quarta-feira, 6 de agosto de 2014







O canto do pássaro ao amanhecer
Me abraça de um desejo infinito
O canto se enrosca por dentro
Faz ninho num canto da mente
E a melodia que toca
É a saudade, é a saudade




6 comentários:

Paulo Francisco disse...

Tem saudade que dói como uma canção de amor.
Um beijo grande

Cidália Ferreira disse...

Maravilhoso, Paula Barros.


Beijinhos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Tatiana Moreira disse...

A saudade tem um poder enorme... Ela tanto lateja quanto inspira!
Um abraço carinhoso

Helena disse...

Saudade! Só quem a sente doendo longamente dentro de si consegue discernir sua voz no canto de um pássaro... Triste e machucado poema!
Sorrisos, estrelas, carinho,
Helena

O Sibarita disse...

Ai saudade que bata ai e aqui... kkkk

Rebocado a saudade bate forte! kkkk

O Sibarita

O Sibarita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.