terça-feira, 9 de novembro de 2010

Oceanário de Lisboa





Nesta postagem sobre o Oceanário de Lisboa aproveito para falar que conheci Iana. Uma brasileira do sul do Brasil que mora em Lisboa. Conheci Iana através do blog http://iana-rosaepoemas.blogspot.com/. Uma mulher romântica, que enfrentou muitas dificuldades, soube lutar e vencer. Acompanhei o blog dela por um bom tempo, depois naturalmente nos afastamos, e com a ida a  Portugal lembrei de avisar a ela. Nos falávamos ao telefone, trocávamos mensagens e quando estive em Lisboa ela foi me visitar no hotel. Um bate papo rápido mais muito interessante, caloroso. Ela vai me cobrar as fotos rsrs

E porquê o oceanário me lembrou Iana? Pela cor dos olhos dela. Não são da cor do mar.  Mas são belíssimos. Fiquei impressionada com a beleza do oceanário e fiquei impressionada com a beleza dos olhos dela.


Gosto de observar os pinguins.





Este peixe é bem diferente.
Enquanto no Pantanal fotografei tuiuiu de barro pensando que fosse de verdade, este anfíbio pensei ser de cerâmica, e fiquei esperando até ele se mexer. Parece pintado a mão.

Este é o peixe palhaço.

"No Oceanário de Lisboa, os 4 habitats representados, convergem para o centro do edifício dando corpo ao conceito de unicidade dos oceanos. A decoração de cada habitat prolonga-se pelo tanque central, criando a ilusão que estamos perante um só aquário, um só oceano. Na realidade, janelas de acrílico dividem os 4 habitats do tanque central, provocando no entanto a sensação de que todos os seres vivos se movimentam numa única massa de água salgada."

Lá encontramos vários trechos da poesia de Sophia de Melo Brayner Andresen, fato que me chamou a atenção.

Quem não pode visitar pessoalmente pode fazê-lo virtualmente http://www.oceanario.pt/


27 comentários:

Maria disse...

E de repente lembrei-me de um sorvete saboreado tarde no dia, ou cedo na noite...

Beijo, Paula!

myra disse...

voce tem sempre coisas tao interessantes para VER e LER!!!
gostei dos olhos de Iana:)))
beijossssssssss

Vivian disse...

...e a gente segue a viagem
nas asas do seu olhar tão lindo
quanto aos de Iana.

beijos, querida!

walter disse...

Paula

Agora que o tempo está ruim por aqui... viajo então no meu país através do teu olhar, das tuas recordações...

Já estive no Oceanário uma meia dúzia de vezes, e a cada vez é como se fosse a primeira... e agora que falas dele, deu uma vontade danada de voltar rsrsrs

bonitas as fotos... nota-se que aqui o treino foi bom rsrsrs

beijo

walter

Daniel Savio disse...

Bela fotos, sendo que eu conheço a Iana =P

Mas Aracaju também tem um aquario da Tamar, mas não é tão rico com este...

Fique com Deus, menina Paula Barros.
um abraço.

Ana Lu disse...

Ah, eu amei as fotos! E acho o máximo que vc sempre dá um jeitinho de encontrar as pessoas, a essência da vida é essa.
E eu nem preciso dizer que simplesmente amo seus comentários lá no meu blog. Tão recheados de carinho! E nem preciso dizer também que conhecer você e sua filha deve ser muito legal! Ainda mais em Recife, que eu ainda não conheço, hahhaa.
Beijos

C@urosa disse...

Olá minha querida e sensível amiga Paula Barros, suas imagens fotográficas sempre fantásticas, mágicas. Essas imagens marinhas encantam! Paz e harmonia.

forte abraço

C@urosa

EDER RIBEIRO disse...

Paula, me encantou as fotos, são lindas. Bjos.

Iana disse...

Hehe... amiga linda só faltou nossas fotitas...

Adorei a maneira que disseste "olhos de Iana! :) obrigada minha linda...
meus olhos retratam o espelho da alma. E o oceanário é lindo demais meus olhos nem chegam aquela beleza rsrs... adolo vc miúda!

