quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Ando com mais medo de amor virtual do que de bala perdida, buraco nas estradas, seqüestro relâmpago, assalto nos sinais. Ou qualquer coisa que amedronte. Me assusta mais do que aqueles meninos engolindo fogo sem experiência, capaz de virar uma tocha humana. Assim estou eu. Tá, tá, já disseram aqui nos comentários que sou dramática, outros até já duvidaram das minhas histórias verídicas. Mas essa é a minha verdade, na hora que escrevo. Sinto-me assustada nesse exato momento de ser tomada de assalto por mais um amor virtual. Procurei o meu colete a prova de amor virtual, mas ele tinha um buraco enorme causado pelo anterior. Procurei todas as defesas racionais coloquei de barricada para impedir o acesso. Sim, agora começo a me despedir antes da chegada. Vai tudo caminhando muito bem, tudo muito lindo, quando de repente o corpo começa a balançar feito cabelo de milho em vendaval, os olhos chuviscam molhando a menina dos olhos, o coração fica meio amolecido, os dedos começam a falar besteiras, então está na hora de partir, de dizer adeus. Nada de sentimentalismo. Amar poeta não é nada fácil, muito menos dono de blog. Sei que em algum lugar deve se esconder o resto do meu juízo. Agora, quando o amor bate à minha porta decido agenciar um amor para o provável amor. Sim um amor mais perto para ambas as partes. Amor agora no máximo 8 km de distância, é o máximo que meu coração me permite andar a pé. Ainda suporto correr 500 m e chegar ofegante o suficiente para ser salva por respiração boca a boca. Amor virtual........quem dera pudesse dizer, nunca mais.

40 comentários:

NOCTURNO disse...

O perigo ronda os nossos sentires, as distâncias tornam-se curtas num ápice. O amor virtual é uma realidade, já antigamente se namorava por carta, hoje as coisas sãos ainda mais fáceis, podemos ver a pessoa olhos nos olhos...

No entanto por outro lado é a prova que há sempre alguém à nossa espera em algum lugar do mundo.

Para não sofrer é preciso dizer ao coração para parar e pensar.

Mas por vezes o sentimento é tão forte que só nos resta uma solução, tornar o sonho realidade.

Beijo nocturno

Camila disse...

Paulinhaaaaaa
Meus Deus! A cada post percebo que temos muito coisa em comum! Ando com este mesmo medo e meu colete a prova de amores (reais ou virtuais) está todo esburacado! O que fazer? Quando escrevo para ele sinto tanta emoção que me dá medo!
Sabe onde compra-se um novo colete?
Beijos minha amiga!

Ps. Ah e meu novo amor também é pertinho... na verdade, da minha cidade, Belo Horizonte! Ui... que medo!

Luiz Caio disse...

Oi Paula! Bom dia!
O amor é algo imenso de demais, e muito forte também... É muito dificil lutar contra... Eu diria até que é inútil! Mas olha! Amar, seja como for, é sempre uma coisa boa... Machuca um tanto... Mas é muito bom amar!

BEIJOS.

Alisson da Hora disse...

Tô fora de qualquer tipo de amor.

Crest© disse...

O amor virtual é mais cruel, na maioria dos casos devido à distancia e ao não conseguirmos nunca saber as reais intenções da outra pessoa..

Pelos caminhos da vida. disse...

Amor virtual!

Sim ou não?

Um caso para pensar,mas pensar bem!!!

Bom dia amiga.

Obrigada pela visita.

beijooo.

Gerlane disse...

Paula, querida,

Sabes que bem entendo o que dizes e sentes! Ou, sofrimento!!!

* Beijos!

Beatriz disse...

Pois não diga, minha amiga, nunca diga 'nunca mais' para nada. Vá em frente e viva este amor, qualquer amor, pois qualquer um deles vale a pena, virtual, real, amor de sonho, recheado de ilusão, qualquer amor deve ser vivido, perto, distante, revestido de ternura, domado pela paixão, ufa! amar e sempre amar, pois é assim que a vida anda pra frente, que o coração vibra mais forte, que a alma se mescla na alma do mundo, e é assim, amiga querida, que nos sentimos vivos... ah, viver!

