quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Acordei pensando em você
 Das palavras que ontem me faltaram
Hoje sobra desejo
Só estou a escrever
Não por ter palavras nem rima
Mas por vontade de fazer amor
Todo dia penso em você
Nem todo dia quero fazer amor
Nem escrever para você
Me deu vontade de escrever
Um poema de amor em você
Mas do jeito que sei escrever
Sem rima, só com o ímpeto
Com as palavras caindo da ponta da língua
Com erros de português
Onde preciso apagar e reescrever
Escrevo antes no borrão
Você seria o borrão das minhas tentativas
Seria as teclas que digito quando passo a limpo
Por onde meus dedos deslizam
Seria a tela que observo
Enquanto espero as idéias aparecerem
Desenhos flores no borrão
 No teu corpo desenharia rosas
Com caules que crescem
Da palma do teu pé
Ao fio do cabelo
Subindo pelo pescoço
 Passando por trás das orelhas
 Raízes que se aprofundam
Pétalas espalhadas pelo teu peito e barriga
Minhas unhas seriam os espinhos
Para em tuas costas cravar
Depois percorreria o teu corpo com meu nariz
 Procurando sentir o cheiro da rosa que desenhei
No meu borrão também rabisco
Faço caminhos sem fim
Com meus dedos
Faria caminhos sem fim
 Percorrendo todo o teu corpo
 Buscando as palavras que não vieram
A inspiração que o teu corpo detém

27 comentários:

TODO NOSSO disse...

nao precisa ter palavras q rimem,nem
perfeição no escrever,e sim,vontade e
naturalidade no amar e no viver!!
bjs Paula,vc é a flor que embeleza o jardim, é a estrela q ilumina as noites, é a dona das letras, é a própria letra , viva,letra-viva!!
muita paz,muita luz,seja feliz!!
Lane**

Vinícius Aguiar disse...

Gosto assim! Espontâneo, forte e intenso! Lindíssimo poema, e que coisas assim continuem a acontecer para que vc possa aprender mais, e chegar onde vc deseja, embora o poeta seja sempre um fingidor, como disse Fernando Pessoa, eu acho que seus sentimentos estão descritos nessas palavras, e por isso vc conseguiu escrever tão bem! Parabéns!

Vivian disse...

...já pensou se toda madrugada
você acordasse com esta inspiração?

que maravilha seria!

este anjo inspirador deve
estar se sentindo muito feliz!

você é linda!

muahhhhhh

Layla Lauar disse...

que seja fértil essa terra onde você planta as flores que desenha em forma de poema...

gostei por demais querida!

beijos e que você tenha um lindo dia!

e agradecida pelas suas palavras generosas e mais do que gentis)

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Paula,

O amor inspira sempre, mas a intensidade produz obras maravilhosas; como essa sua.

Feliz madrugada e que seja acompanhada desse amor.

Um beijo!!!

tossan disse...

E viva o amor!!!! Meu Deus sem amor não há flores e nem poesias.
Bj

NOCTURNO disse...

As palavras que vem de dentro são as que nos tocam, imprevisiveis... como a chama que nos queima por dentro.

E assim se escreveu amor
no toque dos teus dedos.

Beijo nocturno

Jardineiro de Plantão disse...

Na intensidade das palavras,numa explosão do sentir, nessa vontade danada,

Paulinha, criou um lindíssimo texto ao Amor.

Abraços

Léo Mandoki, Jr. disse...

curiosamente fui me concentrando mais nos desenhos do que nas palavras...adoro ler o desabafo de amor de uma mulher...me sinto um voyeur lendo as palavras, as vzs imaginando que são para mim, mesmo sabendo que não são, por isso vou me sinto voyeur...
gosto disso, gosto de vir aqui
beijosss

Cleo disse...

Paula, que poema inspirado, lindo. Acordes sempre assim, criando maravilhas.
Beijos ternos. e feliz quarta.
Cleo

Zek disse...

Para que rimas?? palavras certas?? linhas precisas??? se as vezes a alma pede desconexão, erros ortográficos ou de expressão e rabiscos para expressar o coração.
E nessa profusão me diz você o que é um borrão, se as linhas do corpo que se ama não existem em vão.

É tudo comandado pelo coração.. me diga se há razão!!

Pelos caminhos da vida. disse...

Que dom vc tem para escrever,lindo!

Obrigada pela visita.

beijooo.

Pavón disse...

