sábado, 4 de outubro de 2008

Tonta. Engasguei com a emoção que subiu pelo corpo e parou entre o coração e o canto dos olhos. Meus olhos ansiavam para apreciar o que de ti brotaria. Surpresa, suspiro. Os olhos perceberam mais beleza que o coração suportaria. Algo dentro de mim rodopiava, a emoção, a vontade de dar um passo a mais, de esticar a mão em tua direção, ofertar um sorriso com os olhos marejados...... A voz procurou força para sair de um peito em turbilhão e passar pela garganta fechada pela emoção. Os olhos buscaram rapidamente o ar para secar a umidade que essa mudança de tempo provocou. Teu dia tomava cores. Me fez lembrar que ainda devo ter cores guardadas dentro de mim. Cores que possam colorir a esperança. Devaneios me invadem......O receio também me tocou. Os pés caminhantes titubearam. Ah!....o medo do novo, do diferente, de um mundo que não sei lidar me fez ver em preto e branco. Quando agora existem cores no teu mundo.
 

20 comentários:

edson marques disse...

Entre o coração e o canto dos olhos...


Que coisa linda!


Abraços, flores, estrelas..

Nanda Assis disse...

emocionante.
sabe Paula, aqui ta a maior chuva, e sei que vc mora na praia, então fiquei aqui imaginando como seria a chuva na praia... adoro chuva e sou perdidamente apaixonada por praia... qndo ai chover, tenta fazer uma foto, sei que vc adoro fazer fotos, e posta com um texto triste, acho que vai ser legal.
o que vc acha???????????

bjosss...

Layla Lauar disse...

um texto repleto de emoção..muito bonito amiga.

beijos, um belo sábado

JAZZ-MIM disse...

só faltou colorir seus pensamentos com um lapis de cor! adorei sua visita! add depois: deborajazzmim@hotmail.com

bjos

JAZZ-MIM disse...

Li mais uma vez, parecia eu!

Grace Olsson disse...

querida, o desconhecido é um enigma mas precisa, muitas vezes, ser desvendado.
Beijos e dias felizes

vou lá na sua outra casa

Juliana Lira disse...

Paula

Quanta emoção para descrever o encontro amado!
Olhos marejados,peito num turbilhão,garganta fechada...o amor e a paixão estão no ar,em cada linha, em cada virgula.
E como é bom ler coisas assim que nos fazem flutuar e sentir a magia das cores,da poesia e do amor.
Perfeito
Adorei sua visita,de coração.


Beijos Jú

yehuda disse...

Paula obrigado pela visita já tão esperada

e no nosso mundo há cores
as minhas desbotadas
as suas cintilantes
olhos brilhantes
lábios vermelho sangue
sua pele seda macia da China
seus cabelos a cor do vento
mão tenha medo
você vence
todos te pertencem

beijo

Sheila disse...

Oi Paula, muito obrigada pela visita, adorei conhecer seu blog e esse texto tá muito lindo. Acredito que seja seu, né? Parabéns! Bjux e tenha um ótimo fim de semana!!!

tossan disse...

O teu arco-íris é belo! Mais do ke imaginavamos. Vc sempre tem uma caixinha de lápis coloridos Bj

TODO NOSSO disse...

Paula,q lindo!!!o novo amedronta,mas qdo nosso coração sente paz , se completa,nao precisa o medo!!!
ótimo domingo pra vcs, aqui ta muita chuva e frio!!!bjs
*Lane

Everson Russo disse...

Quando a garganta se fecha,o corpo fuca tremulo, e a gente descobre cores por dentro, pode ser amor, amor puro, amor sincero, talvez aquele que almejamos tanto...beijos querida e um excelente domingo...

Gerlane disse...

Lindo, lindo! Poeticamente intimista e expressivo! A atração e o medo...Nossa!

Beijos pra ti!

Daniel disse...

Lindo... Lindo e lindo... Só isso que sei comentar! Bjus e bfs.

http://so-pensando.blogspot.com

Véu de Maya disse...

Descobri que esta menina estudante da vida perfumada dramatiza; e é subtil e inteligente-dado o texto, também sensível.., um [amigo] virtual...Para já deixo esta nota.

bjinho

Quase Trinta disse...

Ah... esse medo que dá arrepios, frio na barriga é um medo bom de se sentir... eu pelo menos acho ótimo..rs

beijões

Maria Dias disse...

Paula...

O medo paralisa...Não se deixe tomar por ele...Vai ter dias em preto e branco, mas elas tb passarão como os dias coloridos!Não perca nada...Tire proveito deste momento...Sim, tuas cores estão aí...Sempre estiveram...Use-as!rs...

Beijinho!

O Sibarita disse...

Pois é! O encontro ao novo da sempre nisso... kkkkk

Um texto sensivel... E ai? kkkkk


bjs
O Sibarita

Anônimo disse...

ola
gostava que fosse a
arte-e-ponto.blogspot.com

Carlos Ferreira disse...

As aguarelas coloridas, com que os seus textos são escritos, são verdadeiras pinceladas de cor bem ilustrativas nas imagens descritas.
.......
A voz procurou força para sair de um peito em turbilhão e passar pela garganta fechada pela emoção.
.........
Me fez lembrar que ainda devo ter cores guardadas dentro de mim. Cores que possam colorir a esperança. Devaneios me invadem...
....

Como sabe pintar, escrevendo.

Francamente, gostei muito deste texto.

Um abraço fraterno.