segunda-feira, 29 de julho de 2013



Algumas saudades nos trazem a oportunidade de sonhar.







E sonhar é abrir um campo enorme de possibilidades de viver realidades.



Foto: Terena-Portugal - 2010



11 comentários:

eder ribeiro disse...

Paula, gostei disso. Bjos.

myra disse...

somente sonhando, se pode viver....
beijos querida Paula!

Ricardo- águialivre disse...

Bom dia

A própria vida será um sonho se no sonho a soubermos viver

Fique feliz
****************
Querendo visite(m)-me

http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Paula Barros

Não podia estar mais de acordo: Passo a vida a sonhar.

Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Benno disse...

a vida é uma espécie de sonho que alguns transfomam em pesadelo.
Beijo

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa noite, Paula!
Sonhar, imaginar, faz parte do ser humano, sonhar faz-nos sonhar que vamos concretizar o que sonhamos.

ag

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Lindas palavras.
Há muito tempo
encontrei nos sonhos
uma forma de dar sentido
ao tempo.

Que em teu coração,
a vida possa dançar
a música da alegria.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa noite Paula!
O maior sonho é torna-lo real, é difícil mas é possível.

Abraço

ag

O Sibarita disse...

É sim! kkkk

As possíbilidades... Atô Tô Meu Pai, Babaluaê! kkkkkkkkkkkkkkkkkk

O Sibarita

Jardineiro de Plantão disse...

Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso,
como este ribeiro manso
em serenos sobressaltos,
como estes pinheiros altos
que em verde e oiro se agitam,
como estas aves que gritam
em bebedeiras de azul.

eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma, é fermento,
bichinho álacre e sedento,
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.

Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel,
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa-dos-ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança,
Colombina e Arlequim,
passarola voadora,
pára-raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto-forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra-som, televisão,
desembarque em foguetão
na superfície lunar.
Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida,
que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança.

Pedra Filosofal
de António Gedeão

Fiquei na dúvida...Terena ou Vila Viçosa.


Paula Barros disse...

Terena, amigo. Em sua companhia e de Rosa, ótimos anfitriões. Obrigada sempre.
abraço