Tudo aqui é lindo mesmo, e o oceanario é maravilhoso de se ver!

Aqui estamos a espera da sua volta, espero que seja em breve...

Adorei cada minuto que passei ao seu lado menina do sorriso lindo.

beijos amiga querida tudo de bom
rosa amiga
Iana!!!

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Paula...lindas fotos...com certeza sua viagem lhe rendeu ótimos momentos...
O tal anfibio realmente parece pintado a mão...tenho saudade de quando revelavamos as fotos e as colocavamos em albuns...sei lá...até para mostrar para os amigos era mais legal...mas por outro lado a praticidade é incrivel e o custo...vixe...bem menor...rs
Parabéns pela viagem, pelo belo passeio...
Um abraço na alma
Beijo

lis disse...

Oi Paula
Obrigada pelo comentário.
Foi uma tarefa muito interessante que me absorveu e me deixou super contente.
Um passeio no parque e a oportunidade de "esquecer" um livro exercitando o desapego com boa leitura a quem levou.

Lindas fotos do seu passeio no Oceanário.

abraços

Antonio Carlos disse...

Adorei esta postagem do Oceanário, tão bom ver esse azul da água, limpida, serena, com os peixes, os pinguins são animais adoráveis mesmo.
Ver este post, me deixou mais sereno.
Abraços

Osvaldo disse...

Paula;

Que postagem lindissima!...
Conheço o Oceanário de Lisboa, que é realmente algo de maravilhoso como aliás é a cidade de Lisboa onde estarei dentro de três semanas.
Estas fotos dixaram-me saudades da minha capital e embora conheça muitas outras capitais há duas cidades que estão sempre presentes,... o Rio de Janeiro e a minha Lisboa.
Ah,... embora conheça muito, ainda não conheço os olhos da Iana!!!...
bjs, Paula, extensivos à tua amiga Iana de Lisboa.

Osvaldo

Everson Russo disse...

O bom da vida são as amizades que fazemos, e quando elas rompem fronteiras, melhor ainda,,,interessante,,,eu tambem adoro pinguins...rs..rs...beijos querida e um dia lindo pra ti.

Daniel Hiver disse...

Incríveis todos esses lugares... Incrível a exeriência de conhecer alguém que perdemos contato, mas que não esquecemos... E a julgar pelas fotos, o olhar da moça deve ser mesmo bonito... quase enfeitiçante... rsrsrs
Abraço querida
Daniel.

Maria Dias disse...

Oi Paula...

As fotos estão mesmo lindas...E quanto a Iana eu tb passei um tempo com ela...Lendo sua triste história e concordo q estas fotos tem a profundidade do olhar dela. Moça forte e bonita(por dentro e por fora).Ah, e quanto a passearmos por aqui senhora Andarilha...rs...Será sim um prazer leva-la até um lugar q ainda não conheceu.

Beijinhos

Maria

Allyne Alves disse...

Ah, Paula! Suas historias e fotos sempre magníficas...Quanto ao seu comentario no meu blog, eu posso imaginar o quando deve ser trabalhoso o que voce faz...Infelizmente as pessoas ainda nao despertaram consiencia...Mas, um dia isso há de aocntecer!

Beijao, querida.

Vivian disse...

...Paula querida,
suas palavras lá em casa
me deixaram muito feliz,
porque estes meus posts
tem sempre a finalidade
de mostrar o outro lado
da vida que nem sempre
é somente colorido, e quando
por esforço e perseverança
atingimos objetivos, nada
melhor que mostrar, dividir
as alegrias com os amigos
afins.

afinal estamos todos no mesmo
barco...o barco da vida,
onde nem sempre as águas
estão em calmaria.

bj, linda!

Blue disse...

E a Andarilha,
encantando-se com os olhos da amiga,
que coisa mais linda,
da vontade de viajar,
e conhecer as belezas do oceanário.
Mas por enquanto,
ficamos a ver navios,
ops... fotos!

Sempre comparilhando as maravilhas ,
do que teus olhos enxergam.
Obrigado.

Beijos.

BRANCAMAR disse...

