sexta-feira, 20 de dezembro de 2013






Um triângulo devia ser um quadrado, tem muitos vértices neste círculo vicioso. O espaço vazio está tão preenchido de repetições, que a área comum sou eu ao quadrado, onde sou a incógnita deste prisma.

Sei lá. Sorrisos.

De repente entendi que esta dupla forma um triângulo comigo, e de repente me fez visualizar um quadrado. Que triangulação quadrada mais complicada.







6 comentários:

brisonmattos disse...

essa coisa de 3 ou quatro vértices, estou fora. Ficou bonito em poesia mas não é comigo. Prefiro mesmo é de um ponto a outro. Ponto A em direção a ponto B e vice-versa.

Ricardo- águialivre disse...

Independentemente do texto que está maravilhoso, como sempre, , passo para desejar um NATAL muito feliz, cheio de amor, paz, saúde e felicidade.
Votos extensivos a familiares e amigos

Deixo abraço
*****************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

myra disse...

eu ri muuito,,,sabe tem mta gente "quadrada" neste mundo, e voce nao e!!! voce e um circulo como qdo o sol esta no crepuscuo ou voce e para mim que gosto tanto da lua, voce e Lua cheia, bem redondinha, sorrindo para mim!
beijos

Helena disse...

Depois de ler o texto anterior e ficar com o coração enlevado, chego aqui e me dás um nó na cabeça???
Ah, menina! Que complicação arrumaste, hein?
Atualizei a leitura e fui deixando pedacinhos de comentários nos outros. Agora deixo-te muitos sorrisos, um punhado de estrelas e meu carinho no desejo de um final de semana cheííínho de milhares de coisas boas.
Helena

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá,
Você é um circulo de bondade numa força extraordinária.
Abraço
ag

O Sibarita disse...

É um triângulo é? Ah bom... kkkkk

creia-me eu ia postar esse poesia hoje e resolvi colocar a de Natal.

Se a questão é essa incógnita deixo essa poesia para vc sorver! kkkkkkkk

Teorema (Equação)

Aqui adejo os meus vulcões
todos eles em lavas
e em plenas erupções.
Cospem línguas de fogo
para decifrar a incógnita
das tuas equações!

Diz-me...
Se um dos lados do teu coração
é adjacente ou um ângulo reto
de um triângulo que não é retângulo?

Sim, eu sei, poderia ser um cateto,
mais os lados não são iguais
e o teu amor é imperfeito...

O amor é a forma da igualdade
a incógnita vem na raiz da equação
e na junção de duas quantidades
o produto é a soma da tua imperfeição!

A paixão é um número multiplicado
da raiz elevada à segunda potência
na incógnita de um quadrilátero
da resultante dos quadrados...

As tuas equações são girândolas
de catetos toscos em charadas
extraídas do arco das fórmulas
no bálsamo das flores forjadas!

Na flor dos lados que formam a equação
O teu seio é a hipotenusa, o lado oposto
De uma essência, ângulo reto da paixão,
Soma dos desejos de um teorema coxo...

E então?
Fale-me dos versos!
Eles têm a marca da estigma
e o segredo dos anversos
no decifrar do teu enigma...

O Sibarita