sexta-feira, 28 de janeiro de 2011



Fecho os olhos. Sorri os olhos e o corpo, só porque o pensamento esta leve e solto. Minha imaginação me sussurra que estamos brincando. Estamos brincando de cantiga de roda. Algumas músicas são antigas. Lembro do disco de vinil amarelo. E nós rodamos um com o outro, com outros e rodamos no nosso próprio eixo. Estamos fazendo os dias girarem mais rápido. Você rodopia de lá, eu rodopio de cá. A vida poderia ser sempre assim, brincadeira de criança, cantiga de roda. A leveza de uma saia estampada de flores coloridas. A beleza de um sorriso ingênuo. Mãos dadas numa grande roda, pés que quase não pisam no chão. Vamos continuar cantando e rodopiando, enquanto a vida não vem, com o peso de dias de chumbo. Peso de  concreto armado, amarrando as emoções na pilastra da alma. Vamos rodopiando os dias. Você mexe de lá, que eu mexo de cá.


Foto: Jardim Botânico do Rio de Janeiro-2009

9 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

E nessa dança...há doi num só.
Um texto que veladamente diz tanto.


Beijinho com carinho
Sonhadora

odila-garcia disse...

Paula, que texto gostoso de ler!
Quantas recordações da infância e das cantigas de roda.
E a vida continua a girar e nós continuamos na roda.
Prazer Paula
Beijo
Odila

EDER RIBEIRO disse...

a vida se não for levada com uma brincadeira, um sorriso estaremos fadado ao estresse. Bjos e sorrisos.

BRANCAMAR disse...

Paula,

Que texto maravilhoso e foto igual.
É tão bom rodopiar assim nos sonhos e imaginar a sua concretização!

Você tem postando tanto e coisas tão lindas que nem consigo acompanhar.
No fim de semana vou pôr tudo em dia, porque gosto e porque é muito belo.

Obrigada por partilhar connosco.

Beijinhos

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Cantiga de roda era tudo,né? Saudade boa. Beijos,Paula

Silenciosamente ouvindo... disse...

As fotos já sugerem(para mim) a estação que mais gosto Primavera.
Mas ainda estou com muito frio e
chuva.
Gostei muito da imagem do Jardim
Botânico e do texto.
Um beijinho e que esteja a passar
um excelente fim de semana.

Daniel Savio disse...

Bonita a poesia, sendo que foi interessa a estátuas, pois elas parecem que está saltando...

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.

. intemporal . disse...

.

.

. da estrofe somos composição viva . e também de.composição da metá.fora como aná.fora de uma diva .

.

. somos rima que ora rima ora des.rima . somos também fenda . somos greta . somos físga .

.

. somos vestígio . ruma . somos porção .

.

. mas nunca somos em vão .

.

. somos verso e re.verso .

. somos ob.verso e an.verso .

.

. em suma . simples.mente somos .

.

.

. [.esta é uma das mais belas páginas que encontrei neste mundo de cabos . grat.íssimo por me trazeres até cá . por cá alvorecerei . por cá per.noitarei.]

.

. um beijo . sentido .

.

. paulo .

.

.

paulo disse...

sempre inspirada Paula

Beijo