domingo, 1 de março de 2009



Por vezes já tentei matar pessoas dentro de mim
Hoje tento aceitar os que querem ficar mortos para mim
Se não querem viver
Que eu os respeite enquanto mortos
Mesmo que os fantasmas rondem a mente
E que as lembranças sobrevivam

34 comentários:

Alisson da Hora disse...

é mais ou menos por aí...mesmo sem olhar para trás, as lembranças sobrevivem...

beijos pra ti

Café da Madrugada® Lipp & Van. disse...

Mas que permaneçam só as lembranças.
Essas, boas ou ruins, são importantes!

Nanda Assis disse...

convite seu é impossível recusar. agora este novo visual é reflexo de que?, não me interessa ne? rsrs. mas ta bonito.

bjosss...

Ana Lu disse...

Lindo fundo azul
;D
E que sempre permaneçam as boas lembranças
;D

Alma Nua disse...

...o segredo é saber conviver
com os fantasmas de quem
'matamos' consciente, ou
inconscientemente.

eles nos fazem lembrar
os caminhos por onde
não devemos retornar.

amei o azul...

um bj

tossan disse...

Por favor não me mate, piedade senhora... Brincadeira, é verdade as vezes é preciso! Gostei! Beijos

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Procurei em livros e livros,
Um poema,
Um parágrafo,
Uma frase,
Que me resguardasse da mágoa, Como janela de vidro protegendo o rosto da chuva.
Mas nada do que leio chega para contar o que sinto.

( N.G.J. )

Bom domingo para você e toda sua família
Abraços

AC Rangel disse...

Fantasmas fazem parte de nossas vidas. É inevitável. Precisamos mesmo deixar que eles fiquem num cantinho, assombrando a si próprios.
Saudades.

beijo

Angela disse...

Necessário se matar alguém dentro de nós para uma renovação constante.
beijo

Elcio Tuiribepi disse...

Olá Paula...bom dia...não vire uma assassina...rs
Fui ler o poema do Everson, muitas vezes de um simples comentário podem nascer bonitos poemas. Meu irmão mais velho que escreve super bem, quando deixa uma palavra,uma dedicatória, caramba, parece um lindo poema...até emociona, ele tem esse dom...acho que isso nasce na alma
Por falar em alma, meus poemas quase todos levam a palavra alma...
As vezes tentar entender o que as pessoas escrevem é complicado...tem uns meus que nem eu mesmo entendo...rs
Tarea difícil, alguns blogs me deixam até zonzo, mas me esforço para deixar algum recado...um bom domingo para você...um abraço na alma

Pena disse...

Linda Amiga:
Um pensamento delicioso que é um "hino" à vida. À existência. Ao sentir. Ao ser.
Tão lindo, tal qual, como VOCÊ é.
Que pureza e beleza desta "vitrina" pensativa mágica.
Adorei!
Majestoso. Doce.
Beijinhos amigos de um soberbo respeito, e estima sinceras.
É linda, sabia?
Cordialmente...

pena

OBRIGADO pelo maravilhoso comentário deixado no meu blog.
Adorei! Sem palavras...VOCÊ fascina e encanta, sabia?
Bem-Haja!

Mai disse...

Amiga-Linda,

parece estranho mas estou tendendo a crer que tudo que nos é diverso e que estranhamos no 'OUTRO', habita em nós.

Parece justificativa de 'Polyana' mas tenho pensado que há tudo dentro de nós. Nós é que negamos e se negamos e por isto mesmo, não aceitamos, nos é diverso, estranho, diferente, por vezes, inaceitável, incompreensível...

Ai vendo no outro estranhamos e não aceitamos. Nos afastamos mas, tchan tchan tchan tchan...
Não nos livramos daquele fantasma porque ele está, também, em nós.

Talvez porque exercitamos outras coisas e determinadas outras, já estejam resolvidas, estranhamos aquele que se distancia, evaporando como uma fumaça, sem contato.

Mas a tolerância e a aceitação do outro, ao menos comigo, tem se configurado como uma boa medida. E se num tempoestranho a mim, o outro reaparece,bomque eleestá ali, preservado, sem mágoas, cobrança, como se fosse ontemquenos havíamos visto, tocado, conversado. Simples assim... Com um
- Oi! Estava com s saudades de você...
E tudo recomeça sem resíduo algum, sabe?


Gostei da expressão sincera de 'matar'um outro dentro.
Mas quemécomotu e eu, não consegue porque, não matamos ninguém, apenas desejamos bem e cuidamos com carinho de cada um daqueles que amamos.

Carinho, Paula.
Fica bem,

Mai

Maria Dias disse...

Paulinha...

Só o tempo faz esquecer,dispersar,apagar...
Ah!Vc fica muito bem de azul!
Olha...Assim q der apareço no blog do teu amigo!

Beijos

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA PAULA, TEMOS QUE FAZER ISSO INFELIZMENTE, MAS NO MEU CASO, EU NÃO MATO... APENAS ESQUEÇO QUE UM DIA GOSTEI DELAS... UM BOM DOMINGO AMIGA,
FERNANDINHA

Franzé Oliveira disse...

