sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Uma conversa....

Um dia Buda chegou como quem não quer nada e se sentou na minha mente. Eu pensei, de hoje ele não me escapa. Oi Buda, sei que estas a meditar, posso interromper. Diga filha. Desde pequena me pergunto porque você vive assim sentado. Não, filha, não vivo sentado, eu faço muitas coisas, eu vivo a vida. Apenas me sentei um dia, estava cansado e decidi contemplar a vida e a minha alma, alguém bateu um foto e espalhou pelo mundo que eu não fazia nada, só fazia pensar. Ah, entendo.... Sabe filha, sempre precisamos sentar a alma para contemplar os momentos da vida. Na vida tudo passa. Sejam os momentos intensos de alegria, de prazer, como os momentos intensos de dor. Não podemos nos perder nem na alegria, nem na dor. Precisamos sempre estar com a alma centrada em nós mesmos. Tudo passa. Aprenda isso filha. Então, sente a alma e contemple todos os momentos que estas a viver, fique atenta, todos os momentos nos ensinam muito. E nunca esqueça, eles passam. Se for alegria, alimente com o melhor de você. Se for tristeza, não a alimente, não deixe que ela coma o melhor que você possui, que é você mesma. Contemple-a, aprenda com ela, mas não a alimente. Muitos dizem, viva o momento, mas só querem viver o prazer, sem aprender com a dor. Filha, sei que não é fácil, procure tirar lições de tudo. Viver bem com você mesma não é fácil, mas nunca desista.Viva..... Buda se foi. Me deixou conversando comigo mesma.
(*Não tem nenhum fundamento nem com religião, nem com a filosofia budista)

21 comentários:

Alisson da Hora disse...

Um dia Buda imaginou uma tartaruga num oceano e uma pulseira a boiar. A cada 400 anos a tartaruga subia à superfície para respirar. Seria o cúmulo da coincidência se colocasse justamente seu pescoço dentro da pulseira.

sacou a moral?

=**

Regina disse...

olá minha estimada amiga.
Um texto , que tem muito haver com a nossa reflexão de vida.
Parabéns, soube escolher bem esse texto.
Bom fim de semana com muita paz e amor em seus caminhos.
te aguardo no meu cantinho.

Sua amiga.

regina Coeli.

Beatriz disse...

Preciosas conversas: Buda, a Lua e as Estrelas. Muitas vezes precisamos apenas deste tipo de companhia para nos ajudar a refletir.

Ficou linda a foto que ilustra o blog. Parabéns e grata por nos presentear com tua sensibilidade.

Ficam flores e sorrisos enfeitando teu final de semana, um beijo no coração.

Layla Lauar disse...

Siddhartha Gautama, mestre religioso e fundador do Budismo no século VI antes de Cristo.

Conta a história que ele atingiu a iluminação durante uma meditação sob a árvore Bodhi, quando mudou seu nome para Buda, que quer dizer "iluminado"

Buda negava ser alguma forma sobrenatural, um deus e se definia com essas palavras:

" assim como uma flor de lótus azul, vermelha ou branca nasce nas águas, cresce e mantém-se sobre as águas intocada por elas; eu também, que nasci no mundo e nele cresci, transcendi o mundo e vivo intocado por este. Lembre-se de mim como aquele que é desperto."

é linda a história dele como lindos são os seus ensinamentos...espero que você o tenha escutado com atenção e carinho...

seupost ficou a altura do "Iluminado" do "Desperto"

beijos, que seja, também,iluninado o seu sábado.

Nanda Assis disse...

não sei muito sobre Buda, mas sei que era sábio, e vc tbm é.
bjosss...

GRACE OLSSON disse...

Querida Paula,

realmente tudo na vida passa. Mas para passar tbm há o tempo. Assim como há o tempo de plantar e de colher. Pena que nem sempre sabemos - ou não queremos - entender.
Dias felizes, Paula.

Falar em saudades de vcnão posso. Seria insitir na mesma frase que teclo faz tempo por aqui.
Um dia, espero reencontrá-la de forma diferente, menos descabelada. Mas aut|êntica como fui e sou.

Tenha uma final de semana maravilhoso.

Ah, tem muitas coisas que seespalham feito fogo em capim. Precisamos está alertas para não fazer de tudo uma VERDADE.

Jardineiro de Plantão disse...

Parabéns pelo belo texto... e pelo pensamento... "viva o momento",

Que tenha um óptimo final de semana...

Pode vir voando, de barco ou a nado, também pode utilizar a técnica de Moisés, abrindo caminho nas águas. Será um prazer.

A recebo de braços abertos,

Abraço

Everson Russo disse...

