sábado, 16 de maio de 2009

Eu, você, o cd de tango, o óleo de pistache
Não sei dançar tango
Mas ao som da música
Deixaria as mãos dançarem em seu corpo
 Se não gosta de tango
Não tem problema
É apenas uma sugestão
Foi só um desejo após ouvir uma música
Pode ser valsa, xote, samba
Bolero, blues qualquer música
Pode escolher
Se não gosta do óleo de pistache
Pode ser de maracujá, erva doce
Semente de uva, sem cheiro
O importante é você se sentir bem
O que importa é que minhas mãos
Queiram alisar suas costas
Contornarem o seu rosto
Os lábios, os olhos, as sobrancelhas
E dançarem por todo o seu corpo
Embaladas pelo meu desejo
Na melodia das batidas do coração
Você? Ainda não sei quem é
Nunca vi
Mas já tenho o cd de tango
O óleo de pistache, as mãos
O desejo, a fantasia
Espero você amor......

19 comentários:

rui disse...

Paula....ta muito giro este poema
texto........ aparte final ta fantastica.......

Você Ainda não sei quem é
Nunca vi
Mas já tenho o cd de tango
O óleo de pistache, as mãos
O desejo, a fantasia
Espero você amor......

sabe Paula.....faco votos que isso aconteca....Eu até acredito que seja em breve....
em geito de brincadeira.........
ponha-se bonita.....acredite em Si
em vez de dancar tango acaba por dancar breck dance..hip-hop..

obrigada pelo seu comentario
belo fim de semana
um beijo
Rui

Pena disse...

Oh, Linda Amiga:
Um poema delicioso. Sensível e doce.
Quanta ternura maravilhosa jorra de si e do que, talentosamente, faz de imensa significação gigante.
"...O que importa é que minhas mãos
Queiram alisar suas costas
Contornarem o seu rosto
Os lábios, os olhos, as sobrancelhas
E dançarem por todo o seu corpo
Embaladas pelo meu desejo
Na melodia das batidas do coração..."

Um poema de uma sensualidade, pureza e beleza imensas.
Adorei. Fabuloso.
Obrigado pela sua amizade de imensa significação gigante.
Beijinhos de apreço, simpatia e respeito.
Sempre aadmirar o que faz e faz maravilhosamente.
Deslumbrado por tanta doçura e encanto...

pena

Bem-Haja, amiguinha de sonho fabulosa!

Luiz Caio disse...

Oi Paula!

Assim, com tão doces palavras e desejos, o amor logo lhe encontrará... Não tenha dúvidas!

TENHA UM LINDO DIA!

BEIJOS.

Everson Russo disse...

Bem sensual essa do oleo, maos acariciando as costas, aquela coisa relaxante, mudança de estaçoes, estaçoes de amor...rs..rs...meio louco.Mas enfim, respondendo a duas perguntas que ficaram pendentes, uma, podemos sim sentar e conversar,,rs,rs,,,acho que tenho deixado voce louca com meus comentarios né? rs.rs.rs, mas explico todos, se conseguir, e outra, quando voce diz que se ve no que escrevo, é aquilo que te falo,muitas vezes o que voce escreve se encaixa em mim tambem, por isso te peço as traduçoes, mas temos que papear no msn de novo sim, no meu caso, muitas vezes escrevo como voce disse, "uma menina", mas que essa menina se encaixe no universo de todos que se identificarem, sempre digo isso, se voce se viu ali, é sua sim, esse é o objetivo, tocar a alma da pessoa, o sentimento mais escondido, não sei se consigo, mas tento, longe eu de explicar o amor e conhecer a fundo a alma das pessoas, isso é pra Chico Buarque, mas eu tento..rs..rs..rs...do meu jeito, alias, tem uma que provavelmente vai sair daqui uns dias, chama se Clarisse, tambem tem o mesmo tom..rs..rs...na realidade eu adoro o universo feminino, a mulher pra mim é essencial a vida, por isso escrevo sobre e pra elas, ou melhor, pra voces...rs..rs...já o homem nao me interessa muito...rs..rs...ou nada....rs...rs....brincadeira...rs..rs...beijos carinhosos e um lindo sabado pra ti...

Amarísio Araújo disse...

Paula,

Lindo poema de espera.
Fosse eu o esperado,aceitaria de pronto o tango e,sobretudo,as mãos plenas de desejos e amor.

Um lindo final de semana.
Obrigado pelo carinho de sempre.
Abraços carinhosos.

Everson Russo disse...

Qualquer duvida pendente..rs..rs..rs..rs...é so falar....acho que eu to te passando minha loucura...rs...beijs

O Sibarita disse...

Em sendo assim, eu estou com um Cd de Samba Reggae do Olodum, maravilha! E ai? kkkkkkkkkkkkkkk

Tá esperando, é? Ah certo, tá bom... kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Porreta a poesia mais uma vez!