Poxa menina, que intenso.
Não tou sumido não, viu?
Bjos com ternura.

Opuntia disse...

Eh! Paula, a vida é assim. Nossos sentimentos nos traem; é triste quando aqueles que querem ficar mortos em nós são os que mais vivem em nossa lembrança. Precisamos chamar os Caça-fantasmas. rsrs

Gostei do novo visual. Tudo azul!

Luiz Caio disse...

Oi Paula!

Enquanto houver sentido em certo alguém viver em ti, ele vive... Ainda que não queira, vive!
Mas quando o sentido não mais existir, este alguém, em ti, morre... Ainda que não queira, morre!

TENHA UM ÓTIMO DOMINGO!
BEIJOS.

Camila disse...

Paulinhaaaaaa
Tô aprendendo a viver assim!
É dificil no começo, mas depois acho que vai valer a pena!

BeijoOOO

Athenah disse...

Como é difícil matar fantasmas dentro e fora da gnt... Mas a gnt consegue qdo para de pensar mt neles... bjss

Max Psycho disse...

então gata, aquele comentario é a mais pura realidade, não tenho pq ficar mentindo e nem voces deveriam cair nestes truques baratos, bjus moça e obrigado pela visita

De vez em qdo venho aqui!! disse...

Paulinha,falamos de vc,q só faltava vc e russo,marcinha tb,fez uma falta...
mas vc está convidada pra ir la,sempre q quiser,sabe ,pretendemos comprar um terreno no litoral,fazermos uma casinha para recebermos os amigos,e claro,vc ja é top!!!fiquei muito feliz em ver a Vi,o Flor,os filhos,q familia maravilhosa,estou cá,triste mesmo,de saudade de Curitiba,das pessoas,mas tenho mais esse ano,depois,é rezar pra conseguir emprego por la.
nao está facil,esse namoro,sofremos os dois,coom nossos filhos,os ex q nao dao folga,mas tudo será superado.
obrigada pelo carinho,q nos é essencial!!
bjao e um domingao maravilhoso!!
qdo nao conseguimos matar as pessoas dentro de nós,guardamos elas numa gaveta,se sentirmos vontade,vamos la,abrimos,olhamos e qdo menos percebermos,um dia,até a gaveta será esquecida...
bj na alma!!amei o poema seu e do Everson!

prof sergio ctba disse...

Nossa Paulina... será que foi para mim???? ... .hummm..... espero que continue sendo seu amigo.... continua escrevendo bem como sempre né... bjs e ótimo domingo

Prof sergio disse...

em tempo PAULINHAAAAAAAAAAAAAAAA

Gilbamar disse...

Num texto sucinto encontramos esse misterioso universo particular que nos faz navegar por veredas sinuosas e difusas. Em poucas linhas tanto para refletir.

Fraterno abraço do amigo Gilbamar.

Everson Russo disse...

Muitas vezes tentamos matar as pessoas dentro da gente, as vezes não conseguimos, outras vezes as pessoas se matam de dentro da gente tambem, e não precisamos de muitos esforços, tudo faz parte da vida....uau, olha eu citado aqui...rs..rs..obrigado pela amizade, pelo papo, pelo comentario e pela inspiração...beijos, linda tarde e otima semana...

Pedro disse...

Eu também tentava matar as pessoas dentro de mim, até que eu percebi que são elas que se matam dentro de nós, e não nós que as matamos.

•.¸¸.ஐBruneLLa França disse...

Nossa, em poucas palavras, você descreveu toda uma situação pela qual eu passo. Incrível... Acho q vou deixar que os mortos fiquem mortos...
Beijos e borboleteios

Codinome Beija-Flor disse...

Paula,
Sei bem desse desejo (já tive também).
Mas deixei passar, deixei que ficassem dentro de mim, afinal se eu matar quem aqui habita, logo estarei morrendo também.
E se tem algo que eu quero é: A VIDA
Bjos

[ rod ] disse...

De observação em observação nos redefinimos... e ver vertentes boas neste mundo de escritores é muito bom...

Vou conhecer quem indicas.

Bjs moça,









Novo Dogma:
maRcas...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Kafia disse...

Deixou-se fluir e ficou excelente!

Amarísio Araújo disse...

Você disse tudo,Paula.Que as lembranças sobrevivam.
Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
matar, nunca . . .
faz como eu
amordaça as lembranças . . .
,
vou conhecer o Everson,
,
conchinhas,
,
*

Daniel Savio disse...

Fantamas sempre iram nos acompanhar, mas o negocio é se queremos, ou não, a companhia deles...

Fique com Deus, menina Paula.
Um abraço.

O Sibarita disse...

Eita garoto retado esse, né não fia?

Sabe tudo e mais além, garoto de luz e uma moça de sorte, hummm... kkkk

Ei a dona moça é matadora, é? kkkkk

-Boa noite moça!
-Boa noite o que? É bom dia meu véio! kkk
-É? Então me lenhei!
-Ora se! Você não tem oito anos, tem? kkkk
-Xiiiiiiiii... deixa eu sair de fininho! Atô, tô meu Pai, Babaluaê!
-kkkkkkk Viu sacana! kkkkkkkkk

bjs
O Sibarita