domingo, 10 de fevereiro de 2008

Recife-PE, rio Capibaribe - foto Paula Barros


Fomos encontrando pontes que nos ligam
E no ir e vir
Nos encontramos

Luzes da ponte se acenderam
Iluminam nossos pontos escurecidos
Vamos fazer de nós uma ponte
Entre eu e tu
Onde o nosso "eu" se encontre
Neste ir e vir que a ponte nos proporciona
Nos passeios maravilhosos por nós mesmos
Deixar fluir essa energia

Que nosso encontro seja maravilhoso
Que a ponte seja giratória
Assim como as emoções

Não devemos juntar as cabeceiras da ponte
Para que nossos "eus" não se confundam
E apaguem as nossas luzes

16 comentários:

Edson Marques disse...

Paula,


"Não devemos juntar as cabeceiras da ponte
Para que nossos "eus" não se confundam
E apaguem as nossas luzes."


Isto tem mais metáforas do que meu coração madrugante ainda não dormido é capaz de perceber...


Também volto depois!

Chuvinha disse...

E,minha amiga,pontes foram feitas para proporcionar encontros,para unir lados e bem metaforizado por voce,nao para engolir um ao outro. Uniao bela nao e de duas metades para formar um,mas de dois inteiros se harmonizando nas diferencas. E as pontes tambem nos proporcionam o ir e vir...

Alisson da Hora disse...

Escreva um livro, com urgência!Lindo, lindo, lindo (eu e as minhas pontes destroçadas amamos)

beijos

a.h.

wilson rezende - wilsonrezende.zip.net disse...

Que poema maravilhoso e feito para pensar e pensar, bela foto também, Paulo um ótimo domingo para você, beijos.

sergio disse...

Lindo Poema Paula e vc escreve tão bem e ilustrar com fotos suas. Seu espaço é um convite à imaginação. Bj e bom domingo!

pedrofreirefilho disse...

Paula, passando para agradecer a sua visita ao meu blog e dizer que fiquei encantado o seu. Parabéns e sucesso. Voltarei mais vezes. Bom domingo!

Pedro disse...

É isso aí. Nada dessa história de dois que são um. Dois são dois, que, juntos, são melhores que um.

Edson Marques disse...

Paula,

teu comentário me inspirou a escrever isto:

Quando caminhamos de costas para o farol, vamos na direção da luz!


Abraços, flores e luzes..

Layla Lauar disse...

Lindo poema querida, amei!!! Na minha matemática,como na do Pedro, um + um sempre serão dois e se dois formarem um, alguém foi subtraído na relação. Estranho que dias venho pensando escrever uma prosa sobre isso, porque me apavorei quando alguém me disse, "agora somos um",fugi dessa relação, pois "um" tinha sido anulado nela e, certeza tive, fui eu.

beijos querida e parabéns.

sergio disse...

Paulinha, para votar no meu blog no Halma guerreira tem que clicar no ícone e vai abrir o link e deixar um recado que vota no blog do sergio no mural de recados do blog 3....(rsrsrsr)...difícil... Paula, obrigado pelo elogio da foto, ela é minha mas minha câmera é "paia" kkkkkkk....agora vc tem cada fotos...se autorizasse eu pegaria e divulgaria nos meus posts com créditos para ti! bjaooooooo

lover disse...

Oláá´Paula. esse post é muito interessante. nos faz pensar e pensar,
eu qeria que HOJE minha ponte e a dele se encontrassem.
beijos

sergio disse...

Paulinha vc votou certinho...é isso mesmo...olha se tiver um tempinho durante os demais dias da semana...eu agradeço.... vc autorizando vou pegar algumas fotos para postar então...depois se vc cobrar royalties não vou ter grana heim...rsrsrsrsr...mas não esquecerei do crédito,preciso saber que link voce quer que coloque, do blog ou do seu fotoblog! bj e boa noite...

Mári disse...

Obrigada, Paulinha. Você é humanamente linda e levarei tuas palavras bem gravadas aqui no coração que pulsa, pulsa e ainda há de pulsar em sincronia com os do meu fruto.
Nosso futuro Paulinha depende de muita coisa... muita... mas, principalmente de nós ;)
Fica bem... Cuida bem de ti...Fuiii

lover disse...

sim paula eu gostaria mmuito de conversar com vc.
nãõ ta facil as coisas aqi.
qal é o seu e-mail?
loverr@ig.com.br
beijo e obrigada

Paula Calixto disse...

O seu post tá me fazendo pensar (mais do que o usual, quando leio!).

Tô como o rio abaixo da ponte: só refletindo.

Beijos, lindeza.

Ventura disse...

A tua visita é Sempre uma Alegria, e podes voltar quando quizeres... Um dia volto a escrever novidades, tenho andado muito ocupado, sério, com a Vida que quero construir e conseguir...!

Fica Bem
Beijos