quarta-feira, 6 de março de 2013





Fico com um grito preso nos olhos
Ah, os olhos, me denunciam
Com uma boca enorme de emoção
A escancarar lágrimas

Tenho um grito a me escorrer
Você me provoca isto
Por enquanto, agora, neste instante, e desde antes
Você me provoca isto
Uma intensidade de gritos no olhar

Um grito suave
Um grito intenso
Um grito salgado de belezas
A se derramar de mim
Pelos olhos castanhos
Que ficam coloridos e enviesados de sóis
Brilhantes de estrelas e luas
E um reflexo de maresia
A ondular a vida




7 comentários:

Blue disse...

Olhos denunciam sim,
as emoções do coração!

Beijo

poetaeusou . . . disse...

*
ah, como eu gosto,
dos gritos das ondas,
espalhando o odor das maresias !
,
marés de luz,
ficam,
*

Armindo C. Alves disse...

A essa maresia, água salgada, esse grito nos olhos, escorrer de lágrimas, brilho de lua, cintilar de estrela, esse choro de mar,tem um nome uma razão - é sentimento, sensibilidade.

Saudades. Beijos.

Paulo Francisco disse...

Bonito isto!

myra disse...

uma intensidade de gritos no teu olhar!!!!! que BELEZA!!!
tudo,,,beijos minha querida Paula

EDER RIBEIRO disse...

Bela poesia, Paulinha. Fiquei imaginando as emoções transbordando pelos seus olhos. Bjos.

O Sibarita disse...

E eu fico com a palavra engasgada no gogó e quem sabe a lua aí no seu céu coxixe aos seus ouvidos o que a boca não lhe diz! kkkkkkkkk


Rapaazzzzzzzz, muito tocante seu poema, valha-me Deus!

O Sibarita