sábado, 13 de junho de 2009

A bipolaridade da vida
Estava essa semana assistindo ao noticiário local e me senti numa crise de transtorno bipolor imposto pela mídia. Com todo respeito aos que sofrem desse transtorno, sei o quanto é doloroso. É só uma analogia para um sentimento que me ocorreu. Não sei se esse sentimento é mais forte aos pernambucanos pelos últimos acontecimentos e pela proximidade dos fatos. Nos angustiamos com o avião mergulhado no mar e todo o mistério. Vibramos a cidade da copa para 2014. Choramos os corpos boiando na imensidão do mar. Sorrimos a chegada da seleção brasileira ao aeroporto, e as fãs histéricas com os jogadores. Seleção que vai jogar, corpos boiando, bares enfeitados, familiares chegando em busca de informações, a seleção ganhou, mais corpos boiando..... Esse texto surgiu porque comecei a imaginar Kaka boiando e os corpos fazendo esteira, tal era a a rapidez das mudanças de informações no noticiário local. Cheguei no trabalho e todos estavam entre eufóricos e tristes, igual ao ritmo do noticiário. Sentimos a dor e o pesar dos familiares dos corpos embrulhados em sacos e postos nas câmaras frigoríficas. Nos alegramos com a euforia dos que enfrentam filas enormes para comprarem ingressos, que nem todos podem comprar. A expressão da apresentadora também muda a cada notícia. Hora os corpos boiando, Kaka fazendo esteira na melhor academia de ginástica da cidade. Pedaços do avião boiando, São João que já começou na Capital do Forró (o melhor, o maior, o mais ...eita, mania de grandeza). Mais corpos boiando, a expectativa dos familiares, os gols da Seleção. E assim vamos vivendo, chorando e sorrindo, tudo dentro da maior normalidade. Se não chorar com o desastre é insensível. Se não sorrir e não for para o campo, ou para o bar torcer pela seleção é deprimido. O humor tem que acompanhar a velocidade dos acontecimentos, das notícias. No jornal das 6h30 chore bem muito os mortos. A noite dance forró. Isso é a vida!

29 comentários:

Fábio Mayer disse...

Também me sinto assim as vezes, penso que isso pe reflexo do excesso de informações a que estamos sempre submetidos.

Claro que o sensacionalismo para o bem e para o mal também constribui. Afinal, em um momento ouvimos falar do jogo do século entre Brasil e Paraguai, e logo depois, dos corpos do acidente aéreo ou da pandemia de gripe suina.

As pessoas eram menos neuróticas quando tinham mais tempo para assimilar as notícias...

Uma aprendiz disse...

O mais interessante são as deixas de uma reportagem para outra: bem, agora chega de falar de mortos, vamos ao futebol. E o rosto de gesso da apresentadora se abre em sorrisos.

Ainda bem que não é só Eu que está doida.


beijos, Paula
bom fim de semana

Everson Russo disse...

Muito interessante o paralelo, real, dolorido sim, eu tambem daqui vejo sempre as buscas, a gente é humano né? sofre com dramas, se alegra com coisas boas, sei lá, é isso mesmo, pena termos sempre que passar por tudo isso, é aviao que cai aqui, atentado ali, gols e beijos na tv, romance no cinema, magicas nos enlatados dos USA, somos um turbilhao de sentimentos em conflitos, acho que dai surgem "nós, eternos aprendizes de escritores"...rs..rs...interessante que no meu caso foi assim, quando o Grande Senhor da Guerra da Fifa disse que iria divulgar as sedes de 2014, nossa Radio principal de esportes e jornalismo, Itatiaia, estava lá de plantao, e fazendo toda a cena, será que BH está? acho que até eles ficaram meio bobos quando o cara disse, vou dizer em ordem alfabetica...rs..rs...a nossa foi a primeira,sem misterio nenhum...rs..rs...passando ao lado triste do comentario, eu fico pensando como é essa vida, uns tem tantas oportunidades na vida, brincam com o perigo,outros nao tem, no caso do aviao que caiu, coisa esquisita né? na balada de um segundo se está vivo e morto, mas se prestarmos bem atençao na Biblia, não sei se voce gosta de ler, isso tudo tá la escrito, minha amiga, querendo ou nao estamos no Apocalipse...beijos e um lindo final de semana, agora sim to em dia...rs..rs..rs...

O Sibarita disse...

