domingo, 30 de dezembro de 2007








"Nós somos o que podemos ser". O passado imprimiu a sua marca. Podemos mascarar, mas não apagamos. E falo das boas marcas também. Quanto mais os relacionamentos são intensos elas, as marcas,  voltam e se apoderam do nosso sentir e interagem com as marcas do outro. Por isso não é tão fácil conviver, quanto poderia ser. Quanto mais tento fazer e ser diferente, mais me repito. Ah! Minhas marcas.




5 comentários:

Edson Marques disse...

Paula,


Só somos o que somos porque fomos o que fomos.

As marcas (boas ou não) são evidentes.



Confesso que vou reformular esse comentário. Essa questão das "marcas" não ficou bem. Também voltarei.

Flores e estrelas e Deseo!

Layla Lauar disse...

"Nós somos o que podemos ser".

Vou discordar querida, acho que somos sempre o que queremos ser, mesmo que não tenhamos consciência disso. Eu me modifico, não à vontade alheia, mas a minha vontade mesmo, sou camaleoa. Beijos e um lindo domingo!

Edson Marques disse...

Relendo.


/// Agradeço pelos comentários interessantes deixados no blog Mude.


/// Abraços, flores, estrelas... e Viva 2008!

paula barros disse...

Layla e Edson
Carinhosamente agradeço os comentários, a presença, o apoio, a oportunidade de refletir e tem mais...
beijos no coração.
Que em 2008 estejamos juntos.

Codinome Beija-Flor disse...

Paula,

Seu post de hj foi perfeito, pois estou refletindo sobre minhas " marcas".
Bjos