sábado, 13 de fevereiro de 2016






Comprei uma bicicleta, cansei de te amar. Desisti de pedalar imaginações. O asfalto me levará. Ruas ,avenidas, o cinza do chão, as sinalizações. No amor rompi o tempo, atropelei o certo. Errei. Errei por minha culpa, minha tão grande culpa. Passei a marcha errada. Subi quando era para descer. Acelerei na descida. Sem freios morri e matei. Teu sorriso ficou estampado em sangue nas minhas mãos. Vou pedalando a vida.



3 comentários:

brisonmattos disse...

vá mas sempre com poesia, porque é assim que gosto de você. É O QUE VC TEM DE MAIS LINDO.

Gato cinzento disse...

Gosto dessas pedaladas insanas. Gosto de ler o belo.

eder ribeiro disse...

Às vezes precisamos tomar uma decisão errada para encontrar o caminho certo.