domingo, 27 de março de 2011



Mar calmo, barcos ancorados, outros em movimento, gaivotas sobrevoando. Ela olhava tudo em volta, que beleza os barquinhos a sentirem o toque das ondas, a embalar-se entre o sol, o mar, e os voos das gaivotas. Barquinhos coloridos, lembrando a leveza, a beleza, a simplicidade. Uma cena infantil, assim sentiu. Uma paz trazida pelos barquinhos. Uma paz quebrada pelo alvoroço dos pescadores chegando do mar, empilhando as gaiolas, falando alto e ao mesmo tempo, feito sentimentos desencontrados dentro do peito.
Ela apreciava de longe. Por motivos outros não devia se aproximar, ficava entre a beleza estonteante do mar, dos barcos, da gaivota e o cheiro forte de peixe. O mar a arrebatava para a aproximação, mas a razão era quem lhe fincava os pés na areia, evitando mergulhos naquele momento.Era preciso ser gaivota, com os seus voos incansáveis, sobrevoando os barcos, sempre rondando o cais.


foto: Estoril - Portugal




15 comentários:

Maria disse...

Perfeita é a paz que o mar nos traz.
Quando é que 'ela' volta cá para ver os barquinhos e sentir o cheiro do peixe?
:)))

Beijo, Paulinha.

epee disse...

Mera observadora... às vezes é necessário o pouso, e no repouso do corpo, apenas observar... a paisagem.

¬
Boa semana, Paula.

Samaryna disse...

Paula, a liberdade do voo nos permitir uma melhor observação, assim como nós, por não termos asas, precisamos nos distanciar para ter una visão melhor das coisas e dos fatos. Deixo o meu afeto.

myra disse...

distanciar-se, observar o mar na sua enorme belza, sim, nos faz bem...como sempre e com tanta simplicidade voce diz tantas verdades,
beijos minha querida Paula,

Maria Dias disse...

...As vezes é melhor nem tocar...Bom mesmo é absorver e depois imaginar(lindo tua visão).

Beijos e ótima semana

Maria

Everson Russo disse...

Um sonho meu que ainda nao realizei,,,conseguir escrever algo, ou compor uma canção assim,,olhando o infinito atraves do mar,,,paisagem de passaros,,,é uma paz imensa so de ver na foto...grande beijo de boa asmena pra ti querida

Benno disse...

de longe, as coisas ficam mais belas. Do pico de uma montanha se vê a planície melhor que se vê da planicie e da planície se vê o pico melhor que se vê do pico. desenvolver a visao ampla mas aguda de uma gaivota e ver o todo é ver muito, é ver mais pois o todo é mais do que a soma de suas das partes. quem me dera ver tanto, mas sou míope, mas tenho a imaginação que me serve bem de olhos voadores de gaivota. Beijos

mfc disse...

Uma descrição tão bonita, tão sentida e já cheia de saudade!

Rê Franco disse...

como de costume, belas palavras.
adoro o seu blog, desde de sempre. me ausentei um tempo dos blogs, mas estou de volta. beijos
e dá uma passadinha no meu
http://www.rcfpensamentossoltos.blogspot.com/

silvania santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tossan® disse...

Tanto este texto como o comentário que fez lá no klic são cheios de poesia da melhor qualidade. Beijo

PS: eu estava em Floripa com os amigos Eduardo e Sônia outra vez
porque gostei muito da Lagoa da Conceição e deles é claro. Você vai adora-los quando for.

http://edupoisl.blogspot.com/
http://schsonia.blogspot.com/

Amarísio Araújo disse...

Paula,minha querida,

Com "os sentimentos desencontrados no peito" chego aqui nesse teu mar,não para um mergulho,que seria o melhor a fazer,mas para um vôo razante que me permita sentir todos os cheiros e cores da tua poesia e soltar um canto de saudade que revele a minha gratidão pelos carinhos que cumulas meu recanto,meu abandonado recanto.
Ando sem tempo para vôos por aqui e por todos os mares,minha cara.Continua,pois,a perdoar-me a ausência,eu te peço.
Foi bom vir,ver e sentir que tudo continua profundamente belo e cheio de vida por aqui.

Beijos com carinho e saudade.

Ilaine disse...

Que linda postagem, Paula. Há uma harmonia perfeita entre palavras e imagem. O texto é belíssimo e traduz muita tranquilidade, assim, como estas águas azuis da foto. Senti-me como ela. Adoro o mar e vendo-o de longe, quase como uma gaivota, enche o coração de alegria. Ah, que bom vir aqui. Beijo

BRANCAMAR disse...

Belísima esta imagem Paula e me traz as praias que eu gosto, aquelas que estão ligadas à actividade piscatória. Adoro praiinha onde possa conviver com pescador e observar a sua faina, as suas lides no mar e em terra.
É uma vida difícil, mas pescador é gente boa.
Neste lindo texto dás-nos todos os ingredientes de beleza ligados ao mar, os barcos, as gaivotas, a paz das águas...

Beijinho para ti.
Branca

Mariangela disse...

Boa noite! Nossa estou gostando muito de ler o que vc escreve, é uma ótima observadora, tem muito sentimento e as fotos maravilhosas!
Sou nova no meu blog, não entendo muito dele, mas gosto de escrever alguma coisa.Abraço!