Devo dizer também que amar poeta é fácil sim, e terno, trocar juras de amor através de versos... coisa mais linda! e dono de blog? melhor ainda, pois as palavras podem se 'misturar' num balanço gostoso de leva e traz numa rapidez impressionante.

Desculpe a empolgação (rs), mas não me sinto bem quando uma pessoa fica receiosa de se jogar nos braços do amor por medo de sofrer... sofrer faz parte do processo e é através dele que avaliamos as conquistas feitas e aprendemos com o fracasso. Mas bem sei que sabes disto tudo, menina linda, por isso: vá viver este amor da forma mais bonita que puder (rs).

Fica um raio de sol brincando no teu dia e um beijo no teu coração que, pelo visto, está se derretendo todo de tanto que já está apaixonado... rs.

benechaves disse...

Oi, amiga: passando aqui pra te ver e te ler. E vejo muitas novidades, desde a prosa e a poesia.
Pois é... também tenho medo do amor virtual, acho bem melhor o ao vivo e em cores(rs).

Um beijo vivo...

Dayane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
José Augusto Sampaio disse...

O Virtual..serve....pra nos nortear..no real......é bom...e ruim..quando nao temos como realizar!

Vanessa Lima disse...

Oi Paula...

No meu último post tem um convite pra vc...
... Se topar o lance, e sinceramente espero q tope, será um prazer...

Quando puder passe por lá...


Bjo grande!

Jardineiro de Plantão disse...

De uma poetisa Alentejana... calha bem aqui.

Amar!

Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui... além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente…
Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!...
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder... pra me encontrar...

(Florbela Espanca), de um velho livro que por aqui tenho «Charneca em Flor»

Um Abraço
Carlos

Homero, O Tosco disse...

Amor Virtual?
Desconheço.
d
Deve ser um primo em segundo grau do Amor Platônico.

O poema do post anterior estava sensacional. Sentimental, mas bom.

Abraços.

Paulo R Diesel disse...

O que é o amor senão esta certeza de incertezas, distancia de uma quadra ou de quilômetros, virtual ou real?

Beijo, guria e ame, ame muito...

Everson e Izi disse...

O amor,seja ele virtual ou real é sempre uma Ferrari numa estrada de cheia de curvas em dia de chuva, será sempre correria e o perigo evidente, não sei se é possivel amor virtual, vejo muitos casos, procuro entender, mas quem sou eu pra entender os outros se não entendo nem a mim...rs...o que penso é que é muito importante o primeiro olhar, o sorriso, aquele toque, o cheiro, o abraço, vejo com uma certa dificuldade isso entre teclas e monitores, mas enfim, cada pessoa tem o seu modo de sentir e expressar, e resumindo, se amou, ou se ama, e se contenta assim, que o amor vença sempre, o amor a tudo vence, porque nao a distancia e as teclas e emails? beijos carinhosos em seu coração e uma linda tarde pra ti...

Daniel disse...

Mulher, viva o sentimento que sentes! Não tenha medo de amor, de entregae-se seja "virtualmente" ou "ao vivo". Agora, uma pergunta que não quer calar: - quem é o felizardo? rsrs. Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

Layla Lauar disse...

a emoção é a única bússola que move o coração e ela desconhece distâncias...

em segundos atravesso 1301 quilometros e de tanto querer o meu vestido, seja de chita ou de seda, já vai se despindo sozinho pelo caminho...

não se pode ditar regras ao coração...

beijos querida...boa sorte, desencana e curta seus amores, sejam eles reais ou virtuais, sem cobranças, sem criar muitas expectativas, deixe acontecer... viva o seu amor apenas por um dia a cada dia ... o amanhã fica para depois...

yehuda disse...

rotular amor é querer disvirtuar
amor é amor em qualquer lugar
não tem rosto corpo cabelo
o que se sente é desejo e carinho
longe ou perto é sempre divino
é bom enquanto dura
pode ser de um minuto
ou eterno como a lua
nunca fujo
mesmo do dito impossível
isso não existe

o que me vier à real gana disse...