O amor não tem linhas retilineas, desenhos impressionistas ou rimas perfeitas como cantavam os romanticos e parnasianistas. O amor é um emaranhado de sentimentos e sensações que se perdem no ar, que se multiplicam sem pensar, que confundem qualquer lógica... amar não requer inspiração para um desenho, canção ou poema... amar é simplesmente amar, nao tem explicação nem entendimento, nem eu mesmo as minhas palavras anteriores.

Abraços

Everson e Izi disse...

Disse uma vez um sabio poeta,mais poeta do que sabio,,,"...Eu canto em portugues errado,acho que o imperfeito não participa do passado,troco as pessoas, troco os pronomes...",sou suspeito a falar desse poeta, ate hoje ouço todos os dias, toco todos os dias, e sinto muita falta dele, Renato Russo, mas enfim, tudo isso pra dizer, que quando alguma coisa sentimos, não importa se tem rima, se tem nexo, se tem loucura, quando escrevemos com o coração, tudo vale, vale a melodia que vai entrar, vale a rima que nao vai sair, o coração é louco, e ainda se junta a um sentimento louco chamado amor,e no final conseguimos uma poesia maravilhosamente linda e sentida como essa sua, hoje, falo de uma poetisa tambem que me emocionou,ela vive me falando a respeito de comentarios, e lendo o comentrio dela vi a completa tradução do que eu escrevi, exatamente como eu pensei, dai me veio a lembrança a respeito dos comentarios, hoje seu comentario no Livro foi como um outro post, adorei demais....beijos na alma, linda quarta feira pra ti....muito amor por ai...

Márcia(clarinha) disse...

E quem precisa de verso e rima quando a palavra que domina é paixão?
Lindo Paulinha, lindo!

feliz dia flor
beijos

Jeanne disse...

Muitas vezes a tentativa de formar versos rimados acabam por tolher a inspiração. Perde-se em ousadia, em honestidade, em impacto.
Tudo o que conseguiste hoje.
lindos versos de amor...
Beijos :)

HSLO disse...

Paulo na sexta feira, fiquei com uma pessoa...dormimos juntos porém, a pessoa teve que ir embora na madrugada. Nossa, eu pensava que não iria gostar...Mas,ao acordar...eu já estava amando. Sim! Aff...é tudo muito lindo.
Esse post seu só fez lembrar de minha sexta feira...aff..

Abraços

Recanto de Sonhos disse...

São versos sentidos mesmo,com as palavras a percorrerem as trilhas do corpo da pessoa amada.Muito bonito e intenso,Paula.Valeu!
Obrigado,Paula, pelas visitas ao recanto e os seus comentários sempre muito bons e carinhosos.O de hoje foi
uma análise que traz complemento ao meu texto e amplia a discussão.Gostei muito.
Uma linda noite para você.
Beijos.
Amarísio

Codinome Beija-Flor disse...

Maravilhoso.
Talvez a mais simples definição, mas verdadeira.
Bjos

Sol da meia noite disse...

E escreveste a verdade do que sentes, do que desejas.
E com palavras desenhaste um belo momento...

Um abracinho te deixo
:-)))

edson marques disse...

Há poesia nos teus versos.

Nos teus reversos, interiores, avessos e cumes!


abraços, flores, estrelas!

Nanda Assis disse...

sem duvidas vc tem talento, adorei o texto.

bjosss...

Marcella disse...

Que delícia de texto, Paula! Adorei mesmo!

Siim, quanto a Fliporto, eu tava afim de ir, você vai é?

Ah e esse evento no centro de convenções me interessou, sabes o horário? To com a semana nuam correria com coisas da faculdade e com o concurso que é domingo, mas dependendo do horário, vou fazer um esforçinho pra ir! :D

beijos querida!

Paulo R Diesel disse...

Cada vez melhor Paula.

Beijo.

Luiz Caio disse...

Oi Paula!
Não é atoa que se identifica com as minhas poesias... Você é como eu em muitos aspectos do amor. Então lhe digo: Quando não souber o que dizer ao ser amado... Deixe o coração falar! Lá, do jeito dele, ele sempre acerta o alvo!

TENHA UM LINDO DIA!
BEIJOS.

Gerlane disse...

Perfeito, Paula!

Para quem não sabe escrever poema de amor (garota modesta), você estrapolou os limites e me emocionou.

* beijos pra ti!

O Sibarita disse...

Inspiradíssima!

Belo poema, dona Paula, que vontade heim? Aiaiaia... kkk

Olhe fia! E quen sabe se a outra parte não sente esse mesmo desejo?

Pense... kkkk

bjs
O Sibarita