sexta-feira, 30 de janeiro de 2009


Rabiscando um pedido....


Não pedi para você entrar na minha vida
Mas você entrou
Chegou sem pedir licença
Assumo total responsabilidade e irresponsabilidade
De ter deixado você ficar
Assumo o quanto foi bom e o quanto foi ruim
Chorei e sorri
Aprendi, cresci
Amadureci
Apodreci o resto de inocência que ainda era verde
Criei coragens
Aprendi caminhos e descaminhos
Lembrei o que era chorar lágrimas que queimam a face
Amargam a língua
E furam o peito
Agora peço
Sai da minha vida
Do jeito que entrou
Sai, sem pedir para sair
Sem se despedir
Não precisa dizer até logo
Não deixa recado
Nem telefona mais
Vai sem olhar para trás
Não quero alimentar mágoas
Nem sentir tristeza
Quero apenas a minha tranqüilidade de volta
A alegria de não sofrer
A certeza de não ter incertezas
Passou meu tempo
Não quero mais ser brinquedo em suas mãos
Nunca quis
Tinha sentimentos.....tenho
Você nunca percebeu
Tem tantas para brincar
Que gostam de brincar
De serem brinquedos
Que são sábias
Em lidar com você
Eu não soube
Também assumo
Gostei demais
De quem queria tão pouco
Me dei demais
Para quem não queria receber
Entendi tudo errado
Quando você sempre foi tão claro
Você sempre foi tão honesto
Fui desonesta comigo
Tentando me enganar
Pensando que podia conviver com você
Do jeito que você é
Não quero mais você na minha vida
Quero minha vida de volta
Quero minha tranqüilidade
A paz de espírito
A inocência de acreditar no amor
Livre de tudo que me inquieta
De tudo que me faz chorar lágrimas descoloridas
Só quero lágrimas floridas de lindas emoções
Quero o vazio de volta
Para ficar na esperança de um dia ser preenchido
Vá, segue o teu caminho
Seja feliz
Me liberta........

32 comentários:

Codinome Beija-Flor disse...

"Me liberta"...
quantas vezes disse isso?! perdo a conta.
É engraçado, essa sua capacidade de escrever não somente os seus sentimentos.
às vezes eu acho qeu você vai pegando um pouquinho de todos nós e vai criando essas maravilhas aqui.
Essa sua capacidade de sentir, não só os seu sentir, mas o nosso do outro lado da tela.
Ler esse seu post e me achar em muito dele.
Beijo

** (Sobre seu comentário... o que estou tentando é renascer, vamos ver o que acontece)

Franzé Oliveira disse...

Ando esperando
Ando lutando
Contra tudo
Espero um novo dia
Luto no novo dia
Contra tudo
Vou segui assim
Amanhã e sempre
até o fim.
Mas ainda a amo.

Mai disse...

...Bem lúcido amiga.
Mostra-me um ciclo completo (lembraste-me outro dia do morte e vida Severina)
Deixaste entrar crescer, apodreceste por fim te libertas.
Assim é a vida, não?
E dentro dela estes ciclos e não círculos, voltam...
Felizmente porque podemos amar e amar e amar...
E porque não são círculos porque mesmo quando voltam, não estamos ('como os cachorros que correm tentando alcançar a cauda') no mesmo lugar...
Estaremos sempre em espiral, um degrau acima e assim, podemos enxergar as coisas sob uma ótica diferente.

Assim eu li teu poema.

Já não és mais a mesma.
Ao menos a mulher que poemaste.
Se não tu, aquela que te inspirou.


Beijos, muitos.

Estás escrevendo divinamente.
Tenho que registrar isto.

Pedro disse...

Detesto não ter controle sobre as pessoas que entram e que depois preciso que saiam da minha vida.

Alisson da Hora disse...

liberdade é imprescindível...

Gilbamar disse...

Um quase sufocado grito de liberdade de quem enveredou por uma paixão inesperada e conseguiu enxergar, enfim, o equívoco desse relacionamento. Tudo dito com as palavras que se deve usar nesses momentos de verdade.

Fraternal abraço do amigo Gilbamar.

traços de um homem disse...

O que se comentar de um pedido tão vivo de ter de volta a paz de espirito de ter o coração aberto a novos amores.Lindo.muito lindo.
Beijos

Juliana disse...

Muitas pessoas chegam em nossas vidas sem pedir licença e são muito bemr ecebidas, mas se não souberem respeitar, e se fazer merecer ser parte dela, temos que pedir licença e que ele se retire!

Nanda Assis disse...

tem muita gente assim por ai, iludindo e machucando os outros.
n se pode brincar com o coração.

__00000___00000 *.*. * * .
_0000000_0000000. * . * . * . * .*
_000000000000000. * .
__0000000000000 * . * * .*
___00000000000 * . *. *
_____0000000 * . *. * . * . *
_______000 *

bjosss...

Vivian disse...

...o amor tbm deixa muitas lições!

grandes lições!!!


tire delas, o caminho para
a verdadeira felicidade.

bjus, lindeza!

Dona Sra. Urtigão disse...

Maduro, lucido, normal.
Belas palavras para uma situação comum e que nem sempre tem solução bela ou comum.
Abraço.

PS: Licença poética, mentira poética, angustia real? outubro... e aí ?

Avassaladora disse...

