segunda-feira, 27 de abril de 2009

Ao inspirador da andarilha Pensar em você em Brasília foi uma constante, todos os dias suas palavras eram lidas e refletidas. As pessoas não me conhecem, sou andarilha, por dentro e por fora. Naquela cidade, num ônibus, ruas a serem construídas, casas sem rebocos, descobri que sempre fui assim, desde a infância, sou assim, sempre fui assim. As pessoas só não entendem que posso pensar em você o dia todo e isso não ser amor. Não o amor que os humanos acreditam existir. Você....seu personagem......os dois entrelaçados, me inquietam. Em Brasília, pensei muito em você, nos cruzamentos, nas alças da vida, nas pontes, na que me liga a você, na ponte da sua cidade que vou fotografar um dia, na sua ponte com Deus.....e pensava, se Ele fala comigo, com você a conversa será mais clara? Eu às vezes não entendo algumas mensagens. Percebo você, personagem, às vezes assim, como quem pergunta e ainda espera a resposta. Quem não entende muita coisa. Lá, naquela cidade plana, de muitas quadras, símbolos, letras, de muitos carros e congestionamentos, lembrei de você, de Deus, dos diálogos engarrafados. Tenho receio que você se perca. A vida, o mundo virtual, as ruelas da mente, são traiçoeiras, e pensava o tempo todo.....tenha cuidado, precisa ficar atento para não se perder. Dizia a você, mas servia para mim. Dizia a mim, e pensava em você. Sei lá. Andar numa cidade estranha, desconhecida, grande, é fácil. Fotografar flores, prédios, pôr-do-sol, pessoas, não é difícil. Difícil é andar na própria mente, com os flaches que ela nos dá e nos deixam cegos e tontos. É preciso ter cuidado nas tramas da mente. Se todo dia lembrava de você, nos cruzamentos principalmente, nos sinais fechados quando queremos seguir, nos verdes livres que temos receios de prosseguir, uma cena foi marcante. Muito forte. Inquietante feito as suas palavras. A ordenação de um padre. Ele ali deitado em frente ao altar, se colocando a serviço do Pai. Você? Ah, pensei muito em você. Que o Deus Pai Todo Poderoso não faça você ter dúvidas. Se de ficar, ou de ir. Que o seu caminho tenha mais orquídeas que pedras......que você tenha certeza do seu caminho, que cada passo seja forte e lhe deixe em paz. Desejo a mim, também, nas eternas retas que nos fazem dá voltas.....

22 comentários:

Codinome Beija-Flor disse...

Às vezes tenho vontade de sair correndo, bem rápido, só para ver se consigo perder os pensamentos pelo meio do caminho.
Pena que não há no coração um lugar de "guarda volumes" como há nos aeroportos, seria bom se por um tempo a gente tivesse um jeitinho de guardar os pensamentos num cantinho e viajar de "malas" (mente) vazia.
Bjos

Dauri Batisti disse...

É, parece que o Cerrado se abriu em Brasílias para você. Em brasas de muitos pensamentos, em fogos de poesia e textos. Que bom. Logo veremos você voltando a Brasília para colher novas amizades e inspirações. Se bem que eu não acredito em inspiração para escrever.

Beijo.

Blue disse...

Parabéns a andarilha e porque não dizer a quem a inspira ou inspirou, pois se não com certeza não teríamos aqui, versos e textos tão bem escritos!
Beijos

Cacau disse...

Conhecer novos lugares.. lugares que podem inspirar, que fazem lembrar pessoas.
Bom, quando pessoas inspiram textos como esse.

Beijo

Nanda Assis disse...

gostaria que as pessoas tivessem mais inspiração na alegria, mas infelizmente, qndo estamos tristes e sentindo, é que escrevemos melhor. e neste quase um ano que frequento teu blog, o texto de hj foi um dos mais lindos que ja li em todos os blogs.

a frase:Andar numa cidade estranha, desconhecida, grande, é fácil. Fotografar flores, prédios, pôr-do-sol, pessoas, não é difícil. Difícil é andar na própria mente, com os flaches que ela nos dá e nos deixam cegos e tontos. É preciso ter cuidado nas tramas da mente.
*uma frase perfeita!!
mas paula, queria falar mais sobre o texto mas n posso, só vc mesma pra entender seu coração.

bjosss...

