quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Você me entende

Entende que sou única Mas sou muitas Entende que escrevo com a alma Mas a imaginação ajuda Entende que as luzes que me iluminam São gambiarras do sentir São fontes luminosas São pisca-pisca da árvore de natal Entende que posso amar um só Mas escrever de amor para vários Entende que mesmo sofrendo de amor Posso escrever do amor que sonho Entende que mesmo amando Posso escrever uma despedida Entende que em cada você que escrevo Pode ter mais de um você Entende que eu posso ser eu Posso ser ela Posso ter um nome fictício Entende quando falo da lua e com ela Quando falo das estrelas e que elas piscam em mim e para mim Entende de sonhos, fantasias Da imaginação borbulhante Das lágrimas suadas e doídas Ou das lágrimas perfumadas Entende quando falo do amor romântico Virtual, real ou platônico Entende do amor que suspira, rodopia, levita... Do amor desejo, delirante, arrepiante Entende das músicas que tocam o corpo Elevam a alma Fazem descansar a mente Entende do dedilhar, dos acordes Da dança dos corpos Entende que posso sonhar Aumentar, diminuir Destruir, construir Entende o que é amor De ter e perder Do querer ter e ter medo de sofrer Entende que escrevo Dos sentimentos, com sentimento Da dor, alegria, tristeza, saudade Das verdades que são verdades Das mentiras que são mentiras Ou das verdades que são fantasias Das vontades, dos desejos Entende que algumas mãos preferem trabalhar de madrugada Quando a alma rodopia na escuridão E o pensamento se solta na ciranda do sentir Entende o que escrevo Sem julgar, nem questionar Entende o acelerar do pensamento Os devaneios enroscados em sentimentos Você entende o poetar de uma alma que quer amar e ser amada...

25 comentários:

Daniel disse...

No final da contasm tudo se resume a amor. Encontrar em alguém esse tipo de entendimento é raro... Mas possível, desde que haja a entregar total das almas e do coração. Bjus e bfs.

http://so-pensando.blogspot.com

Alisson da Hora disse...

"São gambiarras do sentir"

meus nervos e sentimentos nesses últimos dias do mês do cachorro doido...

beijão

a.h.

P-dro disse...

Nossa, eu entendi tudinho! Me achei em seu texto. Como sempre, você tocou o fundo de minha alma! Beijos minha doce paulinha.

A antes que eu me esqueça, sim, sim na foto sou eu mesmo e não se preocupe, não é pedofilia, eu já tenho 22 Rs.

Bjs.

instantes e momentos disse...

Eita,eita, falar mais o que.
a inspiração comeu solta dentro dessa cabeça/corpo. Hoje alem do sol e cheiro de mar, tenho esse texto pra começar bem o dia.

Antonio Ximenes disse...

Paula.

O combustível do "poetar" é a busca de quem nos entenda... daquilo que nos completa.

Imagino que esta busca seja eterna... já que a alma de quem escreve é sedenta e sempre insatisfeita.

Embriagados somos por caminhar... vagar... e usar de todas as palavras, frases, orações... versos e rimas... para alcançar o que é inalcançável.

O ato de "desejar" é a ambição que resguardamos... que nos mantém vivos e atentos.

"Navegar é preciso... viver não é preciso..."

Abração forte do Pitoresco.

Camila disse...

QUERO ALGUEM QUE ME ENTENDA ASSIM E QUE NÃO SEJA APENAS MEU AMIGO!
BEIJOO

sergio disse...

Você escreve com serenidade e a inspiração eleva nossos pensamentos da pessoa que mais amamos. Ler seus poemas é acreditar no amor puro, recíproco e verdadeiro. Bj Paulinha, Uma ótima sexta e um excelente final de semana minha amiga.

lane disse...

q lindo,qdo encontramos algume q nos entende, q nao nos julga,
parabéns,como sempre,adoro seu estilo, vc mostra o lado de fora,o avesso, enfim, faz uma reviravolta estonteante, se é q me entende, acho q sim,maravilhoso!!bjs Paula,tenha uma sexta linda!!!

Everson Russo disse...

Minha adoravel poetisa,lindo demais o seu fazer entender,toques requintados de amor,serenidade,paz, conflitos,duplicidade, o amor é tudo e ao mesmo tempo é nada,numa hora ele é teu sol,na outtra tempestade, na mesma hora que te colore,te deixa tudo cinza, é frio é calor, é beijo é desprezo, é abraço é adeus, adorei o escrever pra voce pode tar mais de um voce, eu penso exatamente assim quando escrevo,muitas vezes a artilharia do amor está apontada a um alvo, outras a varios, muitas vezes o nome citado não é exatamente o nome citado, outras vezes varios nomes citados significam um nome citado, as vezes é e não é, e pra finalizar, sabe qual a resposta pra sua poesia, Voce me entende?, é não, porque acho que nunca vamos entender o amor, caso algum dia consigamos esse entendimento,perdeu se o misterio, ele irá tornar se normal, corriqueiro,coisa que realmente não é, o amor nunca pode perder essa nossa louca vontade de desvenda lo sempre...Passando ao seu comentario de hoje no Livro, o mais interessante de expor o que a gente escreve é isso, ler a emoção que se consegue, eu sinseramente não vejo muita coisa no que eu ando escrevendo,a fase continua fertil,mas anda meio pra baixo e isso nao é legal, e voce viu aquilo tudo mesmo na minha letra? rs, fico feliz, deixo o sonho fluir, com emoção, com alma, mas ainda me sinto um montador de linhas tristes de amor, longe de ser um poeta...beijos em sua alma colorida de poesia, tenha um lindo final de semana cercado de amor e paz....fique com Deus sempre...