Eita!
Ando precisando de um pedido assim!
Não sei por que o amor faz isso com a gente!
Mas se descobrir, te conto!...rs

Beijos e carinhos

Bill Stein Husenbar disse...

Brilhante grito de liberdade.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Dauri Batisti disse...

Você me fez lembrar dos tempos das cartas, dos fins de namoro. Belo poema-carta.


Um beijo.

Elcio Tuiribepi disse...

Um fim sem fim...apenas um tanto de mágoa por enquanto, querendo fazer acordar quem dorme, sono inerte e profundo feito de quem sabe, talvez amanhã, ou depois, ou depois de amanhã...
Mas já é um início, quem sabe uma outra tentativa de fim...
Muita luz e força para você...quem somos nós para opinar na dor dos outros...
Um ótimo fim de semana e uma palavra..."Viva", isso é preciso...
Belo poema...

Amarísio Araújo disse...

Mais do que um simples pedido,um apelo dolorido,um desejo de liberdade,a esperança de um novo começo.
Comovente a sua poesia,Paula.Um grito do coração.
Um ótimo final de semana.
Abraços.

PS:Você,como sempre,muito observadora em seus comentários,
além de muito gentil,é claro.Lá
no recanto,a imagem inspirou os versos.

Everson Russo disse...

Esse é o perigo do amor de cada esquina da vida, a gente passa sem saber, ele chega sem avisar, a gente se envolve, se doa, até mais do que devia, doa uma boa parte da nossa vida e depois ficamos agarrados nessa prisão sem rumo,sem saber como sair, implorando a paz novamente, pedindo ondas calmas pro nosso mar, querendo ver de novo o brilho das estrelas sem lagrimas pra enxugar, são rabiscos que marcam e ficam, são tatuagens, cicatrizes, to começando a achar que antes de evitar o amor, por assim dizer, temos que começar a evitar os caminhos que ele trilha, e ai que tá o problema, são tantos né? beijos e um lindo final de semana pra ti,,,muita paz e carinho....

Tatiana disse...

Oi Paula... você não imagina como as suas palavras retratam exatamente o que estou sentindo dentro de mim...e ao lê-las é como se eu estivesse falando comigo mesma!

Seu desabafo...me emocionou!

Um abraço carinhoso

Sedokao Morutaru disse...

Adeus!

Uma aprendiz disse...

Oi, Paula

Lindo!
Me permite falar umas boas pra esse ai? kkkk


Vá, segue o teu caminho
Seja feliz
Me liberta........

Vou deixar meu barco
seguir seu rumo
e com certeza
ele passará
por outro engano

Prefiro assim.

Por quê o que me move
não é a posse do
pouco que recebo
e sim a força e
a vontade de amar

Ah,
Só mais uma coisa:
não volte!


lindo fim de semana!

beijos

[ rod ] disse...

As despedidas assim deveriam ser silenciosas o bastante para nem dá tempo do arrepender-se.

Linda escrita moça.

Bjs,







Novo Dogma:
oriEnto...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

PreDatado disse...

A protagonista a assumir a decepção e a responsabilizar-se por isso, mas sendo firme e determinada, coloca o ponto final.

Marcella Castro disse...

Que poema mais lindo, Paula! Acho que essas palavras se encaixam na vida de muitas pessoas.
Beijos!

Van disse...

éee... minha vez de dizer que me vi no teu texto !
Me vi nele por completo, mas esse trechinho "Assumo total responsabilidade e irresponsabilidade
De ter deixado você ficar
Assumo o quanto foi bom e o quanto foi ruim" ... é tudo de mais real.


http://xcafedamadrugadax.blospot.com

Fénix disse...

Paula, parece que leste a minha vida. Foi exactamente assim comigo.
Só quero a minha tranquilidade de volta. :)


Beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

Passei para te desejar um domingo de luz para vc e sua filha Paula.
Vc mora em Recife?
Meu marido foi trabalhar numa obra ai,não sei se fica perto.
Ele trabalha em linha de transmissão,até falei para ele que tinha uma amiga blogueira de Recife.

beijooo.

Kari disse...

Não sei se essa despedida seria menos dolorosa... Sei lá... Penso que os momentos de discussão (que antecedem a despedida final) podem ser, de certa forma, uma preparação para saber lidar com a situação...

Lindos versos...
Abraços

FRAN "O Samurai" disse...

Oi amiga!

É simples! Basta esquecer...

Beijos.

Déia Arakaki disse...

Que sua liberdade e paz de espirito retornem

Beijos

Sol da meia noite disse...

A vida nem sempre é como queremos que seja, como sonhamos que sería...
Os contratempos fazem-nos ter consciência das coisas, discernir situações.
Há sempre um lado bom, mesmo naquilo que nos corre mal.

Abracinho

Deusa Odoyá disse...

Olá amiga.
Que belo grito de liberdade, vc, nesse poema venceu sua desilusão.
Parta par um dia de renascimento, Um novo e lindo alvorecer.
Deixe a força de sua alma, entrar em seu novo coração.
Beijos, amiga.
Uma semana abençoada por Deus.

Muita paz e luz.

Regina Coeli.

O Sibarita disse...

É, o que posso dizer diante de tanta amargura e tristeza nas palavras jorradas de um coração sangrando, clamando por liberdade?

Fia, foi um aprendizado...

Mas, oi sorria! Nem sempre é como queremos e nem sempre enxergamos o certo que está ali ao nosso dispor...

bjs
O Sibarita