Elcio Tuiribepi disse...

Difícil é andar na própria mente, com os flaches que ela nos dá e nos deixam cegos e tontos. É preciso ter cuidado nas tramas da mente.
Gostei bastante desta parte...caminhar dentro da mente ou passear pela própria alma não é tarefa muito fácil...talvez ordenar-se padre seja mais fácil, se for por opção própria de verdade.
Que o caminho de todos possm ser assim...fortes...mesmo que não sejam retos...um abraço na alma

Cαmilα ♥ disse...

Paulinhaaaaa
Brasilia deve ter lhe marcado muito, pois está rendendo ótimos posts. =)


Ps. SUmi, mas voltei... tinha fechado o blog para fazer o lay!
E agora está pronto, espero sua opinião depois. POis voce é uma das minhas primeiras amigas de lá e gosto muito de voce.

BeijO e uma semana doce pra ti.

Daniel Savio disse...

SEria uma carta de "adeus" para alguém?

E é claro que o texto está bom.

Fique com Deus, menina Paula.
Um abraço.

Everson Russo disse...

Penso que todos nós somos andarilhos dessa vida, da poesia que sentimos, dos sentimentos que levamos, das esquinas que cruzamos, dos amores que colhemos em jardins da vida, somos andarilhos em tudo, e tudo nessa vida tem um fim, uma hora o tempo se acaba, com ele vai a emoção e o que era plano um dia tornou se montanhas pra se perder em curvas pela vida, somos humanos, inquietos por natureza, curiosos, desbravadores, sensiveis, tristes, loucos e poetas, mais loucos...rs..rs...um grande beijo no coração e uma terça feira cheia de amor e paz...beijos na alma, que voce consiga fotografar todos os momentos que desejar e que o tempo nao seja adversario....

Leo Mandoki, Jr. disse...

..feliz desse inspirador/personagem...que tema sorte de estar permanentemente protegido pelo seu pensamento. Eu adoraria de ter essa sorte!
um beijo
PS.: Brasilia te fez bem né?!

Luiz Caio disse...

Oi Paula! Como vai?

QUE LINDO!

Não cabe nem uma outra palavra!

TENHA UM UM LINDO DIA!

BEIJOS.

Suzana disse...

QUERIDA AMIGA PAULA,TODOS OS COMENTÁRIOS ,DESSE TEXTO TÃO BEM ELABORADO,JÁ FORAM FEITOS,LINDO!!!!!.CONTINUE ASSIM QUERIDA ANDARILHA,POIS EM NOSSAS CAMINHADAS VAMOS ENCONTRANDO,PESSOAS TRISTES,SENSIVEIS,AMIGAS E POETAS,ASSIM COMO VC PARABÉNS AMIGA UM BJ SUZI

Simples Assim... disse...

Duas passagens desse post falaram mais alto pra mim.

"As pessoas só não entendem que posso pensar em você o dia todo e isso não ser amor. Não o amor que os humanos acreditam existir."

Penso que há tanta gente procurando sem nunca encontrar o amor porque desejam uma coisa e buscam outra. Encantaram-se pela grandiosidade de uma palavra cheia de peso e opulência e acabaram se perdendo do que desejavam no início da busca. É como a pessoa que deseja conhecer o mar e quando chega na beira da praia, senta e fica contemplando a força das ondas, sem nem mesmo molhar os pés, quanto mais se aventurar em mar aberto. Isso é conhecer o mar? Será possível conhecer o mar? Enfim...

Continuei lendo o post e parei aqui...

