sábado, 30 de maio de 2009

(da série andarilha)

Fui escondida ti olhar. Já furtei algo seu para ficar comigo. Talvez essa fantasia do proibido, me faça sentir intensamente. Esse mistério do roubar me deixe mais emocionada. Tenho que falar por símbolos, metáforas, quem dera pudesse falar por parábolas. Talvez parábolas você entendesse. Não sei caminhar sobre o mar. Ou fazer ele se afastar. Mas que importa, se esse mar de pensamento me invade, anda por dentro de mim a me alimentar, faz uma cisão de pensamentos e reconstrói idéias. Não quero proximidade para não perder o encanto. Já basta o encantamento e a proximidade que sinto a me mover a ti. Você mudou o roteiro do rio, margeando estou, pescando filosofias. Busco palavras em mim, para não me denunciar, nem a ti.

24 comentários:

Paulo - Intemporal disse...

na intrusão perfeita.

de um

de outro

apenas ou tão somente.

sublime.

um bom fim de semana.

Francisco disse...

E tenho a certeza que ele entendeu o recado, ainda que por metáforas.
Perfeito, como sempre!
Um beijo!

tossan disse...

Muito bonita a série andarilha, muito lega mesmo. Bom fim de semana. Beijo

PS: Pestigie o meu primo:

http://netunoartes.blogspot.com

Cleo disse...

Paulinha, lindo. Não quero proximidade para não perder o encanto. E não é que às vezes isso acontece mesmo?
Beijos e um feliz domingo.
Cleo

Paulo R. Diesel disse...

Cada vez melhor Paula

DE VEZ EM QDO VENHO AQUI disse...

nossa..arrasouuu,maravilhoso,qqer comentario agora desmereceria a beleza da sua escrita!!
bj Paula!

Vivian disse...

...a espreita trás com ela
o sabor do escondidinho.

espreitemos então...rss

bj, lindeza!

Gilbamar disse...

...Mas conseguiu inebriar-nos na tentativa de segredar um sentimento tão pulsante no belo texto.

Poético abraço.

Nanda Assis disse...

nossa paula, vc foi fundoo!! me arrepiei agora.

bjosss...

Mai disse...

Os caminhos da andarilha são um vício bom.
Seus segredos e mistérios dão o ar de encantamento e magia dessa personagem.

E você anda escrevendo cada vez melhor.

Beijos, amiga.

Luiz Caio disse...

Oi Paula! Como vai?

Um cantor, compositor, e em minha opinião, um grande poeta também
(Belchior) disse na letra de uma das suas composições, que: Viver é melhor que sonhar! Eu sempre concordei com ele, mas havia porém, uma ressalva, que você acabou de reforçar quando disse que: Não quer se aproximar para não perder o encanto!... E a minha ressalva com relação a frase do Belchior é exatamente por este motivo que você mencionou... Viver é melhor que sonhar? Sim! Mas, desde que este viver reproduza fielmente na realidade, o sonho que se sonhou por tanto tempo!
É por isso que dizem que um verdadeiro amor não existe... Porquê aquele grande amor, é um amor de sonhos, e de sonhadores!
Concordo quase que plenamente com esta ideia... Não concordo, porém, que um grande amor não exista... Ele existe sim! Está lá, nas asas daquele pássaro que nomeia, ilustra, e representa o meu ultimo post... O amor vôa nele, com ele... Só sonhando mesmo, para poder alcançá-lo! Mas alcançando-o,
acredito que também seja possível resgatá-lo... Mas para isso seria preciso que ele se mantivesse puro, como um sonho!... Nós não consiguimos viver, realmente, um grande amor, porquê o condicionamos ao restante das coisas da vida, quando deveriá-mos fazer o oposto... O amor precisa ser livre, alheio ao que não o pertença... Resumindo o meu pensamento: Precisamos viver o nosso cotidiano/ e precisamos amar... A vida, ou o destino, que se encarregue de adaptar ou não, uma coisa à outra!

TENHA UM LINDO DIA!

BEIJOS.

Friendlyone disse...

Não denunciar-se às vezes é tarefa difícil. Eu queria fazer milagres...

Te achei no meu blog... Bom achado, achado bom!!!

