domingo, 8 de fevereiro de 2009

Ainda no processo de seguir teus passos.... Ah!!! Continuas......continuo eu.... Mudasse o rumo....sigo-te O processo continua Inexplicável, interessante Incompreensível.....para mim....para quase todos..... Você.....nem sei se me ler.... Quem és? Não sei, nem quero saber. Ou quero? Quem sou? Uma navegante no teu rio, a atravessar a tua ponte – mente – palavras – emoção. Escreves...não entendo....então eu crio, invento, transformo.... Na sua confusão solta, me amarro, e vou e volto, e sigo... O bem e o mal, te forma, me forma.....é o mundo, somos todos... O tudo, o nada. O caminho, o descaminho. O branco no preto, o preto no branco.....o arco-íris. A ponte, a rede, o mar....Que nos liga, nos inunda, nos afoga, nos deixa nessa trama. O céu, o sol, a lua, as estrelas......o universo, meu, teu, de muitos....palavras, emoções, intricados de seres....de mundos distantes...um elo. A invisibilidade, o silêncio, o não ser – presente. Eu – ainda não consigo fazer você atravessar a ponte até mim...Não do jeito que quero. Com a constância que gostaria. Amor? Não. Porque sempre se pensa em amor? Não me falem de amor romântico - seres que pensam...só. No pensar diverso, amplo, solto, irrestrito e até o restrito, a emoção borbulha, palavras se juntam. O que pode parecer bizarro é o sentimento transformado em versos, com poesia, do ser, do sentir, da vida. Nas palavras dos diversos mundos forma-se a ponte, quem atravessa é a emoção, no ir e vir. E na rede, os diversos fios se tramam, emoções se entrelaçam.

39 comentários:

Avassaladora disse...

Paula, há algo tão estranho entre nos duas..rsrsr
Seus textos são reflexos de mim...
Me sinto neles otempo todo...
Suas emoções parecem minhas emoções...
Maravilhoso esse texto de hoje.
Aliás, todos são maravilhosos!


Beijos e carinhos

Vivian disse...

...é incompreensível muitas
vezes este querer que sufoca
entalado na garganta como a
clamar: ouça-me, entenda-me,
guarde-me em tí porque sou
frágil, e apenas o que possuo
são meus ais.

adoro te ler.

bjus

Mai disse...

A inquietude é uma etapa que precede a reconstrução...
Somente quem quer se perder, se saber e se achar, faz esse percurso.

A resposta ou respostas estão em ti.

Carinho,

Mai

Pena disse...

Maravilhosa Amiga:
Um extraordinário poema de encantar e deliciar. Refere um sentir alegre, harmonioso e esperançoso.
Muito Bem, amiga gigante, deixa-me feliz com a sua pureza e beleza imensas de agradabilidade que vai em si e no que é.
Adorei!
Um fabuloso texto/poético em que as palavras ganham vida de forma carinhosa numa pessoa doce e encantadora.
Beijinhos de admiração que sempre a respeitará e estimará


pena/Peter Pan

OBRIGADO pela simpatia tão grande expressa no seu "estar".
Bem-Haja, amiguinha!
Arreliou-se com o Pena e o Peter Pan...?

Dauri Batisti disse...

Interessante...
Começou poema e terminou poesia...
Eram versos e ganharam prosa...
O texto fala surpreendentemente de amor-não. Amor, mas não.
Amor, sim, mas não amor. Amor não amor. Amor sim, amor não.

Um beijo.

JOCENDIR CAMARGO disse...

Somos o mundo ou mundo é um descaminho nosso?... O mar nos afoga ou nos entregamos a suas ondas formosas?... Paula, ler seus escritos nos abre o apetite e a vontade é degustar cada vez mais de seu cardápio delicioso de palavras.... já tornei-me um admirador ... Um beijo com meu carinho...

LaLa! disse...

Oie Flor! poxa me vi no seu texto! ^^

Belas Palavras!!! a Sei lá axo que é os dois viu ;D
kkk


bjão!

Daniel Savio disse...

Um pequeno universo você descreveu aqui, mas lembre-se que amor não é seguir o caminho do outro e sim caminha juntos...

E furada de fila foi por uma boa causa, foi por uma boa causa.

Fica com Deus, menina Paula.
Um abraço.

Tatiana disse...

Paula... vim apreciar e também lhe desejar um belo Domingo!
Que seja muito...mas muito especial o seu dia!

Um abraço carinhoso

HSLO disse...

Paula ...você como sempre me envolve com suas postagens...viu

beijão.

Cadinho RoCo disse...

O encontro das emoções estabelece interessante comunicação.
Cadinho RoCo

Everson Russo disse...

Interessante que me vejo dentro desses conflitos e turbilhoes, meio que sem explicação pras coisas e ao mesmo tempo explicando tudo, aquela vontade intensa de ter algo que não se tem, ou alguem, aquela proximidade, sendo ou não sendo amor, coisas que as palavras dificilmente explicarão, algo mais intenso e profundo, acho que meio que com sua pesia, procurando o caminho...mas sinto exatamente o que voce escreveu...será sintonia da madrugada ou dos momentos de alterado estado de consciencia...???? beijos e um lindo domingo com uma semana maravilhosa...

Compondo o olhar ... disse...

amei seu blog!!! muito 10...
tenho tbm um blog de fotografias e gostaria de estar recebendo sua visita.
abraços

Grace Olsson disse...

ME ENCONTRO EM CADA VERSO SEU.
PARABÉNS, PAULA.bJS E DIAS FELIZES

traços de um homem disse...

Tem selos para vc lá no blog
Beijos

traços de um homem disse...

