sábado, 23 de agosto de 2008

Voltarei para você

Quando sentir que controlo você dentro de mim
 (e não o sentir que me controla)
Quando não mais me sentir perdida
 (e me achar em mim)
Quando não chorar por dor (chorar de alegria)
Quando conseguir sorrir com você e para você
(e sorrir de mim)
 Quando conseguir esquecer um pouco você
(e lembrar de mim)
Quando não sentir ciúme
 (e aprender a saber e ver)
Quando você souber lidar comigo
 (e eu com você)
Quando você não for o centro do meu sentir
(mas que eu goste de sentir)
 Quando conseguir conviver com você dentro de mim
(sem me inquietar)
Quando voltar a ser o que eu era
Então, eu voltarei.........para você.

13 comentários:

Wilson Rezende disse...

Passando para desejar um ótimo final de semana Paulinha, um grande beijo!

Cassius Vallim... disse...

Ola...
Obrigado pela visita e seja sempre bem vinda...
Eu também adoro fotos e gosto bastante de escrever...
Aí já viu, junta tudo e sai essas coisas rs...
Bejos e volte sempre...

Alisson da Hora disse...

esse "quando" é complicado...a paciência não dura muito...

beijão ;)

Eärwen Tulcakelumë disse...

Nem sempre tudo acontece conforme planejamos...

Ausente por um tempo, retorno ao meu mundo, onde és bem vinda.

Pérolas incandescentes de força e luz.

Eärwen

Daniel disse...

Lindo poema! Entender-se e ao outro é uma tarefa das mais difícieis, porém, necessária para um bom conviver. Bjus e bfs.

http://so-pensando.blogspot.com

Everson Russo disse...

O negocio é este, controlar o que se sente,dominar os monsrtrengos do amor, as paranoias, nos entender primeiro pra depois entender o outro, so que é aquilo que sempre penso, quando conseguirmos entender e decifrar o amor, acho que acabou o encanto, ele tem que ser misterioso...beijos pra ti poetisa do amor...lindo final de semana..

edson marques disse...

O tempo livre é o senhor da Razão.


Agora há pouco eu disse que adoro imaginar a morte sorrindo, com sua foice brilhante numa das mãos, e um buquê de rosas vermelhas na outra...

E recitando Nietzsche!

O que você acha?

Abraços, flores, estrelas.

elane rebello disse...

QUE LINDO, PENSO ASSIM TB!!!

SÓ O AMOR VERDADEIRO É TAO SOLTO ASSIM,AMEIII!!
PAULA ADOREI SEU COMENTARIO NO MEU POST, EU IA ESPECIFICAR AS 4 VIRTUDES,E DENTRO DA ESPECIFICAÇÃO,ENTRARIA, A TOLERANCIA A PACIENCIA,ETC,MAS TIVE MEDO DE FICAR EXTENSA..ACHO Q MEM ENGANEI..KK,MAS A VIDA É EXATAMENTE O Q VC FALOU MESMO!!BJ

Jamille Lobato disse...

Olá.
Por minhas visitas aleatórias acabei me deparando com seu blog. Gostei daqui e me sinto responsável a ler o que nele contém.
Quanto ao seu post, sim, se conhecer e saber o real valor das coisas e sentimentos fazem com que a volta valia a pena.

Até mais.

O Sibarita disse...

Rapaazzzzzzzz... kkk

Voltará, né fia? Então tá! kkkkk

Que Paula retada é essa meu Deus!

Jogou foi duro! Afff... kkkkk

-Será que volta antes do esperado?
-E eu sei lá?
-Como não sabe?
-Exém! Eu sou o pensamento de lá ela?
-Né não? Ah bom... kkkkk

bjs
O Sibarita

O Sibarita disse...

Rapaazzzzzzzz... kkk

Voltará, né fia? Então tá! kkkkk

Que Paula retada é essa meu Deus!

Jogou foi duro! Afff... kkkkk

-Será que volta antes do esperado?
-E eu sei lá?
-Como não sabe?
-Exém! Eu sou o pensamento de lá ela?
-Né não? Ah bom... kkkkk

bjs
O Sibarita

Nanda Assis disse...

voltar e amar sempre sempre. mas primeiro o amor próprio, gostei
bjosss...

Jardineiro de Plantão disse...

Bela apresentação de sensações independentes e conjugação do querer, os sentimentos são nossos, não nos podem impor o que rejeitamos.

Abraços