Temos sempre sim que parar pra refletir a vida, pensar, descansar, analizar todos os erros, acertos, todas as vitorias ,derrotas, acho que nunca devemos ficar lamentando mesmo, a vida é muito curta e ela nos escapa entre os dedos se prererirmos as lamentaçoes ao inves de tocar o barco,como diz um louco por ai,que voce bem conhece,pode ser O Ultimo Barco do Planeta e se ficarmos inertes,ele passará e nos deixará pra tras, acredito assim, os momentos bons,temos que porcurar alonga los ao maximo, desfrutar, divertir,fazer tudo e fazer nada ao mesmo tempo, não deixar que o fio da vida nos escape pelas mãos, quanto aos momentos ruins (atuais) ,nao penso que devemos simplesmente chuta los ou esquece los, eles tambem nos são inspiração pra vida, pra arte, pro amor, então temos é que aprender com eles, analisar todas as quedas e procurar não cair mais no proximo buraco, mas sem duvida nenhuma, os maus momentos fazem parte da historia, e temos que te los tambem como um cristal do aprendizado humano...beijos pra ti minha querida poetisa, e que muitas pessoas ainda venham conversar contigo, em pensamentos, em telepatia, em realidade, porque voce simplesmente tem uma alma diferente e colorida, e a cada papo, tenho a unica certeza que quem sai mais tranquilo e sereno é quem aproveita da sua poesia e paz...beijs na alma, um lindo final de semana cheio de carinho...

Everson Russo disse...

Temos sempre sim que parar pra refletir a vida, pensar, descansar, analizar todos os erros, acertos, todas as vitorias ,derrotas, acho que nunca devemos ficar lamentando mesmo, a vida é muito curta e ela nos escapa entre os dedos se prererirmos as lamentaçoes ao inves de tocar o barco,como diz um louco por ai,que voce bem conhece,pode ser O Ultimo Barco do Planeta e se ficarmos inertes,ele passará e nos deixará pra tras, acredito assim, os momentos bons,temos que porcurar alonga los ao maximo, desfrutar, divertir,fazer tudo e fazer nada ao mesmo tempo, não deixar que o fio da vida nos escape pelas mãos, quanto aos momentos ruins (atuais) ,nao penso que devemos simplesmente chuta los ou esquece los, eles tambem nos são inspiração pra vida, pra arte, pro amor, então temos é que aprender com eles, analisar todas as quedas e procurar não cair mais no proximo buraco, mas sem duvida nenhuma, os maus momentos fazem parte da historia, e temos que te los tambem como um cristal do aprendizado humano...beijos pra ti minha querida poetisa, e que muitas pessoas ainda venham conversar contigo, em pensamentos, em telepatia, em realidade, porque voce simplesmente tem uma alma diferente e colorida, e a cada papo, tenho a unica certeza que quem sai mais tranquilo e sereno é quem aproveita da sua poesia e paz...beijs na alma, um lindo final de semana cheio de carinho...

BAh disse...

Muito bacana!!
Aprender a conhecer-se e a aceitar-se é uma arte para poucos!!! =)

tenha um ótimo fim de semana!

Anônimo disse...

O Buda não se foi não, ele passou lá em casa. E falou. É filho vc trabalha muito, essa semana está muito dificil pra vc, sair de casa as 6 e voltar quase todo dia a meia noite, cansa qualquer mortal.
Aproveita esse sábado e descansa um pouco, é o que vou fazer.vou dormir acordar lá pelas 6 e relaxar, se der...

~*Raíssa Sant'Anna*~ disse...

Olá!
Os seus comentários em meu blog me deixaram bastante lisonjeada.
Rspondendo à algumas perguntas suas, tenho recém completados 17 anos e não tenho livros publicados.
Muito obrigada e fico feliz que tenha gostado de lá.
Aqui as coisas são mágicas também e a conversa com Buda, creio que foi bastante proveitosa para mim.

Um grande abraço

Betho Sides disse...

Bate papo gostoso, elucidativo, participativo...deveriamos ter mais conversas como essa não achas? Beijo e bom domingo.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Paulinha, um belíssimo texto, para refletir, na minha humilde opinião...Adorei Amiga!
Bom Domingo,
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Marcelo Martins disse...

Sempre acreditei que avida não passa de uma escola.
Estamos o tempo todo aprendendo algo desde que atentos À essas lições.
Vejo que você está =)

Beijinhos

Daniel disse...

Depois sou eu que escreve textos reflexivos... rsrs Belo bate papo. Você conversa com Buda e eu com Drummond rsrs. Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

Lilith disse...

Adorei. Ficou lindo, e muito criativo. Eu até voltei atrás e reli pra ver se tinha entendido direito, se era vc mesma que tinha escrito ou se o texto tinha outro autor. Ai vi que vc realmente disse: Buda chegou e se sentou na MINHA mente!!!kkk

Amei isso. Caiu como uma luva no meu momento de hoje! Me fez refletir. Também adorei o texto e a foto no post sobre a Lua. Minha mãe conversa com a lua todos os dias, e eu achei um barato saber que vc também faz isso! Até comentei com ela!!!

Bj imenso

Lilith disse...

P.S- Ta linkada viu flor. bjs

Pedro disse...

Sábias palavras.

vilminha disse...

Oi amiga. Que prestigio então o seu, gostei de ver um papo com nada menos que Buda então e bem proveitoso e me serve também, pois estamos nessa vida pra ouvir, aprender viver e deixar viver. É muito bom conversar com você, então com certeza outros virão. Obrigada pelo seu comentário hoje, os escritos "Algum dia" é inspirado na vontade de trabalhar com Arte. Beijos e um ótimo domingo

O Sibarita disse...

Pois é dona Paula a vida é um aprendizado...

O que ouviu de Buda foi a mais sincera verdade, faça fé!

Excelente texto.

bjs
O Sibarita