhecemos o que nos falta. Também somos feitos de dores, curiosidades, esquisitices e temores.
Depois daquele teu comentário em meu blog fiquei aqui imaginando que foto do final de semana foi essa que você lembrou ao ler o meu poema.
Um abraço!

Poeta Mauro Rocha disse...

O real somos nós
O virtual mundo paralelo
A ficção...Mentes, olhos, coração...

É bom ler algo assim, gostoso de se ouvir.
Bjs!!

Insana disse...

Lindo o presnete que você nos deu..

bjs
Insana

Dauri Batisti disse...

Estive um tempo afastado do ESSAPALAVRA. Estou voltando e revisistando os blogs também.

Deixo o meu abraço.

Cadinho RoCo disse...

Já de volta. Em resposta à sua pergunta em comentário no cadinho, aquela foto foi tirada pela por fevereiro deste 2010, hoje estou com cebelo curto, barbeado e menos bronzeado.
Cadinho RoCo

Pedro disse...

Aproveitando a vida sem pressa.

prafrente disse...

E quem ousou perturbar momento tão sublime?

Beijinho de Portugal

BANDEIRAS disse...

Não há nada mais relaxante e que me dá prazer do que a natureza.
Adoro sentir as cores e a harmonia dela. Aquele cheiro de mato me encanta.

Bjs

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, mas é literalmente amor livre...

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.