Querida Paula,

É sempre uma alegria ler-te e encantar-me com as fotos que tiraste neste país. Tal como o Walter, me deu uma saudade de ir ao Oceanário!!! Só fui uma vez e é um projecto que tenho para uma das minhas próximas deslocações.
Cheguei tardito aqui, é que ando muito dorminhoca e à noite só tenho conseguido ficar no computador um tempinho muito pequeno.
Fui visitar sua amiga Iana agora e gostei muito do que li, ela é mesmo linda, voltarei com calma, em casa onde não estou agora, para a conhecer melhor.
Sei quanto é lindo e feliz encontrar alguém ao fim de tanto tempo.
Me sinto feliz por tanta coisa boa que te foi proporcinada por estes dias.
Um abraço apertadinho e muitos beijinhos
Branca

Pena disse...

Estimada e Preciosa Amiga:
O Oceanário de Lisboa, no Parque das Nações, é passagem obrigatória.
Descreve com amor a sua passagem por Portugal.
Fico feliz que tenha visitado e gostado dos seus encantos porque é uma pessoa doce e encantadora.
Bem-Haja, de gratidão sincera.
Conheceu a Iana, deve ser de sonho os olhos dela, pela sua descrição. A minha linda amiga só por descobrir Lisboa é uma ternura em potência.
MUITO OBRIGADO pela sua amável visita que adorei.
Quando vier cá outra vez faço intenções inadiáveis de a conhecer.
Abraço amigo à sua ternura e deslumbrante sentir. Maravilha.
Com respeito e estima grandiosas.
Sempre, mas SEMPRE a admirá-la e ao que concebe de notável e excelência.

pena

É maravilhosa!
MUITO OBRIGADO pela sua amizade que é recíproca, acredite?
Fico-lhe grato.

Rodolfo de Sá Cavalcanti disse...

Oi Paula, seu relato me lembrou o oceanario de Aracaju - SE - que conheci em setembro. Não comparando um com ou outro, claro, pois o de Lisboa tem mais recursos e é muito grandioso. Mas o viés da lembrança é o nosso fascinio pelos animais marinhos, lindos e generosos na sua missão de equilibrio da natureza. Ah, a associação que vc fez com a cor dos olhos de sua amiga, foi singela e encantadora.

Espaço Aberto disse...

Bom dia!
Nossa postagem de hoje requer a sua reflexão: Se na história Cristo e Maria Madalena fossem realmente casados o Mundo seria diferente?
Venha ler o texto e nos contar a sua opinião.
Um abraço carinhoso

Francisco disse...

Paulinha!
Imagino a dupla alegria que você teve, ao conhecer o oceanário e encontrar a Iana!
Para quem "fly" como você, e observa tudo do alto, registrar momentos subaquáticos deve ter sido uma emoção e tanto...! rsss
Beijãozão de sempre!

Everson Russo disse...

Beijo de lindo final de semana pra ti querida,,,,

Mário Lopes disse...

Para o fim deixaste a lontra. Como eu te compreendo bem: a graça com que mergulha e a precisão dos seus oitos, água acima e água abaixo, a sua despreocupação, devem ter-te enlaçado a atenção por muito tempo.
No fundo do teu mar, o silêncio onde os peixes compunham as suas sinfonias, nadando de um lado para o outro, num bailado sem fim, deve ter ecoado como um chamamento irresistível. Como se nunca quisesses deixar aquele mundo de harmonia, que nós não conseguimos construir, mesmo conhecendo todos os ensinamentos mais antigos dos peixes. Como aqueles que viste.

Se Iana tinha uns olhos belos, que te impressionaram fortemente, os teus transmutaram-se nas lentes mais sensíveis, propositadamente, para prenderem para sempre a beleza nas fotografias únicas que nos deixaste. Serão mais um legado da companheira fiel de todos os dias que não verás mais.

Beijo terno.

Anônimo disse...

Portugal é lindo..O Oceanário, idem.
Eu fiz umas fotos lá, ano passado e uma delas foi premiada...
A foto de uma mulher andando, adentrando o Oceanário.

Fico feliz pela viagem, Paula. Venha mais vezes e nos avise
Grace Olsson