Olá,boa tarde!

Excelente texto, não obsatante discordar da sua substância: a virtualidade no amor... Não, amor requer um pré-requisito: proximidade, e não pode esta ser fugaz. Tem k levar o tempo necessário a toda uma sequência de reacções químicas, k tudo comamdam, as quais, por seu lado, levarão às emocionais. Claro, esse tempo é relativo e comporta uma enorme componente de subjectividade, dependendo, assim, da pessoa, das pessoas em causa.

Agora paixão, essa pode construir-se com outras ferramentas.

A discordância não invalida o meu grande apreço pelo texto.

Bjs

Bandys disse...

Paula,
Não tenho medo de amar...
seja la como for, onde for..

Mas cada um pensa de uma maneira basta ler os comentarios...

Beijos
PS: Sobre o meu post, escrevo coisas que as vezes vivi em outras vidas, rsrsr

Adri disse...

Que seu amor venha logo e que senha lindo... ;)

Recanto de Sonhos disse...

Paula,é bom sempre amar,mesmo que esse amor seja como uma noite repleta de estrelas,mas sem a lua,
mesmo que ele acenda fogueiras na alma durante o inverno e não prometa mais do que sombras na primavera.
Gostei muito do seu texto.Nele o amor é pulsante.
Beijos.Um ótimo fim de tarde.
Amarísio

Paulo Palavra disse...

Paula, amar é sempre bom, seja como for. Mas melhor que amar é também ser amado.
Então, seja real, ou virtual, ame sempre quem tb te ama. Assim não tem pq ter medo, anseio, dúvida ou qualquer dessas outras palavras esquisitas que servem para denominar essas coisas mais esquisitas ainda.
Ame você, e ame quem ama você!
Beijos!!

Vinícius Aguiar disse...

Não há como negar... é realmente complicado, mas não impossível! Eu vivo algo assim no atual momento, e falo por experiência própria que tem sido maravilhoso... claro q depende das pessoas, das situações, mas quando é amor de verdade, não existe distância que barre a enorme felicidade que vc sente simplesmente por ouvir a voz daquela pessoa... só que no seu caso, acho que vc se decepcionou... mas não acho q devemos generalizar, amor é amor, não importa distância, raça ou classe! Beijos!

meus instantes e momentos disse...

Eita,Eita, Eita..... dizer mais o que. Corra atras das tuas vontades dos teu desejos, dos teus sonhos, de tuas fantasias. Seja lá onde elas estiverem. Dentro de um computador, ou em cima da tua cama.
mas não estipule medidas, nem espaço.Se fosse para medir o amor , o meu teria que estar no máx. há 17.5 cm. embaixo de mim, e diminuindo o espaço , até colar e ficar, até suar, e cair pro lado.
Menina, procure tuas vontades,sem espaços, sem limites. Real ou virtual, desabando no lençol, ou desabando em cima de um teclado.
Cada dia é um dia, cada gosto é um gosto. cada hora que seja melhor que a outra, como?? não importa, use teu tempo, use tua imaginação.
E não esqueça, palavras bonitas é pro poema. na vida ou real ou virtual, simplesmente , relaxe e goze....
escreva o post depois.....

Maria Dias disse...

...Complicado amiga.Nao sei pq, mas por aqui vc fica intima do desconhecido,daí tem q se ter cuidado pra não se apaixonar.Apaixonados perdemos s freios e a razão...Mas é tão bom enlouquecer de paixão não?rs...

Te espero no Avesso...

Beijinho

Maria Dias disse...