Pois é Fia! A vida é isso, são os momentos, aqueles que nos elevam ao zen e aqueles nos levam a tristeza profunda...

E há de se ter reflexão para tudo, mas, como o mundo é louco poucos atentam aos avisos divinos...

Espetacular seu texto, muitos deveriam ler e quem sabe aprendessem a fazer reflexão do mundo que se quer.

Quanto ao São João, é festa, é algeria e esquecemos tudo.

Eita moça retada, aliás, Santo Antonio tá por lá no Sibarita, oi que bom! kkkkkkkkkk

bjs
O Sibarita

João Paulo Pontes disse...

por um acaso postei algo sobre a bipolaridade do ser humano ontem...

efnim.... continua mto bom seu blog.

parabens.

•.¸¸.ஐBruneLLa França disse...

Uma definição tão simples... A vida ser bipoar... Como o signo de gêmeos!
Beijos e borboleteios

Vivian disse...

"Tudo que fazem os homens está cheio de loucura.
São loucos tratando com loucos.
Por conseguinte, se houver uma única cabeça que pretenda opor obstáculo à torrente da multidão, só lhe posso dar um conselho:
que a exemplo de Timão, se retire para um deserto, a fim de gozar
à vontade, dos frutos de
sua sabedoria.

É a loucura que forma as cidades,
graças a ela é que subsistem
os governos, a religião, os conselhos, os tribunais,
e é mesmo lícito asseverar
que a vida humana não
passa afinal de divertimento
de uma espécie de LOUCURA."

...palavras sensatas
de Erasmo de Rotherdan,
e nas quais nos inserimos
nos dias atuais.

sem a loucura, não poderíamos
navegar por estes mares de
insensatez...

um beijo, querida minha!

Francisco disse...

Minha querida voadora!
Pessoas que transbordam sensibilidade como você, têm na bipolaridade (no bom sentido) a vantagem de se emocionarem e ficarem tristes com quaisquer fatos que ocorram à sua volta.
Os unipolares (isso existe?) sofrem bem mais só vêem um lado, geralmente, o que lhes interessa.
Sabia que polos opostos se atraem? (Ex: Polo sul e Polo Norte (ou Nordeste!). KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Um beijão!

Karen disse...

Isso é a vida!

Fernanda Magalhães disse...

Sempre te vejo nos comentarios do Leo e sempre te leio por la...bom, quero dizer que acho seus comentarios sempre muito inteligentes e vim conferir o teu blog...Confesso que gostei muito da maneira que escreve.

Eu volto!


Bjos de luz!

Mai disse...

Compreendi, perfeitamente a proposta do teu texto e posso dizer que é absolutamente pertinente. Desde este acidente que estou tentandoconcluir um texto sobre isto que vc. com um enorme poder de síntese e uma didática simples, conseguiu fazer. Nos levar a refletir sobre os polos opostos a que a mídia submete-nos. Não descarto que a vida mesma, seja assim, oscilante porque é nisto que creio. Mas nos fatos que narraste acima, percebo que há uma potencial influência midiática que exacerba a dor e superestima o ópio - futebolístico.

Tu és perfeita, Paula.
Deixa de ser modesta, vai!?
Tu, Eurico e Tossan são Mestres que vivem 'tentando' nos convencer de que 'pouco' sabem.
Sabem sim porém sabem muito, muito mais que pouco.


Beijos, querida.
Fica bem

Mai

Diário Espiritual da Vilminha disse...

Oi amiga,a vida infelizmente nos chega pelo noticiário e mesmo que vc queira avançar no seu momento as vezes este momento do sentir nos é imposto. Sabe vi nesa bipolaridade os meus dias porque com estas dores pareço uma roda gigante que avança e para aonde não se sabe porque ou por quem. Assim estão os meus dias, igual estes sentimentos que você descreve, mas na hora que a dor passa, estou tão cansada, fragilizada e debilitada que nem sei sorrir verdadeiramente to parecendo a apresentadora que deve ir sentindo conforme a emoção manda e a oportunidade aparece. Na verdade me sinto como e não mais dirigisse a minha vida e vou vivendo,mas estou quase alcançando o leme é questão de tempo.
Obrigada pela sua visita, carinho amizade.
Não suma dea minha casa e da minha vida porque sinto a sua falta.
Bjs

Jacinta Dantas disse...