Tem selos para vc lá no blog
Beijos

Juliana disse...

Quantos conflitos dentro de um poema tão bonito!
Adoro o jeito que usa as palavras, é um arte
um dom!

Eurico disse...

Que os caminhos, as pontes, a rede, nos aproximem de todos e de nós mesmos.

Jardineiro de Plantão disse...

Ando em roda viva, prometo que muito em breve... comento como merece... já passei os olhos pelos seus lindos e interessantes textos...

http://www.youtube.com/watch?v=OabD8gr3Hjs

XiCoração

poetaeusou . . . disse...

*
emoções,
conflito do sentir,
,
conchinhas de luz, deixo,
,
*

Léo Mandoki, Jr. disse...

..gosto da andarilha...essencialmente qnd não faz versos...
gosto da ponte rio-niteroi
ja passei longas horas do meu dia engarrafado nessa ponte..pensando na vida e ouvindo rádio cidade..

Menina do Rio disse...

São os sentimentos transformados em versos, como uma ponte onde as emoções se encontram...

beijos

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Paula!

Não gosto do sentimento de dever. Mas é assim que me sinto quando amigos blogueiros me visitam e comentam, principalmente porque não é fácil comentar sobre textos que nem sempre conseguimos captar a essência. Você o faz bem e educadamente sempre, por isso agradeço a visita, o comentário e o complemento bem feito.
Quanto ao seu texto - essa eu aprendi com você - fico com: "Nas palavras dos diversos mundos forma-se a ponte, quem atravessa é a emoção, no ir e vir. E na rede, os diversos fios se tramam, emoções se entrelaçam.".

Um beijo com carinho!!!

Maria disse...

Alguma perplexidade neste texto, Paula. Porque havemos de "levar" pessoas a atravessarem pontes, talvez eu não esteja apanhando bem o sentido do texto. Não sei. Mas sei que gosto do teu jogo de palavras...

Um beijo

Pedro Ivo disse...

Monha paixão amante, como eu gosto do seus escritos. Eles para mim são muito mais do que meras letras organizadas ao acaso em uma espaço em branco, são como amor, amar, sexo, paixão, fogo ardente que arde sem saber de onde vem a faísca... Nossaaaaa!

Beijos meu amor.

Fénix disse...

Um texto da vida, vivido.

Bj

Camilaaa disse...

Que caos mais certinho e delicioso!
Tanta intensidade transformada em belas frases.

Beijos!

Rodolfo de Sá Cavalcanti disse...

Interessante como você desenvolve seus textos... começa por uma narrativa e termina num poema...

Everson Russo disse...

Bom dia minha poetisa, desejo a voce um maravilhoso dia, uma semana excelente, muita poesia, muitos passos na areia, amor e paz no coração...beijos na alma...

Déia Arakaki disse...

Bom dia Paula...
Dizer mais uma vez que admiro a forma como voce usa as palavras?
Sim digo e repito que te admiro muito por isso!!

Beijos e otimo dia querida

Esterança disse...

Paula,

vim aqui por causa de um comentário seu no blog do Élcio,
achei fabuloso,
a cena que vc formou, do Élcio, Dauri e a Mai formando um trio,
fiquei imaginando tal cena e sorrindo, porque é um trio poderoso, do barulho!

gostei do seu blog, menina! Vc escreve muito bem!

beijinhos,

Paulo Roberto disse...

Lindo o texto...
Adorei os elos, as pontes a esperança.
Viajei nessas palavras.
Você foi ao Aurora dos Carnavais?
Um abraçO!

Beatriz disse...

E neste seguir de passos as pontes vão se formando, os caminhos se entrelaçando, as asas se roçando, e quando menos se espera, as vidas estão ligadas.

Adorei este texto, amiga, bem como os anteriores que percorri para atualizar a leitura e mergulhar, mais uma vez, neste teu mundo de poesia que tanto nos fascina.

Tuas fotos continuam a embelezar nossos olhos.

Estou de volta, minha querida, após um longo período de reclusão. Não mais escrevendo cartas, mas ainda tentando levar para o papel emoções e sentimentos que se acomodam na alma.

Agora estou aqui: http://meirelesbeatriz.blogs.sapo.pt, onde espero continuar merecendo tuas visitas.

Fica um beijo de saudade.

Verônica disse...

Como tudo sempre por aqui é lindo.. fica até feio falar lindo mais uma vez...
simplesmente....
tenha uma otima semana

Maria Dias disse...

...Adoro quando escreve assim sabe?
E as pontes...Adoro pontes pq elas unem e sempre nos levam para algum lugar.Da pra sentir daqui um friozinho na barriga(um esperar com borboletas no estômago!)

E quer saber mais? Muitas vezes me vejo por aqui...rs...

Deusa Odoyá disse...

Olá minha amiga1
Um lindo texto...
Parabéns Uma semana abençoada por Deus.
muita paz, amor e luz.
Regina coeli.

Franzé Oliveira disse...

Oi menina, fiquei tristinho (risos) ñ vi meu blog na sua lista. Bjos com carinho.

Café da Madrugada® Por Lipp & Van. disse...

Complicado esse tipo de sentimento.
E diariamente nos encontramos possuídos por esses conflitos...
E esse amor então... pq sempre se pensa em amor... né? :/

Beijos.
Passa lá.

O Sibarita disse...

É... se assim é! Ai meu Deus do céu! kkkkk

Ai Jesus, esse sol, esse mar, esse céu de desejos aflorando sobre as areias branquinhas de Jauá e ao longe uma ponte que mais tarde ou mais cedo será vencida...

Isso é que é o amor! Né não? kkkk

bjs
O Sibarita