Everson Russo disse...

Por favor, troque o SINSERAMENTE por SINCERAMENTE...que feio eu fiz...beijos...

Zek disse...

Compreender assim é como respirar na mesma sintonia, olhar na mesma direção... é praticar ser um!!

Moça, muito obrigado pelo carinho com que vc trata tudo que escrevo, saiba que é recíproco ... é muito bom quando lemos alguem que se expressa de uma forma que nos toca assim... e por isso você agora esta no meu blog, suas palavras agora viraram poema!!

Beijos

Antunes Ferreira disse...

Boas

Passei hoje por aqui para vos dizer olá! E ver como vão as coisas. Pelo que vejo, felizmente bem. Repito: gosto deste blogue. Virei cá sempre que puder pois entendo que o mereces – e dá-me prazer.

Espero também que voltes ao meu Travessa do Ferreira. Ou que o visites pela primeira vez. Ficarei, podes ter a certeza, muito satisfeito.
Qjs Abs

Jardineiro de Plantão disse...

Eina... isso é de poeta, quanto calor , coloca no poema.

Lindo, lindo mesmo.

"Quando a alma rodopia na escuridão
E o pensamento se solta na ciranda do sentir"

Abraço

elisabetecunha disse...

uauuuuuuuu

LINDO PAULA!!!

Aparece ,vc já está linkada

elisabetecunha2008.wordpress.com

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

E com o entendo, Paula. E entendo que foi por esse amor que vc e vários amigos da Blogosfera me deram que não fechei o meu Blog. Hj postei sobre um filme acerca de James Dean e publiquei obras de vários amigos da Blogosfera. Conto com a sua presença, que é muito importante.
Um beijo,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

lugirão disse...

Paula, muito bom o teu post, ah! também gostei da alma lavada , mesmo que pelo avesso.

Eu passo dias sem poder vir,de uma certa forma é bom , porque leio no atacado,rs.

Sou fã da lua, e ser lembrada ao por do sol ou com uma bela lua é muito bom.

Bom fim de semana.

beijos

elane rebello disse...

Paula,nao sei de qm é a autoria, é lindo né, por isso q pus com as folhas de outono,qm dera eu ter tido a inspiração pra escrever akilo,amei tb!!!

realmente,mesmo sabendo q temos q nos alimentar com energias positivas,as vz nos deixamos levar por uma ondinha de negativismo né,mas nao podemos deixar abater.
bjs na alma!!muita luz pra vc,sempre!!!

Bandys disse...

Paula,

os poetas são exagerados...mas eu te entendo perfeitamente.
beijos

Milady disse...

Paula,

Passei para um olá... Que belo texto...

Estou sem inspiração até para comentar... dias difíceis esses últimos... ainda bem que tenho coisas boas para aliviar os olhos e os pensamentos...

beijos

Deusa Odoyá disse...

Olá minha nova amiga.
passei para lhe desejar uma semana com muita paz e amor.
Seu texto é muito lindo.
Parabéns.

Regina Coeli.

Te aguardo no meu cantinho.

Dr. Fácil disse...

Me pegou... Mas eu acho que entendi bem. E adorei demais isso! Mil beijos!

Lilith disse...

Olá Paula

Que bom receber sua visita lá no Amores. Fiquei muito feliz!

Estive lendo algumas de suas postagens antigas, e vc escreve muito bem, tem posts muitissimo interessantes aqui...dá pra ficar um tempo legal curtindo...

Enfim...adorei.

Vamos linkar, pra não se perder?!

Bj imenso

Cacau disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cacau disse...

Oi Paula

só quem ama, pra entender o amor. Sei que tem gente que vai ficar brava comigo rs, mas acho que poeta, quando escreve de verdade, não sabe fingir.

quanto ao meu ultimo post, acho que é o que vc está pensando mesmo. Digamos que "aleatóriamente" algumas letras ficaram mais claras na hora de formatar, e acabaram como declaração. rss
beijos e ótimo fim de semana.

O Sibarita disse...

É sendo assim... O poema diz por que diz muita coisa! kkk

Que é muito do porreta isso é! Dona Paula? Eu heim... kkkk

-Você entendeu?
-Claro! Ela que amar e ser amada!
-Entendi... kkk
-E ela acelera os pensamentos!
-Vixe.. Deus! kkkkk E os meus pensamentos são lentos...
-Xiii... gera um descompasso retado!
-Então é o caso de compactar tudo!
-ô é? kkkkk

bjs
O Sibarita