segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015






Apenas escuto as tuas vozes. É carnaval. O silêncio é grande. É profundo. Borbulha pensamentos e saudades. Onde estás, onde estás?  É carnaval, os surdos emudeceram. É madrugada, a passista passa sem o salto do sapato. O Pierrô levou meu coração para a avenida. É carnaval, mas o silêncio é de outras madrugadas. Escuto as tuas vozes fazendo um samba no meu sangue. É carnaval, é carnaval. Passa a morena faceira. Passa o rapaz enamorado. O senhor afoito chama para dançar. Só não passa você. Onde estás, onde estás? É carnaval. Estas em retiro? Retiro de mim sons do batuque da saudade. Sigo dançando suada no meio da multidão. Sigo acompanhada, dos teus sons dentro de mim. É carnaval. É carnaval. Onde estás, onde estás? Então, amanheceu. Acabou o carnaval. É quarta-feira de cinzas. O lava pés não lava a alma da morena apaixonada. 


6 comentários:

Paulo Francisco disse...

Outros carnavais virão!
beijogrande

Helena disse...

O barulho dos foliões, o silêncio da madrugada... e o carnaval se foi! As lembranças suscitadas permaneceram, o eco na voz que indagava se perdeu nos "sons do batuque da saudade".
E amanheceu, o carnaval passou, e ninguém respondeu à indagação que percorreu a avenida batucando no coração da "morena apaixonada".

Paula, que texto lindo! Desses que se acomodam no olhar da gente e traz uma certa nostalgia a nossa alma.

Li com uma admiração crescente a postagem anterior e me senti enfeitiçada pela "lágrima que escorre de um só olho". Uma bela imagem de dor e emoção!
Também choro com determinadas leituras e as duas músicas do Roberto Carlos também me são muito gratas. Lindas as letras, belíssimas as melodias!

Enfim, como sempre, teus textos nos inundando o olhar com emoções que muitas vezes esquecemos que estavam guardadas...

Que tua semana seja iluminada de sorrisos e estrelas, com meu carinho,
Helena

Cidália Ferreira disse...

Mas agora só para o ano. Gostei do texto.


Beijo e um dia feliz
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

brisonmattos disse...

O CARNAVAL passou e eu nem vi. Não quero nunca mais viver tempos de carnaval e nem lembrar dos antigos. Bola pra frente que atrás vem gente. Carnaval não é mais festa pra mim. Não me alegra mais.Enfim...Que arrumemos outras formas, né?

Existe Sempre Um Lugar disse...

Bom dia, no Carnaval é necessário a imaginação, sua imaginação é perfeita com enorme criatividade, gostei de ler o belo texto.
AG

O Sibarita disse...

O folião? kkkkk Tava perdido pelos circuitos do carnaval baiano, viu? kkkkkkkkk

Mas, o folião diz que em cada rosto das morenas via o seu e quase apanhou porque beijou uma lá ela pensando que era o seu rosto, você, pode? kkkkkkkkkkkkkk

E aqui para nós lá ele também se perguntava e como está lá ela no galo da madrugada? kkkkkkkkkkkkkk

-Como? Não saiu? Oxente... Não como esse regue não viu? kkkkkk

O Sibarita