-Ei, não esqueceu nada não?
-Eu, eu não!
-Esqueceu sim!
-???
-Você disse que tem o CD do Olodum que por sinal já ouvi e ninguém fica parado não, confesso boa escolha!
-Sim, sim e dai, esqueci o que?
-O óleo, o dela é de pistache e o seu?
-Pô, é mesmo véio! kkkkk É de dendê fiu! kkkkkkkkkkkkkkk
-De dendê? Humm....
-Sim, tem coisa melhor, não tem né? Agora o outro só na troca!
-Na troca? Xiiii... kkkkkkkkkkk

bjs
O Sibarita

Mai disse...

Ô Djáxo!

Ganhei um desses óleos Sève de Pistache. Ele é o 'cão de bom'!
E te contar que óleosssss...
São mesmo bons e deslizantes que só vendo...Ou sentindo, mesmo sem ver. Aliás, melhor não ver.

Uma doidinha sensual e pensante.
O texto está delicadamente sensual, Paula. Mas pelo tanto que já te li, por aqui e por ai, ousaria dizer que neste texto escreveste teus atrevimentos de menina sapeca-pensante-amadora.

Gostei um tantão.
Carinho,
Mai

Blue disse...

Será que é necessário entrar na fila?
Com estas mãos,
com estes óleos,
com estas músicas propostas,
falta escolher o local!

Mas o que importa em tudo isso,
é esta linda poesia,
que escreves de coração,
pois são palavras lindas,
jogadas a alguém!

Parabéns e beijos.

Simples Assim... disse...

Hummmm... Olha as coisas esquentando por aqui... rs... rs.

Às vezes penso que o amor não é uma comunhão entre duas pessoas, mas a coincidência de duas situações. Não estou ficando louca. Deixa eu tentar explicar. Já conheci pessoas que realmente nutriam sentimentos fortes um pelo outro mas não conseguiam se entender. Queriam estar juntos, ansiavam por isso com toda força, mas quando, enfim, estavam juntos, as coisas não demoravam muito a ficar estranhas. O sentimento existia, a afinidade também, mas o momento que cada um estava passando em sua vida era absolutamente diferente. Por isso, no fim das contas, eles não conseguiam se encontrar de verdade. Daí eu dizer que é preciso mais que coincidirem os sentimentos, é preciso que coincidam também as situações.

O que isso tem a ver com o post? Talvez nada. Talvez tudo.

Bjs, querida.

Mario Neves disse...

Um lindo diálogo de um amor, brando, puro, cordato, sem ser submisso. Bem próprio da pessoa que ama e que vê no amado um ser quase perfeito e dá a ele todas as justificativas para se mude o script e as sugestões oferecidas.O importante numa obra de arte não é a moldura e sim a tela, no amor não são as coisas e sim o sentimento. "Se você não quer dançar tango, dancemos valsa ou outra coisa qualquer". Mas dancemos...O momento é nosso, o salão é nosso, o romance é nosso e o estilo musical é apenas um detalhe diante da grandeza do sentimento. Quando se ama podemos mudar tudo, menos o amor. Amor é todo coração e intelecto é todo razão. Um amor que pensa, que raciocina, que impõe coisas simples e banais como lei, já não é amor e sim uma hipótese. Mais que o cd de tango, que o óleo de pistache, é o amor que ainda não se conhece mas que se busca e anseia. Um amor como o que aqui é descrito tem tudo para dar certo...Pode esperar que ele virá...Saudações Poéticas - Mario Neves.

Uma aprendiz disse...

Hummmm! Que delícia, Paula.

Costumo dizer que quando queremos algo de todo nosso coração, Deus nos concede.

Acredite. Vai acontecer.

beijo e um lindo domingo pra ti.

Dois Rios disse...

Paula,

Teus versos são em SOL MAIOR. Estás pronta para a dança. O ritmo não importa. O óleo é o da ocasião. O desejo está implícito. Maestro, música, por favor!

Adorei!

Beijo,
Inês

Pedro disse...

Tango? hmm...

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, no meio do poema que caiu a ficha para que serviria o óleo de psitache (pensei que iriam dançar, ai fiquei imaginando para que o oléo de pistache, cheguei a pensar que era até para pulir os sapatos, hua, kkk, ha, ha, pior que é sério).

Fique com Deus, menina Paula.
Um abraço.

Mundo dos bruxos disse...

o q vale é dançar, a dança do amor...ainda bem q mesmo sofrendo, nao perdemos a vontade de amar.
ótimo domingao pra vc Paula!!vou dormir, pra tentaar estudar amanha...eita vidinha...mas ta passando...
se cuida!!bj

lane

©tossan disse...

Tango Paula? Deve ser um argentino! Então o óleo deve ser o pistache mesmo, minha ex mulher argentina usava nas minhas costas. Beijo

Diego Gonçalves Amaral disse...

uma solução de peculiar bom gosto, a ideia principal não vincula obrigatoriamente a trilhas, cheiros ou sabores... requer a unidade da dança!

Sol da meia noite disse...

Que importa se não sabemos dançar...? Importa que sintamos a música...
Que sintamos os sabores da vida.

Abracinho
:-))))))