Beijos

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA PAULA, QUALQUER COMENTÁRIO MEU, RETIRARIA BELEZA Á TUA ESCRITA... SUBLIME!!!
BOM DOMINGO, ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA

Blue disse...

Andarilha?
Que nada.
És uma filósofa........
escritora.......
poetisa.........
ou serás apenas alguém,
que não consegue caminhar sobre o mar?

Por símbolos, metáforas, parábolas, Jesus caminhou sobre as águas do mar. Assim ele conseguiu seguidores.

Você Paula, estás conseguindo, por palavras, cativar pessoas! E isso é fantástico. Parabéns.

Beijos, de um fiel, seguidor!!!!!!!!!!

Leo Mandoki, Jr. disse...

gostaria de ver essa paixão toda posta em prática...deve ser uma loucura não??!!

Everson Russo disse...

Veja bem,quando se furta algo por carinho ou pela emoção, tem perdão..rs..rs...segredos, misterios sempre são bons na vida da gente, e é como sempre digo, a poesia torna se publica quando alguem se ve nela, e acho legal isso de resguardar o encanto, muito bom gostei, e só acrescentando sobre o furto..rs..rs...uma vez, um grande poeta, contou ele numa entrevista, ao ver um filme num cinema qualquer, ouviu no dialogo, "é preciso amar as pessoas como se não huvesse amanhã..." e anotou, cometendo um pequeno furto, e desse pequeno furto nasceu uma das mais belas canções, o poeta? Renato Russo, a obra, Pais e Filhos, viu? essa ele não criou, roubou...rs..rs..rs...beijos e uma linda semana....

[ rod ] disse...

É o eterno desejo de ter o bem próximo nem que seja só em neurônios.

Bjs,





Novo dogMa:
sanCiono...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Amarísio Araújo disse...

Paula,

Essa andarilha pode tudo.
Caminhar sobre o mar é fácil,penso eu.Difícil é caminhar sob o mar.Aí,
sim,as parábolas são imprescindíveis.

Uma linda tarde de domigo pra você.
Beijos e abraços ternos.

•.¸¸.ஐBruneLLa França disse...

Esses passos, meus olhos seguem com imenso prazer!

Beijos e borboleteios

São disse...

Que lucidez imensa: a demasiada proximidade quebra o encanto, sem dúvida!

Feliz semana.

Uma aprendiz disse...

Oi, querida Paula

Tudo aqui é tão meigo. Adoro vir e ler. Chego curiosa e saio mais curiosa ainda. Coisas de ariana kkkk

O que será que vc roubou? De quem??
kkkkkkkkkkkkkkk

Ai, ai, já estou roxinha de curiosidadekkkkkk

Brincadeira.
Gostei muito, como sempre. Sou sua fã.

beijinhos

Maria Dias disse...

Quando amamos temos vontade de gritar ao mundo...Mas logo temos medo que o mundo nos interprete mal e quebre este encanto.Sim vale tudo para se manter este encanto da paixão, q é quando o coração dá saltos e por dentro de nós mergulhamos no vácuo...Aí as borboletas todas revoam em nós...É natural q queira preservar este encanto pois nao tem sensação melhor no inseguro da paixão.

Beijos e boa semana

Maria Dias disse...

E justamente por falar em amor e paixão...Acho q vai gostar do q postei...

O Sibarita disse...

E será, é? Hummm... kkkkkkkkk

Sei não, viu?

Por vêzes o não denunciar e margear não leva a outra margem do rio, da estrada... né não? kkkkkk

Mas, ao tudo ou ao nada há um Céu em palavras de chamamento que vôa, vôa... Vai de encontro, é lida e não se sabe o por que da lua se fazer de desentendida, aliás, não faz, sabe! kkkkkkkk

Ah sei, a margem, a denuncia, o platonico... querer é decedir, é saber o que quer, é ter firmeza, ir em frente sem medo de ser feliz, é ou não é? kkkkkkkkkkkkk

A felicidade só se faz presente quando há entrega total do bem querer, enquanto margear... kkkk

Xiiii... kkkkkkkkkkkkk

Muito porreta o seu texto, elucidativo para um e para outros enigma... kkkk

bjs
O Sibarita