Ei Paula,
gosto muito de passar por aqui e saborear suas letras. Passo assim mesmo, no silêncio, sem deixar pistas de mim, mas estou aqui, lendo-te. E, nesse texto, percebo que vc faz uma síntese dessa "loucura" que toma conta da gente. Considerando o jeito midiático exacerbado que nos assola com informações bombásticas, penso que viver é também vivenciar essa dicotomia de dor e alegria. É assim, cada ser, no seu tempo, experimenta suas emoções nos eventos particulares, e, quando acontecem eventos que extrapolam o nosso círculo, como no caso do acidente de avião e da copa, ficamos com essa sensação coletiva de empatia - como se nos colocássemos no lugar das vítimas, dos familiares, dos jogadores, dos torcedores - tudo coisa de gente -
Um beijo

poetaeusou . . . disse...

*
a humana
dualidade . . .
,
conchinhas, deixo,
,
*

Dois Rios disse...

Paula,

Eu diria que a vida é um acordar e dormir de acontecimentos. Ontem sim, hoje não. Ontem foi. Amanhã não será mais. É a roda-viva que bem retratou o Chico na sua música. É a vida que roda, os sentimentos que se emaranham, as dores e alegrias que se desencontram (ou se encontram). É a vida!

"Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração..."

Beijo,
Inês

Colibri disse...

Cara amiga,

A imprensa é fria e imune aos acontecimentos... Infelizente, acidentes, mortes ou nascimentos, futebol ou forró, tudo são meros conteúdos que nos fazem entrar pela nossa casa a dentro...

É preciso estrutura psicológica para conseguir lidar com todos esses conteúdos e conciliá-los com os nossos sentimentos...

Qualquer pessoa de sentimentos não pode ficr imune a uma tal tragédia... Nada pode ficar na mesma dentro de nós, após este acontecimento, infelizmente e igualmente trágico a tantos outros...

Nada podemos fazer, a não ser pensarmos e reflectirmos e nos convencermos de que nada somos e de que a nossa vida é frágil e temporária, aqui neste mundo...

Só o Espírito Santo de Deus nos pode consolar e nos mostrar que a nossa única rocha é Jesus. Só Ele nos pode fortalecer para sabermos desprezar este mundo e dar valor a uma vida eterna que está para além destas nossas frágeis e rápidas vidas...

Não é fanatismo meu... não... É apenas uma reflexão realística...

Beijinhos

Colibri
--
Se você suporta emoções fortes, ouça o testemunho de vida deste homem que, no passado, cometeu todo o tipo de crimes e barbaridades e, hoje, é um ungido de Deus, devido à sua extraordinária transformação por Jesus Cristo. Segure-se bem e ouça... Depois não diga que não avisei…

Testemunho fortísssimo do Ex-Bruxo Tio Chico...

Ana Lu disse...

A vida é uma eterna série de acontecimentos, o que a fazem ser completamente bipolar.. Infelizmente n se pode viver de alegrias, mas, felizmente, tbm n se vive só de tristezas né!
^^

Cadinho RoCo disse...

Ficanmos expostos a contrastes gritantes diante dessa realidade marcada por contradições que vez por outra se apresenta severa demais.
Belo Horizonte também está na lista das capiatais que receberão jogos para a Copa de 2014, mas não senti tanta euforia por aqui. Sei lá, o avião caiu no mar e o Brasil parece despencar por força de tantos escândalos.
Cadinho RoCo

Mai disse...

Paula, postei no 'mundos-e-peles' o texto que falei no comentário anterior.

Se puderes gostaria de ler tua opinião.

Beijos,

Mai

Ademerson Novais disse...

O que falar de alguem que possui um dom magico de nos encantar..de nos deter em cada linha...de nos atrair de um jeito monstruoso, quase mortifero em cada palavra que poe aqui..desculpa a ausencia...mais estive numa viajem por alguns dias por ai..pelos caminhos meus....mais vir aqui é deixar ler calmamente e beber com sede insaciavel cada texto teu....fico feliz sempre de vir aqui..ler tuas reflexoes...teus poemas...enfim sempre que puder me vera...enfiado por ai...


Ademerson Novais de Andrade

Parabens

yehuda disse...

não me esqueça...nunca!
estou meio chumbado, merda de 85 anos!
beijos

Evandro Varella disse...

