segunda-feira, 27 de outubro de 2008

As palavras me fogem
Na hora de escrever um poema de amor
Faltam-me rimas
Palavras que combinem
Falta luz no coração
Poderia escrever um poema de amor
Pegar palavras soltas que rondam o meu corpo
Mas elas não combinam com o sentir
Para não confundir......
Hoje tenho receios de falar de amor
Tenho tentado enrolar a mim
As palavras que me chegam
Embrulho em lágrimas
Os dedos se enroscam
Para não deixar sair
Palavras que ainda restam em mim
O sentir? Esse não sei definir
Não sei de mim
Não sei de ti
Não sei dos amores antigos
Os novos também não sei
Será melhor assim
Sem poemas de amor
Sem amor Sem.....

33 comentários:

tossan disse...

Eu estou sem palavras também, mas gostei! Bj

edson marques disse...

Paula,


tuas palavras, dançantes, luminosas, dispensam as rimas!


Abraços, flores, estrelas..

Menina do Rio disse...

As vezes palavras não são suficientes para expressar o que vai na alma!

Gostei da nova cara do blog!

beijinhos

vanessa lopes disse...

cada dia mais profunda...
qdo a gente apara de olhar pros lados, enxerga o que à frente...
bjusssss

Vivian disse...

...nunca jamais faltarão palavras
para se falar de amor, minha linda!

mesmo quando elas se escondem,
sabemos que estão lá...
bem guardadinhas no fundo
da alma e do coração.

então, na falta das mesmas,
fotografamos então.
que nada mais é do que um forma
de amor.

e isso você faz com maestria.

merece bjus então...

muahhhh, Paulinha linda!

Diego! disse...

Pra que das rimas,se o assunto é amor?

qualquer coisa é rima!

até...

Alisson da Hora disse...

sentir é silêncio.

Nanda Assis disse...

... sem poemas de amor
sem amor
sem... desistir do amor.

bjosss...

Rodrigo Brower disse...

sem palavras talvez, sem amor não dá, não vivo, não sinto, não sou...Bjs

Pedro Ivo disse...

Eu não ficarei sem palavras e sem amor, ou ficarei? Acho que não, pois ele é grande para nós dois. E como não posso dar a você um presente físico, dou de presente o meu amor pra você! Beijos e que esse amor durem mais um eternidade!

Gerlane disse...

Querida,

Lembrei-me de um versos, se não me falha a memória, de Cecília Meireles, no qual ela diz "tenho fases como a lua"...

Pois bem, por um motivo ou por outro, investimos, desistimos, acreditamos, desacreditamos no amor, porém, são fases e, fases passam!

* Que estejas e fiques sempre bem!

* Beijos!

Pelos caminhos da vida. disse...

Sem palavras ficamos,mas sem amor...

Obrigada pela visita,acabei de postar, apareça.

beijooo.

yehuda disse...

falar de amor
é tarefa de dar dor
melhor seria
apenas sentir
agir
amor vai e vem
não há mal nisso
não esquecer
é preciso

José Augusto Sampaio disse...

sem...
em...
m...
...
..
.


emfim.

Everson e Izi disse...

Acontece sempre, as palavras faltam, faltm rimas, outra hora faltam os acordes que se encaixam, é sempre complicado escrever, ou rimar o amor, sentir entao é um problema serissimo....beijos pra ti e uma linda terça feira....

Jardineiro de Plantão disse...

A dificuldade se esmera, na razão do sentir.

Mas está muito bem conseguido.


Pegar palavras soltas que rondam o meu corpo
Mas elas não combinam com o sentir
Para não confundir......
Hoje tenho receios de falar de amor


Abraço

Severino disse...

Olha, dona Paula, me desculpe a demora, estou usando o computador de parentes, não tenho um.
Todos chamam a gente de paraíba, mas minha região é o Crato no Ceará e lá a seca castiga demais.
O seu poema mexe com o meu coração.
Pernambuco, terra de homem trabalhador, mulher também. Obrigado, moça!

Recanto de Sonhos disse...

Mas eis que vêm as palavras para romper o silêncio de um corpo que se recusa a doer calado...
Lindo poema o seu,Paula.
Beijos com carinho.

Betho Sides disse...

Sem amor, sem...Hum! Sei não! Beijos

Quase Trinta disse...

tão perfeito que me faltam palavras pra comentar...

beijos pra ti

Cleo disse...

Paulinha, sem palavras para definir teu poema, teu sentir.
Loucura, mágica das palavras é você.
Bravíssimo!!!!!!
Adoro vir te ler.
Beijos carinhosos, feliz quarta que já vem chegando.
Cleo

Leonardo Hoffman disse...

Sem essa falta,não se busca.
Mas não se trata de busca catologada por novas palavras,dicionários são esquematizados demais pra o que entorpe nosso dentro.
__

Posso agradecer pelos comentários?Muito bom ler eles,de verdade.
Quando é o aniversário?

Beijão

Bandys disse...

Paula
As palavras nunca fogem de um poeta...muito menos das poetisas!
Lindo!

Beijos

Layla Lauar disse...

as vezes acontece ... a cabeça cheia de coisas, o coração farto de tudo e as palavras, sem saber a quem ouvir, se calam...

mas as suas gritaram alto e bonito o seu momento...

um beijo, uma noite feliz

Recanto de Sonhos disse...

Passando para te desjar uma noite linda e suave,cheia de sonhos bons...
Beijos

Iana disse...

Amiga linda

Um poema fabuloso
tirado da alma linda
que tu tens

feito com amor
sensível e delicado
palavras puras do mais
perfeito sentir

Não importa se rima ou não
são extraídas do coração

beijos minha linda e doce amiga
sua amiga rosa
Iana!!!

Carla Silva e Cunha disse...

ola

gostei...parabens!

Carla

http://www.arte-e-ponto.blogspot.com

Sol da meia noite disse...

Que importa que as palavras fujam...?
O sentir não foge, nem mesmo quando do que sentimos queremos fugir.

Querida, um beijinho *
:-)

Márcia(clarinha) disse...

As palavras tem poder de emudecer um grito ou elevar um canto...

lindo dia flor
beijos

Milady disse...

Essas tuas sem palavras tão cheias de palavras, e os sem sentimentos tão cheios de emoção... essa tua dicotomia fantástica entre o demonstrar e o sentir me fascinam!

Estou nas minhas idas e vindas, um pouco cansada na adaptação à nova rotina, mas bastante feliz! Tenho chegado cansada em casa, mas já já volto à rotina de insônia que me permitirá meus giros noturnos nos blogs queridos!!!!

beijos

Thiago disse...

sem muitas palavras, às vezes sentir já é o bastante!

sonhos disse...

Me calo diante deste poema.

Parabéns.


Beijinhos

O Sibarita disse...

Paula, não precisa de rimas para escrever, escreva o que senti, escreva o desejos que o corpo dita...

Mas, tambem sei, que há momentos que ficamos nulos para escrever o que realmente sentimos...

Oi, você é demais!

bjs
O Sibarita