"Andar numa cidade estranha, desconhecida, grande, é fácil. Fotografar flores, prédios, pôr-do-sol, pessoas, não é difícil. Difícil é andar na própria mente, com os flaches que ela nos dá e nos deixam cegos e tontos."

É, querida, acho que a verdadeira coragem não está em atos "grandiosos", mas em gestos simples, que não geram aplausos, nem holofotes acesos, muito menos flores jogadas pela platéia delirante. O verdadeiro show, em geral, acontece na coxia.

Bjs, querida !!!!!!

Germano Xavier disse...

As surpresas no caminho, mesmo no campo do pensamento. Talvez um flor surgido no meio do asfalto.

Um carinho, Paula.
Continuemos...

Luciana Andrade disse...

Pessoa de muita sorte essa que tem seus pensamentos...
Ótima semana!

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!! Belo post e esse negocio de ter pessoas sem "amor" e mesmo assim serem eternos, poucos entendem, espero que essa pessoa entenda, pois essas voltas em retas e retas que voltam sempre existiram, temos que aproveitar a vida.

BJS

Luciana Andrade disse...

Ah querida, podemos sim tomar um sorvete juntas..rs
Te passo meu e-mail, aí você pode entrar em contato comigo: luxa.andrade@gmail.com
Beijos meus

Dois Rios disse...

Paula, minha flor,

Você escreve lindo. Não é exagero. Sempre deleito-me com as suas palavras sejam aonde elas estiverem (nos meus comentários ou nos de amigos blogueiros comuns). Você tem uma ampla capacidade reflexiva e sabe dizer de um jeito muito especial, o que te aflige e/ou te alegra. Eu sim, digo mil vezes, se preciso for que: quisera escrever como você.

Meu carinho,
Inês

Uma aprendiz disse...

Oi, Paula

Você esteve muito bem acompanhada nessa viagem kkkkkkkkk

Sabe o que é gostoso disso tudo? Levamos conosco a quem queremos.
Nós temos esse direito e esse poder.

É assim que funciona.
Podemos até desocupar o espaço no nosso coração. Dar ordem de despejo. Ou, a própria pessoa pode rescindir o envolvimento que tinha conosco.
Mas e os nossos pensamentos?

Adorei te ler.

beijo, de sua amiga paulista

C.S. disse...

Olá Paula

Ter alguem que nos inspira é uma benção, e eu me sinto abençoada, pois tenho uma fonte de inspiração inesgotavel, alguem que me faz morrer e renascer todos os dias, desde o momento em que eu o conheci...
Sabe realmente acho que a vida é feita de escolhar, daquele momento em que vc pode mudar tudo, e ser feliz...ou não...ou apenas tentar...
Eu tenho um defeito pavoroso, sou impulsiva demais, sou 100% sempre, não consigo ser metade nunca, nem 99,9%, mas acho se Deus me fez assim, por alguma razão foi...
E afinal a felicidade está nos pequenos momentos, mesmo aqueles que não duram para sempre...
Eu na minha profunda ignorancia, acho que viver é apenas isso, viver...sem regras, sem pontos, sem aspas, sem virgulas, apenas ir...
Porque alma parada não voa, e eu nasci para voar...
Um abraço dessa tua nova amiga...

C.S. disse...

E olha que são poucos os que chamo de amigos, tambéma admiro teu jeito de ser, e um dia quero ter coragem de ser uma andarilha, é um dos meus maiores sonhos sabe, as vezes me pego no meio da noite a me imaginar, entrando num carro, com as minhas coisas de menina/mulher dentro, meus cds e o meu pinguin de pelúcia, o meu gato de 4 patas, que é a minha paixão, e com sorte no baco do carona...o meu outro eu.
Obrigada pela torcida, com tudo contra, uma pessoa a torcer já é tudo de bom...
Beijo

Mundo dos bruxos disse...

q lindo Paula,vc tem razao
temos q ter medo de "nossos medos"...
lindo demais!!seus posts estão maravilhosos!!
bj e abço apertado!!
lane