Taí Maurízio!Vc disse tudo...O problema é q nós mulheres poetizamos demais!rs...Mas como seria bom se conseguíssemos ser assim...livres,leves e soltas...

tossan disse...

A tua narrativa é espetacular, uma viagem utópica que faz bem a alma.
Este sentimento é um item muito nobre, seja virtual ou real. Bj

Sol da meia noite disse...

Amiga, amor é sempre amor... pouco importa como aconteça.
Devemos sempre seguir o que sentimos.

Beijinho *
:-)

Glayce disse...

Que lindo isso, Paula! Mas, não sinta medo! Ai, quem sou eu para escrever isso...Sou mais medrosa que sei lá o que... Estou num rolo virtual meio maluco, mas, confesso, morrendo de medo! enfim!

Oh, tem um presente pra ti no meu quarto, mas comporte-se! rs

beijinhos

Quase Trinta disse...

eu tenho medo de amor virtual tb, até pq ele é tão real quanto e pro virtual deixar de ser um meio e ser tornar tudo cara a cara é questão de tempo...
Mas ando tão carente que até amor virtual estou topando..rs

Linda fica preocupada não, estou mais confusa e atrapalhada nesse final do mês do q de costume.
Meu msn é dudinhafono@hotmail.com, se quiser me adicinoar fique a vontade, ai qd eu sumir vc puxa minha orelha..kkk
beijos

edson marques disse...

Então, para ter alguma chance, me mudarei para Recife... rs!



Nas, um "conselho": abandone esse "colete à prova de amor"!


Abraços, flores, estrelas..

Luisete disse...

Oi Paula,

Aquela "dona de casa" lá do DF que você visitou, está de volta. E, surpresa, você fala do amor virtual e o meu tema de hoje é também, um certo tipo de amor, um amor entre aspas...

Fiquei feliz em receber a visita de uma pernambucana.

Abs.

Iana disse...

Amiga linda

Só sentimentos sonhos
que parecem desfeitos?
nunca desistas do que sonhas
do que queres
do que busca
conquista tudo que possa
conquistar
um sonho de amor
mesmo virtual
o que for de ser
será :)

Beijos linda
sua amiga rosa
Iana!!!

HSLO disse...

Amor...que seja virtual ou real. Eu amo.É bom!É gostoso.


abraços

Vivian disse...

...virtual ou real,
contanto que se seja feliz,
o importante é vivê-los...


existem tantas pessoas irrealizadas
na mesma cama,
ao contrário de tantos orgasmos e plenitudes via mouse...

bjus, linda!

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Paula,

Gostei dessa conversa que os dedos entabulam e "começam a falar besteira". E eles são meio marotos mesmo, deixam-nos com ar de bobos, mas só o ar.rs

Um beijo!!!

O Sibarita disse...

Dona moça que onde é essa? KKK Acreditar sempre faz um bem retado, ainda, que virtual.

Fia, as vêzes, as coisas se descaminham momentâneamente por alheados deveres para resurgir mais forte...

O problema, é a procura constante, se tem um amor virtual que poderá presencial é bom sempre acredital nele, não partir para outros... kkk

Belo desabafo!

bjs
O Sibarita

♥ღ♥ Joh ♥ღ♥ disse...

Também concordo com alguém que citou lá em cima, que o amor virtual deve ser um primo segundo do amor platônico. Bem, eu realmente nunca acreditei em amor, principalmente de seres que adoram banalisar essa tão sagrada palavra, e falam "eu te amo" como quem falam "bom dia". Muito menos acreditei em amor virtual, porque nunca achei que um ser pudesse se apaixonar por alguém que nunca teve contato. Hoje em dia, já acredito no amor, destino, e tudo mais. Pois, situações me levaram a acreditar nisso. Então, sabe-se lá do que é possível nesse mundo né? Eu particularmente concordo com você no fim do texto. Amor pra mim, só com no máximo 8 Km de distância.! Parabéns pelo blog, e obrigada pela visita no meu também!