terça-feira, 11 de março de 2014





Passei o final de semana pensando em você, estava distante, em outra paisagem, com montanhas e verdes. Talvez a paisagem consiga me fazer lembrar mais de você, trazer você para perto, com cheiro de interior. Cidade de interior, meu interior de lembranças e vontades, o teu interior. Algumas vezes citei você, como quem cita um capítulo de um livro bom, ou um filme que nos comove e se fixa na lembrança. A volta pela estrada faz deixar para trás a estrada verde, os sorrisos das amigas, as conversas em busca de força de viver para suportar dias e relacionamentos. E nesta volta, abro algumas janelas e portas que me levam a abraçar você. Me emociono. E nesta emoção, converso com Deus, e desta conversa o que fica, é que o que é, não é, que viver é muitas vezes encontrar o que é, justamente onde a gente pensa que é e não é. Talvez seja confuso, mas só desse jeito eu consigo conviver com Deus, é encontrando na estrada principal, aquela que se apresenta como principal, a beleza dos atalhos que vou tendo que inventar e descobrir.





5 comentários:

Blue disse...

E ao pensar,
lembranças surgem,
e se caminhos existem,
devemos segui-los!

Beijo

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Gostei muito do texto... Perder-se também é caminho, diz a frase... e os atalhos são sempre os mais belos... nem tanto o destino... E pelo meio aparecem sinais onde Deus certamente se revela...

beijinho amigo

O Sibarita disse...

Ô dona Fia! kkkkk O importante é que vc viajou com lá ele na lembrança, no pensamento, no desejo...

E com certeza lhe fez companhia... ô beleza! kkkkkk


PORRETA!

O Sibarita

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, Paula!
Lembranças, recordações, saudades, faz parte dos sentimentos que transportamos.
Viajar.
Certamente que as suas lembrança tornou a viagem mais agradável.
Abraço
ag

myra disse...

sabe si busca nao encontra..te deixa levar...
sempre com admiracao por como voce escreve!
bjos