O que mais me incomoda nessas tragédias, e como há tragédias ultimamente, é como é que podem ser tratadas com tanta superficialidade.. gripe suína, o assassinato de Gabriela, a queda do avião, agora a gripe suína de novo... e logo tratarão de logo achar uma outra para substituir a anterior. Isso quando não há o futebol.Não gosto de pensar que o homem é bipolar assim, mas é, e não há nada que se possa fazer.
Obrigado pela visita! Gostei muito dos teus escritos.
Abraços

Marcelo disse...

Desastres de avião não é coisa tão rara, o que me surpreende nesse em particular é a intensa cobertura da mídia.
Nunca vi isso...
Posso imaginar a dor dos familiares de quem estava naquele avião, mas essa história tornou-se uma espécie de assunto único de uns dias pra cá.
Também vi a festa dos africanos para a seleção brasileira, achei lindo.
E assim caminha a vida, entre belezas, horrores e mistérios.

Catalogar e aproveitar as informações cabe a nós e ao senso crítico de cada um.

Beijos, menina.

Eduardo Miguel disse...

Paradigmas de um mundo que ainda não se percebeu no contexto como e na forma que deveria...
assim sendo há algumas perdas que nos levam a olhar estas aberrações com extrema passividade e tolerancia, desequilíbrio que nos faz querer crer e ainda assim falta!
Não há mesmo como se acostumar com este tipo de coisa e esta situação, perplexidade...

o que me vier à real gana disse...

Olá paula, boa noite!

Tenho para mim k toda a vida plena é bipolar. A duração e a intensidade das fases é que temos que controlar... ou, no mínimo, tentar!

Felicidade!

Luciano disse...

A vida é uma antítese.. Um paradoxo...
|
Vim aki pra te dizer tb que atualizei meu blog.
Bjs
Luciano
PAPIROS DE ALEXANDRIA - O Blog mais Mediocremente letrado da Internet

http://papiros.zip.net

MR disse...

Paula
Em primeiro lugar, gostei muito do seu blog. VOce escreve muito bem, gostoso de ler.

Sobre a bipolaridade, estamos sujeitos a 90% de informações dramáticas pois é isso que move a mídia. Isso que chama a atenção do leitor e espectador.

A vida em si não é tão acelerada. Se vivessemos só em funcção do que acontece no nosso bairro, não haveria tanta notícia.

Um cidadão se mata na Tailandia e a gente comenta. Ninguém aguenta tanta emoção.

Mas pra falar a verdade gostei muito mais do Amor. Também quero.

Bom Domingo.

Sol da meia noite disse...

Alegrias e tristezas nos chegam, em atropelo.
Difícil processar o que sentimos.
Mas a vida coloca-nos destes desafios...

Um bom domingo :-)


Abracinho

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Paula, bom dia...
Passando para agradecer a presença sempre, apesar da minha ausência, bom saber que fui perdoado...rsrs
A correria continua, mas hoje resolvi aparecer e comentar, estava sentindo falta de interagir com a galera...
Bem, apesar de não comentar, sempre que posso leio os posta novos, o das estrelinhas você já havia postado, ou estou enganado?
O outro sem titulo logo depois me fez lembrar um poema antigo meu, que ainda não postei, chama-se "Em busca do Impossível", qualquer hora vou postar...é muito parecido mesmo no significado, apesar da forma ser diferente...
O atual, caramba, certa vez vi um documentário falando sobre isso, e falava da forma como a mídia americana fazia aumentar o terror por causa das ameaças logo depois da tragédia com as torres gêmeas, no documentário eles acusavam mesmo o governo de querwer implantar o terror e como salvaçaõ o Bush, só para que o partido dele pudesse ganhar novamente as eleições...
O engraçado é que quando a notícia perde a graça, no sentido da desgraça, os noticiários param de acompanhar, alguém sabe como está seguindo o processo daquela menia que foi jogada do sextou ou sétimo andar, já ne me lembro...pois fucniona assim, passam a virar apenas uma notinha no telejornal...
Sabe porquê? Porque essas coisas acontecem muito mais rotineiramente do que a gente possa imaginar, mas uando vira motícia e dá ibope, pronto...está feita a festa das bruxas...
Legal a postagem, pois aborda um assunto polêmico, mas a vida é assim, enquanto uns choram, outros riem...e a vida segue seu rumo, independentemente de nossos humores...Um abraço na alma e mais uma vez obrigado pelas presença...A correria está acabando...rsrs...valeuuuuuu