quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Uma Buenos Aires que não gostaria de ter visto. Que não imaginei encontrar. Muito lixo nas ruas, pessoas dormindo nas praças, algumas morando. Muitos pombos, nas ruas, nas varandas, nas mesas dos restaurantes. Muitas fezes de cachorros nas calçadas. Catadores de lixo, pesagem do lixo catado em praças públicas, em frente dos pontos turísticos. Pedintes nas ruas, nos restaurantes, dentro dos metrôs.


Não gostaria de ter visto estas situações, pela questões humanas, sociais, de saúde pública,  que a cada dia nos mostram as fragilidades dos serviços públicos, dos poderes institucionalizados, as faltas de políticas públicas.....estas e outras situações refletem muitas questões, que passam por mim também. Refletem nossas incompetências e descasos.

8 comentários:

Maria disse...

A parte 'escura' que todas as cidades têm. Ou quase todas. Seja aqui no velho continente ou na promissora américa latina...

Beijo, Paula.

myra disse...

QUE TRISTEZA!!!!!
e é assim :" ..dos poderes institucionalizados, as faltas de políticas públicas.--"

infelizmente a miseria é fotogenica:(
tuas fotos sao otimas...
beijos

Blue disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vivian disse...

...com toda certeza algum turista
estrangeiro,
tbm leva para sua terra retratos
aqui do Brasil,
assim como você fez em relação
à Argentina.

este sim é o retrato do mundo
nas mãos dos governantes,
e o triste de tudo isso,
é que nós os elegemos.

bj, flor!

Blue disse...

Não será o caso de dizer: eita paises pobres, políticos corruptos e o reflexo de tudo isso é esta miséria nas ruas. Mas somos culpados. Votamos neles. E nem febre aftosa pegam, para serem exterminados!

Beijo

EDER RIBEIRO disse...

É intristecedor, Paula. Bjos.

Nanda Assis disse...

É a triste realidade mundial.

bjos...

BRANCAMAR disse...

Infelizmente esta é uma realidade de que por vezes nos esquecemos na pressa do dia a dia e perante a qual nos sentimos impotentes, porque a grande miséria deste princípio de século é que os políticos não fazem serviço público, antes fazem da política uma profissão e a nossa quota parte de culpa é a acomodação, a falta dfe intervenção a que nos votamos.

Optimo este post, mesmo que triste, mas é necessário e urgente mostrar e denunciar.

Beijinhos, Paula, com muita amizade.